A série começa no estado americano do Kansas, contando a história de Dorothy Gale (Adria Arjona, de True Detective) enquanto ela procura a verdade sobre sua mãe biológica. Não demora muito para que apareça um tornado que a leva para uma terra mágica, de bruxos, feiticeiros, gigantes e palácios decadentes. Tentando voltar para casa, ela faz amizade com um belo espadachim que ela dá o nome de Lucas (Oliver Jackson-Cohen), que a ajuda a procurar pelo todo-poderoso Mágico de Oz (Vincent D’Onofrio, de Demolidor).

Essa história parece familiar, não é mesmo? Pois é, trata-se de um reboot de O Mágico de Oz. Porém, enquanto o conto clássico é rico o suficiente para suportar uma narração moderna (o canal Syfy fez exatamente isso em 2007 com Tin Man, estrelado por Zooey Deschanel), os scripts de Emerald City parecem estar marcando caixas em uma checklist. Dorothy é uma enfermeira com problemas graves com a mãe. O equivalente ao Espantalho, Lucas, é alguém que admite matar pessoas. Os Munchkins são selvagens, Wildlings como guerreiros tribais. É tudo muito sombrio e sem humor – O Mágico de Oz não deveria ser pelo menos um pouco divertido? – e, no caso de você estar se perguntando, a série não é nada apropriada para as crianças.

Apesar disso, Emerald City é  um presente para os olhos, com paisagens fantásticas e trajes maravilhosamente elaborados, como a capa esvoaçante de fitas vermelhas usada pela Bruxa Má do Leste.

Todos os 10 episódios são dirigidos por Tarsem Singh, o “visionário” por trás do thriller de J.Lo, A Cela, do filme Espelho, Espelho meu, e do mítico videoclipe “Losing My Religion” do R.E.M. Então, apesar de Emerald City ter toda a profundidade emocional de um clipe de música, pelo menos há coisas bonitas para olhar ao longo do caminho.

Depois de vários anos de desenvolvimento (e algumas mudanças nos bastidores), a NBC estreou Emerald City no dia 06 de janeiro. Uma série ambiciosa – com uma nova versão sobre O Mágico de Oz,  filmada internacionalmente, com um mesmo diretor dirigindo todos os episódios. Infelizmente, o resultado final é decepcionante; tornando-se uma série de TV que certamente se sente diferente, mas que não entrega personagens atraentes, dando a coisa toda um sentimento de vazio.

Como fã do clássico filme “O Mágico de Oz“, me decepcionei com Emerald City. Assisti aos três primeiros episódios da série e irei acompanhar, na esperança de que ela se torne mais envolvente. 

Emerald City vai ao ar todas as sextas, na NBC e na Fox Premium (Brasil). 

Para saber mais sobre Emerald City e outras séries, fique ligado aqui no Feededigno, acompanhe-nos pela nossa página do Facebook e não se esqueça de nos acompanhar também no TwitterInstagram e Pinterest.