CRÍTICA – Liga da Justiça (2017, Zack Snyder)

Eis que chega 15 de Novembro de 2017 e o que até então era apenas um sonho para um jovem fã de quadrinhos e desenhos animados se torna realidade: ver todos os seus grandes heróis juntos no cinema pela primeira vez. É certo que a Marvel já nos presenteou com essa incrível ansiedade e alegria com o primeiro filme d’Os Vingadores, lá em 2012, mas agora é outra história; outra super-equipe. E com Liga da Justiça vem outra alegria, e sem dúvidas, outra ansiedade.

Após o período de embargo da Warner sobre as críticas do filme – o que dividiu opiniões entre as mídias – finalmente podemos trazer para o público do Feededigno o que achamos do que vimos na sessão de imprensa de Liga da Justiça! prontos? vamos lá, SEM SPOILERS!

Resultado de imagem para poster liga da justiça

O longa de Zack Snyder se inicia com um tom melancólico relembrando a perda que o mundo sofreu com a morte de Superman e como ele ficou após essa perda. Apesar do tom, em nenhum momento temos o cinza visto em Batman v Superman: A Origem da Justiça, pelo contrário. Logo de início Liga da Justiça mostra a que veio: a câmera apresenta belos ângulos que traduzem essa mudança pós-morte de Superman e caminha de mãos dadas com a música Everybody Knows da cantora Sigrid o que faz com que o tom melancólico aperte a garganta e encha o coração de pesar.

E já que falamos de uma das músicas que faz parte da trilha sonora do filme, confira a playlist completa:

Apesar da introdução a essa nova Terra “sem esperança”, Snyder mostra que ouviu as críticas – mesmo que divididas – de Batman v Superman e os elogios de Mulher Maravilha de Patty Jenkins, e nos presenteia com um filme agradável, divertido, com belas cenas de luta e explicações sucintas. Em bom português: “um filme redondinho“.

Já no primeiro ato do longa temos uma sequência de luta cheia de adrenalina entre amazonas e o vilão, que a essa altura todos já sabem ser o titio de Darkseid e um dos seus mais fiéis generais, o Lobo da Estepe (Steppenwolf), interpretado por Ciarán HindsDepois de uma sequência de tirar o folego, vêm as explicações sobre as razões do vilão estar na Terra, e nos flashbacks explicativos um personagem muito querido dos fãs da DC Comics aparece apenas por alguns segundos (tempo suficiente para que todos os presentes na sessão de imprensa fossem a loucura).

O filme segue uma pegada mais leve, mais parecido com Mulher Maravilha do que com Batman v Superman tendo piadas do início ao fim, CALMA!, mas em nada se parece com as piadas dos heróis Marvel, não do tipo bobas e óbvias, e sim inteligentes e contextualizadas (impossível não lembrar da capa do Doutor Estranho indo para um lado e ele para outro #lamentável). 

Alfinetada dada, é mais que certo dizer que Ezra Miller (mesmo moreno) nasceu para o papel de Barry Allen, nosso Velocista Escarlate. Fato é, que o Flash trouxe leveza com seu humor quase ingênuo e diga-se de passagem: Dê adeus as enquetes do tipo “Qual o melhor velocista do cinema, Pietro de X-men ou de Vingadores: Guerra de Ultron?“. No quesito efeito visual, o Flash de Liga da Justiça dá “uma poeira” nos seus concorrentes da FoxMarvel Studios. Para ser justo, seria “uma poeira na velocidade da luz”.

Resultado de imagem para poster liga da justiça+flash

O meio humano, meio atlante, Aquaman não deixou a desejar! E Jason Momoa pode facilmente mudar seu nome real para Jason Drogo Aquaman Momoa. O ator parece ser um coadjuvante para seus personagens e o Protetor dos Oceanos, é certeiro na tela grande! Apesar de levar as meninas à loucura com seu jeito badass, também fez com que os caras fizessem sinal de rock n’ roll do tipo: “É isso aí!“.

Queremos o filme solo do Aquaman pra ontem!

Resultado de imagem para poster liga da justiça+flash

Em Liga da Justiça tivemos também nosso terceiro estreante, o Ciborgue, interpretado por Ray Fisher que apesar de ter gerado muitas dúvidas e discussões nas artes promocionais devido ao seu “porte físico” e ser aproximadamente 99% criado em computação gráfica, também não perdeu em nada para seus companheiros de estréia. FlashAquaman e o próprio Ciborgue foram apresentados de forma sucinta, porém satisfatória o que só corrobora a alegria dos fãs.

Resultado de imagem para poster liga da justiça+flash

O tom errado que alguns fãs mais tradicionais do Homem Morcego irão encontrar no personagem de Ben Affleck, será um Batman mais falante que o normal, mas em nada devendo quanto a ser o herói que conhecemos; e como visto no fim de Batman v Superman, nosso “Bat-affleck” foi o organizador do clubinho dos super-amigos em busca da salvação do planeta.

Imagem relacionada

Mulher Maravilha. Pausa. Gal Gadot definitivamente é a “liga que une a Liga”, mais uma vez Gadot faz bonito e nos entrega o melhor da Mulher Maravilha. Uma heroína inteligente, forte e bonita sem o apelo sexual que conhecemos das super-heroínas dos quadrinhos. Mulher Maravilha em Liga da Justiça é aquele momento em que você apenas aplaude. Não precisa palavras.

Resultado de imagem para poster liga da justiça+flash

Pontos positivos falados, precisamos falar sobre Superman. Por mais que uma ou duas cenas tenham feito o público ir à loucura, a presença do Homem de Aço passa quase despercebida, talvez a Warner Bros. preferiu não gastar tanto com a CGI tapando o polêmico bigode de Henry Cavill, que sim, ficou perceptível nos closes e em alguns momentos dava um certo incômodo devido a sensação de “algo está estranho no rosto dele”; MAS, o importante é que o riso alegre do nosso bom moço da capa vermelha junto com Ciborgue já no fim do filme resume bem o sentimento: Alegria de estar vivo pra ver um filmão da Liga da Justiça!

Resultado de imagem para poster liga da justiça+superman

Ponto negativo 2 (que provavelmente será tema de divisão entre os fãs): Todos sabem que não existe um bom herói, ou Liga de heróis, sem um bom vilão, e embora Lobo da Estepe seja superpoderoso, megalomaníaco e vilão no melhor sentido da palavra, lhe faltou o carisma típico dos vilões mais amados e odiados, e claro, a caracterização do personagem fez com que parecesse mais um vilão de Power Rangers do que um General de Darkseid.

Resultado de imagem para poster liga da justiça+lobo da estepe

O que podemos concluir é que Liga da Justiça acertou em TUDO que Batman v Superman errou e parece que finalmente Zack Snyder e Warner Bros. descobriram a receita (Patty Jenkins cof cof… em Mulher Maravilha cof cof…) para ganhar muitos milhões de dólares! E que consequentemente é uma obra de arte gostosa de assistir. Ao fim da sessão de imprensa tive a sensação de estar sentado no sofá de casa vendo um episódio de Liga da Justiça que passava nas manhãs do SBT. (Dá pra imaginar a sensação de alegria, certo?)

Avaliação: Ótimo!

Definitivamente Liga da Justiça é um filme para se divertir. Ah! Utilidade pública, não saiam sem antes ver os dois pós créditos de arrepiar.

Confira abaixo o trailer final legendado:

E você, já assistiu Liga da Justiça? Deixe-nos seu comentário e lembre-se de nos acompanhar também nas principais redes sociais:

Facebook – Twitter – Instagram –  Pinterest

.

Com a estreia em 16 de NovembroLiga da Justiça é estrelado por Ben Affleck como BatmanHenry Cavill como SupermanAmy Adams como Lois LaneGal Gadot como Mulher MaravilhaJason Momoa como AquamanEzra Miller como FlashRaymond Fisher como CiborgueJesse Eisenberg como Lex LuthorJeremy Irons como AlfredDiane Lane como Martha KentConnie Nielsen como Rainha HipólitaAmber Heard como Mera e J.K. Simmons como Comissário Gordon

E se quiser um spoiler, selecione a linha abaixo por sua conta e risco:

Sim, teve Lanterna Verde!

the author

Sou Otaku, Nerd, Gamer, mestre Pokemon, Pirata chapéu de palha, Saiyajin e já fui até Ninja de Konoha.