Um Lobisomem Americano em Londres: Vem aí o remake do clássico de 1981

A Universal está trabalhado duro para fazer a reinicializações de seus clássicos filmes de monstros, começando por A Múmia com Tom Cruise, e agora o estúdio está trabalhando no remake do clássico de horror de 1981 de John Landis, Um Lobisomem Americano em Londres.

O site Deadline relata que o estúdio montou o remake junto com o filho de Landis, Max Landis, para gravar o roteiro e dirigir, junto com David Alpert e Robert Kirkman (The Walking Dead), produzindo através de sua empresa Skybound Entertainment. Segundo o site, John Landis e o diretor original Anthony Waller fecharam um acordo com o estúdio para os direitos, enquanto o acordo de Max Landis ainda está sendo negociado. Todd Garner (Zombie Apocalypse) e Matt Smith (Malévola) também estão a bordo para produzir com John.

Resultado de imagem para jon landis+Robert Kirkman

O filme original seguiu um par de amigos viajando pela Inglaterra, onde são atacados por um lobisomem. Sem esconder os aspectos do gênero, Um Lobisomem Americano em Londres se elevou ao status de clássico ao colocar ênfase na culpa do sobrevivente e nos terrores metafísicos da transformação.

O original é um clássico, amplamente considerado o melhor filme lobisomem de todos os tempos, que ostenta uma história hilariante e ao mesmo tempo desoladora, juntamente com verdadeiros efeitos inovadores de maquiagem maestro Rick Baker. O filme lançou a prodigiosa carreira de Baker, levando para casa o primeiro prêmio da Academia por efeitos extraordinários de maquiagem. Com a equipe The Walking Dead alinhada por trás do remake, os fãs podem pelo menos sentir-se bastante seguros de que os efeitos da criatura farão a merecida homenagem ao original.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Max Landis, que negou os relatos iniciais do projeto há alguns meses em sua conta no Twitter, já havia dirigido a comédia romântica Eu, Ele e Ela, de 2015, que também escreveu. Como roteirista, ele encontrou sucesso na esfera do gênero com filmes como Victor Frankenstein (2015) e a Agência de Detetive Holística de Dirk Gently da BBC, que ele também produz.

Resultado de imagem

Atualmente David Ayer está dirigindo seu script de Bright para a Netflix.

the author

Um carioca nerd de alma e coração. Cinéfilo, viciado em livros e que chama seu Xbox One de Wilson (entendedores entenderão).