CRÍTICA – Trapaça (2013, David O. Russel)

Olá galerinha, tudo bem?

Resolvi escrever sobre um filme polêmico (não tanto quanto o que falei semana passada, relembre aqui) que assisti esses dias e, por incrível que pareça, me agradou… Vou falar sobre o filme Trapaça (American Hustle, título original).

O filme de 2013 é classificado como drama e romance policial, mas a história é tão envolvente que isso se torna um mero detalhe, rs. A história gira em torno de Irving Rosenfeld (Christian Bale), que é um grande trapaceiro e trabalha junto da sócia e amante Sydney Prosser (Amy Adams).

Resultado de imagem para trapaça cenas

Os dois são forçados a colaborar com um agente do FBI (Bradley Cooper), se infiltrando no sedutor e perigoso mundo da máfia. Ao mesmo tempo, o trio se envolve na política do país através do candidato Carmine Polito (Jeremy Renner). Os planos parecem andar bem, até a esposa de Irving, Rosalyn (Jennifer Lawrence), se intrometer e mudar o rumo de tudo.

Resultado de imagem para trapaça cenas

Confesso que não gosto muito desse estilo de filme pois eles costumam ser bem confusos e eu acabo não entendendo nada, rs. Mas este me agradou pois tem um elenco de peso e as atuações são incríveis! Outro detalhe é que a trama começa meio confusa, mas ao decorrer da história – que foi baseada em fatos reais – ela vai sendo explicada através das trambicagens de todos os envolvidos.

O personagem Irving Rosenfeld foi inspirado em Mel Weinberg, um trapaceiro condenado que foi contratado pelo FBI no final dos anos 70 para ajudar em uma operação – como acontece no filme.

Um outra curiosidade é que o ator Christian Bale precisou engordar mais de 18 quilos para conseguir as características físicas do personagem. Não vou falar mais fatos curiosos sobre o filme para não dar spoilers, rs.

Apenas sinta um pouco mais do “peso do filme” através deste trailer lacrador:

E não só o trailer e o elenco são de peso, confira a trilha sonora do filme:

Em 2014, não a toa, o filme recebeu 10 indicações ao Oscar:

  • Melhor Filme;
  • Melhor Diretor (David O.Russel);
  • Melhor Ator (Christian Bale);
  • Melhor Atriz (Amy Adams);
  • Melhor Ator Coajuvante (Bradley Cooper);
  • Melhor Atriz Coajuvante (Jennifer Lawrence);
  • Melhor Roteiro Original (Eric Singer e David O. Russell);
  • Melhor Direção de Arte;
  • Melhor Figurino;
  • Melhor Edição (Jay Cassidy e Crispin Struthers).

Apesar de não ter vencido em nenhuma das categorias do Oscar 2014, o longa faturou 3 prêmios Globo de Ouro, no mesmo ano, incluindo a categoria Melhor Filme.

Imagem relacionada

Bom, é isso. Essa foi a minha crítica da semana! Como disse anteriormente, eu não sou muito fã desse tipo de filme mas este me conquistou, rs. Então, quem gosta desse estilo provavelmente vai adorar!

Obs: Trapaça está disponível no Netflix 🙂

Avaliação: Ótimo

Ótimo

Já assistiu ou pretende assistir? Deixe seu comentário!

Não deixe de nos seguir nas redes sociais e ficar por dentro de tudo que rola no mundo do cinema!

FacebookInstagramTwitterPinterest

Gostou do texto? Conheça também o meu blog pessoalLoucuras da Julia!