Game of Thrones: Os 15 momentos mais sádicos (até agora)

Recentemente os fãs de Game of Thrones foram presenteados com outro trailer impressionante da 7ª temporada que mostra a Grande Guerra que está por vir. Parece que com as novas alianças forjadas, teremos mais romance, ação e, claro, derramamento de sangue. Jon Snow (Kit Harington) reergueu o nome Stark mais uma vez no Norte e com Cersei Lannister (Lena Headey) assumindo o Trono de Ferro, certamente haverá uma reação para o que foi feito para sua família. Daenerys Targaryen (Emilia Clarke) também está preparada para atuar com seus dragões, seu o exército Dothraki, bem como o apoio de Dorne e de alguns Greyjoys das Ilhas de Ferro.

Ao que tudo indica, a marcha ao trono será rápida e brutal, por isso Cersei deve estar se preparando para atacar, principalmente com os Lannisters em desordem; Restando apenas Jaime (Nikolaj Coster Waldau) e Tyrion (Peter Dinklage) ainda vivos, então, podemos esperar muito mais drama familiar. Em paralelo temos também os Caminhantes Brancos ainda procuram fazer o seu grande ataque contra a Muralha, que é o que Jon pretende impedir.

Com os peões preparando suas próximas jogadas no grande “tabuleiro” chamado Westeros, vale lembrar que muitos precisaram “jogar sujo” para chegar até onde se encontram, por isso decidimos listar os 15 momentos mais sádicos que vimos até agora em Game of Thrones!

.

ALERTA DE SPOILER:

A lista a seguir contém spoilers de todas as temporadas

.

15. Sem lua de mel para Sansa

A noite de núpcias de Sansa Stark (Sophie Turner) tornou-se ainda pior depois que Ramsay “motherfucker” Bolton (Iwan Rheon) decidiu desvalorizá-la ao máximo. Não bastava ter desempenhado um papel importante na queda de sua família no Norte, estar tramando continuamente maneiras de torturar os amigos ou aliados que ela possuía ou estar planejando matar mais de seus irmãos.

Ramsay conseguiu descer ainda mais o nível de vilão mais escroto ever e provar o quão desprezível era ao tirar a virgindade de Sansa de forma que a cena chegou a provocar muita controvérsia entre os fãs da série; Chegando a ser a “gota d’água” para muitos. Ela claramente não queria fazer parte desse casamento, arquitetado por Petyr Baelish (Aidan Gillen), vulgo Mindinho, que atirou-a aos braços de Ramsey e simplesmente a deixou com suas lágrimas e a angústia de Theon Greyjoy (Alfie Owen-Allen).

.

14. O sacrifício de Shireen

Stannis Baratheon (Stephen Dillane) era alguém poderia se sentar no Trono de ferro, o que significaria derrota para os Lannisters e restauração de algum tipo de sentido para Westeros. No entanto, aquela bruxa vermelha, Melisandre (Carice van Houten), continuava envenenando sua mente com suas promessas místicas e visões de que ele era um deus no corpo de um homem, esperando para ascender.

Esta lavagem cerebral levou-o a fazer o impensável e fazer um sacrifício que fez com que nossos estômagos se revirassem. Melisandre pediu a sua filha, Shireen (Kerry Ingram), que fosse queimada viva e oferecida ao Senhor da Luz. Ela era uma das poucas crianças inocentes na série, mas mesmo assim não foi poupada. Eles até mostraram o quanto Stannis a amou, para então quebrar nossos corações ao vê-lo obedecer Melissandre. Enquanto Shireen queimava diante de sua família, seu conselheiro, Davos (Liam Cunningham), que também a amava verdadeiramente, representou os fãs e nosso sentimentos de desgosto.

.

13. Empurrando Bran da torre

Se você não estivesse lendo os livros, a cadeia de eventos que acontece no jogo de tronos certamente o surpreenderia. Na vanguarda seria o destino de Bran Stark (Isaac Hempstead-Wright). Os leitores conheciam o caminho místico que ele tinha antes da queda, mas quando a série começou a organizar as peças do xadrez, foi trágico ver como ele ficou paralisado.

Enquanto os dois irmãos Lannister, Jaime e Cersei, estavam envolvidos em seu incesto, Bran os flagrou enquanto escalava sua torre – um hobby dele. O jovem ficou chocado porque não entendia bem o que estava acontecendo, mas para proteger seu segredo, especialmente do rei Robert, Jaime caminhou até Bran e o empurrou para fora da torre. Ele apenas ficou paraplégico, mas também perdeu a memória do que viu. Quão conveniente!

.

12. Lições de Tyrion

O arco de Tyrion Lannister é uma montanha-russa de emoções. Ele começou como um personagem sinistro e não confiável, mas logo começamos a simpatizar com ele. Em sua família, o irmão Jaime, o desprezava por ser um anão e muitas vezes ficava com ciúmes de seu intelecto. Seu pai, Tywin (Charles Dance), teve um ódio especial por ele, quando sua esposa morreu dando à luz a Tyrion.

Tywin nunca pareceu confiar em Tyrion e muitas vezes o desprezou. Parece que ele estava tentando afastar o caçula, não apenas mentalmente, mas fisicamente. Depois que o rei Joffrey (Jack Gleeson) morreu, Tyrion foi acusado do assassinato, mas quando Jaime o ajudou a fugir, ele encontrou sua amante, Shae, na cama de seu pai; ele a matou e depois com uma besta, matou seu próprio pai, no banheiro, enquanto defecava. Foi uma vingança desejada, porém no mínimo sinistra!

.

11. A Caminhada da Vergonha de Cersei

Cersei pensou que com Joffrey morto, seu outro filho, Tommen (Dean-Charles Chapman), corrigiria os erros do passado com seu governo. Ela também tentou virar a mesa contra sua esposa, Margaery Tyrell (Natalie Dormer), para consolidar o poder sobre ele. Ela usou a sabedoria do Alto Pardal (Jonathan Pryce) para fazer isso, deixando Porto Real sob um punho de ferro militante e religioso. O Alto Pardal com seu código pessoal, no entanto, se virou contra Cersei, aprisionando-a por adultério com seu primo.

Ela foi jogada na prisão, torturada e tratada como uma criminosa comum. Eventualmente, ela viu a luz e foi lhe dada uma saída, que incluiu uma famosa caminhada de expiação. Cersei atravessou Porto Real nua, com o cabelo cortado, e foi julgada por todos. Era um ponto cruel e baixo para uma personagem, que por mais que fosse odiada, possui um carisma ímpar com os fãs da série.

.

10. Joffrey e a cabeça de Ned

Quando Joffrey morreu, todos se alegraram. Ele era um canalha e foi a parte fundamental na morte de Ned Stark (Sean Bean). Obviamente ele foi aconselhado a não fazer muitas das coisas que fez, especialmente por Tyrion, mas, como de costume, ele ignorou qualquer conselho. Quando ele foi envenenado, muitos viram isso apenas como uma justa vingança. A lista de personagens (e fãs) que odiavam Joffrey é muito longa, mas um momento cruel e vil foi quando ele obrigou que Sansa, sua noiva, olhasse para a cabeça decapitada de seu pai, Ned; o que com certeza aumentou ainda mais a lista dos “Eu Odeio o Rei Joffrey”.

Esta era sua maneira de mostrar seu poder e ele a torturava com a visão da cabeça decapitada e empalada em uma lança. Joffrey foi implacável e Sansa sofreu imensamente por causa disso, assim como o público que não queria reviver a morte de seu herói decapitado, que foi provavelmente a primeira morte mais marcante da série.

.

9. Jaime e sua mão da espada

Imagem relacionada

Jaime começou a mostrar sinais do que tinha de bom nele e que o incompreendíamos ao chamá-lo de “Matador de Rei”. No entanto, ele foi capturado por alguns mercenários a serviço da casa Bolton, que não queriam uma aliança com os Lannisters. Eles prometeram entregar Jaime de volta, mas um deles, foi testado pela petulância de “Matador de Rei” e ele cortou sua mão.

Jaime Lannister, considerado um dos melhores cavaleiros do reino, após ser “castrado” de sua mão da espada, mergulhou em um poço de sofrimento que até mesmo Brienne (Gwendoline Christie) sentiu pena por ele, principalmente por ela acreditar que ainda havia um pouco de herói debaixo da fachada que ele passou a utilizar. É óbvio que aprovamos o “renascimento” como cavaleiro, mas a perda da mão da espada, não foi apenas um golpe no orgulho e o ego de Jaime, mas na própria alma; e foi difícil ouvi-lo gritar de agonia por essa mutilação.

.

8. Tiro ao alvo com Rickon

Joffrey era o vilão mais odiado da série até Ramsay chegar. Fato! Ele fez a vida de Sansa um inferno vivo, principalmente por desprezar todos os Starks. Ele mesmo matou seu pai, Roose (Michael McElhatton), para arrancar o poder dele e garantir que o Norte faria o seu caminho. Esse era o caminho da guerra e do sangue.

Quando Jon Snow voltou a reclamar o Norte e sua família, Ramsay o enganou em uma trégua de batalha e revelou Rickon Stark (Art Parkinson), o irmão mais novo de Sansa. Com nua natureza cruel, Ramsay utilizou-se da captura do caçula Stark para utiliza-lo como barganha. Ao liberta-lo, permitiu que o garoto corresse em direção a sua família, apenas para que ele pudesse praticar sua pontaria com orco e flecha. E este foi um ato demoníaco.

Em tempo: Ainda sobre Ramsay “motherfucker” Bolton, não podemos deixar de falar sobre o episódio A Batalha dos Bastardos. Confira o que achamos desse episódio ÉPICO!

.

7. Oberyn e o julgamento por combate

Oberyn Martell (Pedro Pascal) tinha uma dívida de sangue com os Lannisters e também, com Gregor Clegane, também conhecido como O Montanha (Hafthór Júlíus Björnsson). Oberyn perdeu seus entes com as ações horríveis de Gregor, que seguia ordens dos Lannisters. Ele nunca esqueceu isso e, quando ele voltou para Porto Real, ele esperou o momento certo, que acabou sendo por representar Tyrion como seu campeão em um julgamento por combate.

A vitória libertaria Tyrion, mas Oberyn queria apenas vingança. Sua lança estava coberta de veneno, ganhando seu apelido de Víbora Vermelha. A destreza de Oberyn de certa forma foi superior a força bruta do Montanha, no entanto, o gigante se vingaria antes de morrer ao conseguir alcançar o rival e simplesmente estourar seu crânio como uma uva e os fãs enfim puderam ver toda a glória sangrenta do Montanha. Infelizmente foi um final agridoce porque Gregor retornaria como um guarda-costas zumbi de Cersei.

.

6. O beijo da morte de Myrcella

Myrcella Baratheon (Nell Tiger Free) foi enviada a Dorne como parte de um pacto de casamento que os Lannisters construíram com eles para derrubar o sangue ruim. Quando Oberyn morreu, Jaime tentou recuperá-la porque temia que Ellaria (Indira Varma) se vingasse. No entanto, após um grande debate, Myrcella realizou a viagem de volta com seu “tio”. Mas antes de sair, porém, Ellaria a beijou, envenenando-a secretamente.

O veneno teve seu efeito justamente quando a jovem e Jaime compartilhando um momento terno e único. O que tornou muito mais doloroso assistir foi que ela reconheceu que sabia que Jaime era mesmo o pai dela. Isso destruiu Jaime – e provavelmente muitos fãs – porque ele finalmente teve o reconhecimento que sempre desejou, mas agora, sua filha foi arrancada dele como uma vítima na sede de poder de Cersei, a Rainha Leoa.

.

5. Traição da Patrulha da Noite

Jon Snow acolheu Ollie (Brenock O’Connor) e o tratou como um irmão da Patrulha da Noite. Então quando Ollie conspirou com os irmãos de preto para matar Jon, todos nós derrubamos uma lágrima. Ollie não gostava da parceria de Jon com os Selvagens, mesmo o herói deixando claro que aquela aliança era necessária, para quando os Caminhantes Brancos chegassem. Jon foi visto como um traidor e sofreu uma emboscada em um levante, sendo esfaqueado até a sua aparente morte.

Claro que Melisandre o traria de volta, mas cada facada foi ouvida e sentida. Cada membro deixou claro que a sua traição não era aceitável na Patrulha. Jon olhou em agonia para Ollie que pareceu sentir prazer com aquela facada, especialmente pelo fato dos Selvagens terem tirado a vida de sua família. A frase “Pela Patrulha” nunca foi tão detestável.

.

4. A perda de Theon

Imagem relacionada

Ramsay construiu a sua reputação de maníaco criando uma zombaria com Theon Greyjoy, que traiu os Starks e ajudou os Lannisters a tomarem controle do Norte. Os Boltons viram que Theon estava sob o seu controle, mesmo atuando dos dois lados, mas isso não impediu que Ramsay fizesse de Theon o seu brinquedo. 

Ele o torturou e o mutilou, como parte de sua transição para Fedor, que Ramsay usou como um escravo. A parte mais visceral? Ele cortou o pênis de Theon e no processo o mandou para sua família nas Ilhas de Ferro. Isso foi para mostrar que eles não mais possuíam um filho, e que ele era uma mera marionete. Por mais que detestássemos Theon pela sua traição, há limites. Mas não para Ramsay.

.

3. Coroação de Cersei

Tommen cometeu suicídio após Cersei matar toda a sua oposição — com uma bomba de fogo verde localizada embaixo do Septo de Baelor — incluindo Margaery. Agora, como na profecia, todos os seus filhos estão mortos por sua loucura e obsessão por poder. Entretanto, nesse ato, Cersei tomou o controle do Trono de Ferro e se tornou a primeira mulher a se sentar nele. O mais assustador foi o prazer que ele demonstrou ao colocar em prática o seu plano.

Apesar das perdas que ela sofreu, especialmente com a família, ela ainda tinha aquele ar de convencida enquanto sentava no trono. Ela ganhou poder completo e isso foi o que ela sempre quis. Ela nem mesmo considerou as baixas, e vimos Jaime e ela tocando olhares, enquanto Cersei nem parecia ligar para o amor que um dia sentiu por seu irmão gêmeo. A leoa desejava a coroa e a conseguiu. Ser tão sem coração dá trabalho, e Jaime finalmente viu o monstro que ajudou a criar, o colocando como um regicida em potencial.

Veja também: Espadas e teorias, confira por sua conta e risco

.

2. A profanação de Cersei e Jaime

Quando Joffrey morreu, Cersei e Jaime velavam o corpo a mostra de seu filho e ela o pediu que vingasse o filho deles. Jaime se deixou levar pelo momento e a beijou, se sentindo rejeitado logo após quando ela o pediu para parar. Em um momento de raiva, ele a estuprou próximo do corpo. Essa foi a forma brutal de Jaime mostrar que não se importava, enquanto ele despejava nela toda sua raiva e a punia.

Isso foi indesculpável, pois descartou todo o potencial de heroísmo que muitos esperavam dele. Isso também mostrou a dinâmica obscura dos dois. Cersei implorou para que Jaime parasse, e o irmão deixou claro que ele precisava fazer aquilo. Algumas pessoas disseram que aquela era forma dele de mostrar sua raiva pela morte de Joffrey. Muitos também os viram como monstros e aquela era a maneira dele pedir desculpas por arruinar tudo para os filhos deles. A verdade é que de qualquer forma, foi uma cena terrível de uma ação execrável.

.

1. O Casamento Vermelho

Walder Frey (David Bradley) e Roose Bolton conspiraram como bandidos na noite do Casamento Vermelho. Ele fizeram Catelyn Stark (Michelle Fairley) e seu filho Robb (Richard Madden) de reféns, quando ele se casou, mas as coisas só pioraram enquanto as lealdade da casa Frey e da casa Bolton para os Lannisters aumentou. A esposa grávida de Robb foi morta, assim como a própria matriarca da casa Stark e o recém proclamado Rei do Norte, bem como todos os soldados aliados as causa dos Starks, quebrando a regra de que nenhum mal deve ser feito à um convidado.

Mal sabíamos que isso seria o estopim de vários acontecimentos das temporadas seguintes, especialmente por Catelyn ter acabado com a garganta cortada após ver sua família ser executada como ovelhas. O que acabou por levar Sansa e Arya a trilharem um caminho de vingança. A forma como o casamento foi transformado em um banho de sangue, chocou a todos e obviamente nos deixou ao gritos e prantos em frente as televisões.

.

E você, lembra de outros momentos sádicos que deveriam fazer parte dessa lista? Deixe seu comentário sobre suas possíveis baixas da 7ª temporada de Game of Thrones. E não deixe também de dar um confere na nosso Top 5 das mortes da 6ª temporada!

Game of Thrones retorna dia 16 de julho, na HBO. Para mais novidades, acompanhe-nos nas principais redes sociais:

Facebook – Twitter – Instagram – Pinterest

the author

Um carioca nerd de alma e coração. Cinéfilo, viciado em livros e que chama seu Xbox One de Wilson (entendedores entenderão).