Star Wars: Quando um sabre de luz muda de mãos, um Jedi toma um novo caminho

Uma arma elegante para uma era mais civilizada.”

Essa é a descrição de Obi-Wan Kenobi sobre o papel do sabre de luz como um aliado de um Cavaleiro Jedi em Uma Nova Esperança, que provou ser sucinto e preciso. O treinamento Jedi envolve a criação de seu próprio sabre de luz, e o dever de todo Cavaleiro Jedi é proteger a arma icônica. Infelizmente, através dos filmes de Star Wars, muitos sabres sofreram o destino de serem perdidos ou destruídos no calor da batalha. Em outros casos, os Jedi tomam outro sabres de luz, para usar como seus. Tais incidentes ocorreram na vida de muitos Jedi promissores e marcaram um desenvolvimento significante nos caminhos desses Jedi e da saga.

Ironicamente, os dois primeiros Jedi a serem examinados, são os que usaram apenas um sabre de luz nas telonas. Qui-Gon Jinn utilizou seu sabre de luz durante os eventos de A Ameaça Fantasma, mas acabou por perder sua vida em um duelo contra Darth Maul. A morte de Qui-Gon claramente sinalizou o fim da jornada de seu sabre, Obi-Wan pegou a arma caída de seu mestre para derrotar Darth Maul.

As ações de Obi-Wan com o sabre de seu amigo simbolizou o ‘passar o manto’ do papel de professor de Anakin Skywalker, que antes era de Qui-Gon. Outra transição identificada pela perda de um sabre de luz seguiu na batalha entre Yoda e Darth Sidious. Depois de ser desarmado em combate e cair aos pés de seu inimigo no Senado, Yoda se retirou do prédio e buscou refúgio em Dagobah. A separação de seu sabre delineou a passagem de Yoda de um renomado Mestre Jedi à um exílio galático.

Obi-Wan construiu seu primeiro sabre de luz como um jovem Padawan, mas Maul o desarmou durante sua luta em Naboo. Como mencionado anteriormente, Kenobi usa a arma de Qui-Gon representando a escolha de substituir Qui-Gon como mestre de Anakin — literalmente continuando de onde seu Mestre deixou. Entretanto, ao invés de continuar usando o sabre do Jedi caído, Obi-Wan construiu um novo sabre de luz, significando seu avanço de Padawan para Cavaleiro Jedi. Conde Dooku capturou esse sabre em Geonosis, forçando Obi-Wan à pegar — emprestado — a arma durante a batalha subsequente no planeta.

A chegada repentina da frota da República deu fim à paz e iniciou o caos das Guerras Clônicas, mas isso também refletiu no uso de Obi-Wan de um sabre que foi apropriado por ele, até que ele pudesse construir um novo. O processo de criar seu terceiro sabre de luz coincidiu com a ascensão de Kenobi como um Mestre Jedi. Obi-Wan lutou contra seu antigo aprendiz em Mustafar antes de se exilar, e o sabre enfrentou Darth Vader mais uma vez a bordo da Estrela da Morte. Quando Kenobi guardou seu sabre de luz e permitiu ser atingido por Vader, a ação simbolizou o seu ato final de colocar sua fé na Força no momento de sua morte.

Anakin construiu um novo sabre de luz na época que coincidiu com seu avanço além do status de Padawan. Durante a Batalha de Coruscant, Skywalker utilizou o sabre junto do próprio sabre de Dooku para destruiu o conde. O assassinato de Dooku pode não ter sido a primeira vez que Anakin se sentiu tentado pela escuridão, mas mostrou a primeira vez que Anakin empunhou o sabre de luz vermelho, de um Sith. Empunhando seu sabre azul e o vermelho de Dooku ao mesmo tempo, foi um símbolo claro da batalha entre o bem e o mal, que havia naquele momento dentro de Anakin.

Anakin enfrentou batalhas similares com o que se refere à manter em mãos seus sabres de luz, mas um tipo de escuridão pareceu seguir constantemente cada sabre. Skywalker criou seu primeiro sabre como Padawan, mas sua inocência acabou cedo, quando Anakin destruiu o grupo de corsários responsáveis por sequestrar sua mãe. Eventualmente, o maquinário industrial destruiu o sabre em uma fábrica de droids em Geonosis. Anakin empunhou um sabre temporário durante a Batalha de Geonosis e acabou por utilizar ambas as armas que ele e seu mestre tomaram para enfrentar o Conde. Dooku partiu ao meio o sabre verde adquirido por Anakin e feriu severamente o braço do Jovem Jedi pouco depois. A perda de parte do braço marcou o começo da transição de Skywalker de homem para máquina.

A queda de Skywalker continuou quando ele cometeu alguns atos odiosos, como se tornar Darth Vader e ajudar na matança dos Padawans no Templo Jedi. O mesmo sabre acompanhou Vader à Mustafar onde ele lutou contra Obi-Wan, e a inabilidade de Kenobi de salvar seu aprendiz levou à uma severa desfiguração. Obi-Wan levou a arma de seu antigo amigo, simbolizando assim o verdadeiro fim de Anakin Skywalker.

Darth Vader eventualmente criou um sabre vermelho como parte de sua transição como Lord Sith; Vader levou a arma durante o domínio do Império Galático, e a perda desse sabre de luz na Segunda Estrela da Morte coincidiu com sua redenção e no nascimento como Anakin Skywalker.

Obi-Wan Kenobi na cena icônica deu o sabre de luz que ele tomou de Darth Vader em Mustafar à seu filho Luke Skywalker. O presente deu início ao treinamento de Luke, primeiro com Kenobi à caminho de Alderaan e depois com Yoda em Dagobah. A transferência do sabre: indica que já que Anakin não parecia mais ser O Escolhido, a única esperança estava nas mãos de Luke. Luke escolheu renunciar lições adicionais e confrontar Darth Vader com seu sabre em Bespin, onde ele caiu no labirinto de Cloud City depois de Vader cortar a mão de Luke. Quando combinado com a revelação de que Vader é pai de Luke, a perda de seu sabre de luz, o fim da inocência de Luke quanto ao verdadeiro destino de seu pai.

Luke continuou seus aprendizados no caminho da Força, montando um novo sabre de luz para completar sua jornada e se tornar um Cavaleiro Jedi. Luke cumpriu seu destino e lutou contra Vader com seu sabre na Segunda Estrela da Morte, enfim concluindo seu treinamento e trazendo Anakin Skywalker de volta à luz.

Não deixe de ler:

Star Wars: 12 Coisas que você não sabia sobre Luke Skywalker

O sabre de luz que caiu no foço de Bespin de alguma forma parou nas mãos de Maz Kanata em Takodana, onde mais uma vez colocou um jovem sensitivo à Força em um novo caminho. A descoberta de Rey do sabre causou inúmeras visões e vozes em sua cabeça, que a assustaram e a fizeram fugir de Maz, levando assim a sua captura por Kylo Ren. Com a ajuda de Finn, Rey encontrou o sabre outra vez na base Starkiller. Uma vez que Rey aceitou suas habilidades, ela invocou o sabre de luz com a Força e venceu Kylo em combate.

Sabendo a quem o sabre pertenceu anteriormente, Rey partiu para encontrar Luke Skywalker e potencialmente adicionar novos capítulos ao legado do sabre.

Leia também:

Star Wars: 15 coisas que você nunca soube sobre Kylo Ren

Sabres de luz seguiram seus proprietários enquanto eles ascendiam de Padawans à Mestres, desde à retidão ao Lado Negro. O sabre azul de Anakin Skywalker até o momento pareceu ter a linhagem mais interessante até o momento nos filmes de Star Wars, e Rey oferecer o sabre à Luke com a mão estendida em O Despertar da Força tem rodeado a cabeça de muitos fãs ao redor do mundo.

O Episódio VIII enfim está chegando e estamos ansiosos para vermos mais dos famosos sabres de luz.

Confira também o trailer de Star Wars: Os Últimos Jedi :

Star Wars: Os Últimos Jedi estreia no dia 14 de Dezembro. Deixe seu comentário e lembre-se de nos acompanhar nas redes sociais para saber de todas as novidades do cinema:

Facebook – Twitter – Instagram – Pinterest

the author

Natural do Rio de Janeiro, agora, um candango do cerrado.
23 anos, de muita nerdice. Cinéfilo, viciado em séries e livros.