CRÍTICA – Sing: Quem Canta Seus Males Espanta (2017, Garth Jennings)

Como não amar qualquer filme que se inicie com Golden Slumbers dos meus amados e idolatrados Beatles?! Sing: Quem Canta Seus Males Espanta, traz em seu enredo clássicos musicais tão incríveis que o espectador se encanta sem ao menos saber do que se trata os fatos do filme.

O trailer já havia me conquistado ao reproduzir Dream On do Aerosmith, e concretizou meu apreço com as clássicas: Faith (Stevie Wonder); Hallelujah (Leonard Cohen); Under Pressure (Freddie Mercury); entre outras; interpretadas por diferentes vozes, o filme nos traz um mix de concerto com animação.

Isso sem mencionar os animais que interpretam tais vozes, dando um show de fofura!

sing2

Esta animação, no estilo comédia musical estadunidense, surgiu em 2016 e foi dirigida e escrita por Garth Jennings. Produzida pela Illumination Entertainment, foi estrelada por Matthew McConaughey, Reese Witherspoon, Seth MacFarlane, Scarlett Johansson, John C. Reilly, Tori Kelly, Taron Egerton e Nick Kroll. Já no Brasil, possui interpretações são de Mariana Ximenes, Marcelo Garcia, Wanessa Camargo, Sandy, Fiuk, entre outros.

Muito colorido, Sing conta a história do coala Buster que cresceu indo com seu pai ao antigo teatro, o qual passa a ser dono no futuro. No entanto, o teatro corre o risco de ser fechado devido ao infortúnio de espetáculos fracassados. Assim, Buster decide convocar audições para o seu novo espetáculo, com a promessa de trazer de volta a época áurea do antigo teatro. O que o coala não contava era com uma confusão de sua assistente, a qual divulgou equivocadamente o prêmio prometido por cem mil dólares.

sing3

No filme, encontramos vozes como a de Gunter, o porquinho Little Monster de carteirinha, (denominação dos fãs da cantora pop Lady Gaga) e da porquinha Rosita, uma KatyCat (fã da cantora Katy Perry), apaixonada por sua família. Além de: Meena, uma elefanta ansiosa e com pavor de cantar em público; o rato Mike, ganancioso e egoísta; Ash, a porco espinho e a roqueira dos bichinhos e Johnny, um jovem gorila de uma família de gangsters que possui uma voz apaixonante, estilo Bruno Mars e sonha em ser cantor.

sing5

Sing, nos proporciona boas risadas, além de nos mostrar a importância da persistência e do trabalho em grupo. Um musical para toda a família que promete em 1h48min momentos agradáveis e muita música boa.

Finalizo com a nossa nota: 8,0. E me permito assisti-lo novamente sempre que eu precisar de forças para recomeçar.

Confira o trailer:

sing6

E você já foi conferir Sing: Quem Canta Seus Males Espanta?  Deixe-nos o seu comentário e não se esqueça de curtir nossa página do Facebook  e de nos acompanhar no TwitterInstagram e Pinterest para ficar por dentro de mais novidades!

the author

Paulista, morando em Brasília. Tenho 30 com cara de 29. Apaixonada por filmes, séries, livros, rock e animais fofinhos.