CRÍTICA: A Lenda de Ruff Ghanor: O Garoto-Cabra (2014, Leonel Caldela)

O AUTOR

Se você é fã de RPGe tem lá seus 30 anosentão é um velho conhecido de Tormenta e da revista Dragão Brasil, do trio Marcelo Cassaro, Rogério Saladino e J. M. Trevisan que juntos deram a base para que Leonel Caldela escrevesse a Trilogia da Tormenta, série de romances no maior cenário de RPG nacional.

.

Caldela que também escreveu O Caçador de Apóstolos, Deus Máquina e O Código Élfico, todos romances em universos próprios.

.

Convidado por Alexandre Ottoni e Deive Pazos, criadores do site Jovem Nerd, Leonel Caldela escreveu A Lenda de Ruff Ghanor, inspirado no podcast Especial RPG. Este último, formado pelos volumes O Garoto-Cabra e O Herdeiro do Leão, que iremos abordar neste nosso review.

.

LIVRO I: O GAROTO-CABRA

.

“Nos confins de uma terra inclemente, assolada por monstros e governada pelo terrível dragão Zamir, ergue-se o mosteiro de São Arnaldo. Os clérigos tentam viver em paz, sob o jugo do tirano, quando encontram um estranho garoto. Uma criança selvagem, dotada de poderes misteriosos, que luta como um adulto. Seu nome é como um rugido: Ruff Ghanor.

Descendente de uma linhagem esquecida de reis, Ruff Ghanor pode ser o escolhido para combater o dragão. Vivendo no mosteiro isolado, ele cresce sob o peso de seu destino, cercado pelos amigos e amores de sua infância. Capaz de causar terremotos com as mãos e treinado desde cedo pelo rigoroso Prior, Ruff tem um futuro de glória e sangue a sua frente.

Esta é a história de um jovem com um dever monumental, imposto por homens e deuses. Uma vida repleta de fúria e paixão, medo e fé. O início da jornada de um herói e de um rei.

Esta é a lenda de Ruff Ghanor.”

 

O LIVRO

Em A Lenda de Ruff Ghanor: O Garoto-Cabra somos apresentados a infância de Ruff, um menino encontrado  por clérigos – em um local extremamente perigoso – após terem perdido sua cabra. Os clérigos do mosteiro de São Arnaldo decidem levar o misterioso e selvagem menino para ser criado junto aos clérigos da ordem. O prior do mosteiro ao notar as habilidades e sinais da antiga linhagem do garoto, decide então treiná-lo para ser um guerreiro e um operador de milagres com um objetivo de vida: destruir o grande dragão Zamir, um tirano que possui um extenso exército de hobgoblins selvagens, o qual controla tudo e todos com medo e opressão.

Este primeiro volume tem uma história muito boa, com uma leitura rápida e que não dá vontade de parar; neste livro o Leonel Caldela descreve praticamente a vida de Ghanor até seus 20 e poucos anos. Seu treinamento, sua amizade com Korin e Áxia – também seu primeiro amor –, sua jornada em busca de mais treinamento e conhecimento para enfrentar seu desafio.

Korin é um personagem tão carismático que podemos dizer que ele e Ruff são como Goku e Kuririn nas primeiras aventuras de Dragon Ball/Dragon Ball Z: Enquanto um é o poderoso e o quase sempre salvador do dia, o outro é mais fraco, porém indispensável. A dupla nos rende vários momentos de risadas e cria aquele elo leitor/personagem que tanto amamos. Áxia é um caso à parte: amor e ódio. E com certeza no fim você irá odiá-la (ou não).

Dou nota 10, visto que o livro nos proporciona o que mais gosto em um RPG: momentos de diversão e muita fantasia. Temos dragões, monstros, anões, magia, amizade, aventuras e risadas; Além de ser um ótimo complemento das partidas de RPG que ouvimos nos podcasts do Jovem Nerd

Com uma leitura leve A Lenda de Ruff Ghanor: O Garoto-Cabra irá fazer você querer ler sua continuação assim que virar a página final.

.

Páginas: 320
Gênero: Ficção
Editora: Nerd Store

.

Tem alguma indicação de livros para nós? Deixe-nos um comentário e não se esqueça de curtir nossa página no Facebook e nos acompanhar no TwitterInstagram e Pinterest.

the author

Um carioca nerd de alma e coração. Cinéfilo, viciado em livros e que chama seu Xbox One de Wilson (entendedores entenderão).