4 novos filmes dirigidos e escritos por mulheres para você assistir no cinema

    O cinema nacional está repleto de grandes filmes, mas os dirigidos e escritos por mulheres infelizmente continuam a ser uma pequena parte deles, mas dia após dia essas guerreiras conquistam ainda mais seu merecido lugar ao sol.

    Veja os mais recentes lançamentos dos filmes feito por elas.

    LEVANTE

    4 novos filmes dirigidos e escritos por mulheres para você assistir no cinema

    Direção: Lillah Halla 

    Roteiro: Lillah Halla e María Elena

    Lançamento: Já nos cinemas

    SINOPSE: A futura liberdade e autonomia de Sofía (17), uma jovem jogadora de vôlei, são ameaçadas por um conservador e violento efeito manada… Às vésperas do campeonato de vôlei decisivo para seu futuro como atleta, ela descobre uma gravidez indesejada. Na tentativa de interrompê-la clandestinamente, ela acaba se convertendo em alvo de um grupo fundamentalista decidido a detê-la a qualquer preço, mas nem Sofía nem aqueles que a amam estão dispostos a se render ante o fervor cego da manada. 

    O longa teve produção assinada pela Arissas (Brasil), Manjericão Filmes (Brasil), In Vivo Films (França) e Cimarrón Cine (Uruguai), em coprodução com a Vitrine Filmes, Canal Brasil, Telecine e RioFilme; com distribuição da Lira Filmes e Vitrine Filmes. 

    Sobre a diretora LILLAH HALLA 

    Lillah Halla é uma cineasta brasileira formada em direção e roteiro pela EICTV, Cuba.

    Seu curta-metragem Menarca (2020) estreou na Semana da Crítica do Festival de Cannes, foi licenciado pela Canal + e MUBI e premiado em festivais de todo o mundo, incluindo Melhor filme no TIFF – Tirana (2021), Toulouse (Prêmio do Público 2021), Kurzfilmtage Winterthur (Prêmio Promoção 2020) e Curta Cinema (Melhor Direção 2020).

    Levante é seu primeiro longa-metragem.

    NADA SERÁ COMO ANTES – A MÚSICA DO CLUBE DA ESQUINA

    4 novos filmes dirigidos e escritos por mulheres para você assistir no cinema

    Direção e roteiro: Ana Rieper

    Lançamento: 28 de março

    SINOPSE: O filme mergulha na musicalidade de um excepcional time de músicos – Milton Nascimento, Lô Borges, Beto Guedes, Toninho Horta e outros – para entender como referências musicais diversas, e influências de paisagens, história e poesia refletiram em cada um deles e na música atemporal que criaram. 

    Sobre a diretora ANA RIEPER

    Ana Rieper é documentarista e vem atuando na direção e roteiro de filmes que abordam a relação entre música e sociedade. Dirigiu os curtas Saara (1998), Veluda (2005) e Mataram meu Gato (2006), exibidos e premiados em diversos festivais no Brasil e no exterior. Seu trabalho mais conhecido é o documentário Vou Rifar meu Coração (2011), sobre o imaginário romântico no Brasil a partir do universo da música brega. É diretora e roteirista do documentário Clementina (2018), sobre a cantora Clementina de Jesus, entre outros longas e séries. Atualmente finaliza um longa musical sobre a família patriarcal brasileira. 

    A estreia do filme integra o projeto Sessão Vitrine Petrobras, de apoio ao audiovisual brasileiro. Criado pela Distribuidora Vitrine, o projeto ganhou o patrocínio da Petrobras quando relançado no final do ano passado com o intuito de levar aos cinemas um longa por mês.

    DORIVAL CAYMMI – UM HOMEM DE AFETOS

    4 novos filmes dirigidos e escritos por mulheres para você assistir no cinema

    Direção e roteiro: Daniela Broitman 

    Lançamento: 25 de abril

    SINOPSE: Uma viagem irresistível pelo universo do cantor e compositor que revolucionou a canção no Brasil e influenciou gerações de músicos, abrindo caminho para movimentos como a Bossa Nova e a Tropicália. Traduzindo sensorialmente os versos de Caymmi, o filme passeia pela atmosfera vibrante dos pescadores baianos, as referências de raiz africana, a espiritualidade no candomblé, suas histórias de amor e elementos da natureza que tanto inspiraram a obra do artista. 

    Uma realização da Videoforum Filmes, com coprodução da Spcine e Canal Brasil, e distribuição da Descoloniza Filmes, o documentário também conta com apoio para seu lançamento do É Tudo Verdade – Festival Internacional de Documentários, onde teve sua première mundial. 

    Apresentando: Dorival Caymmi, seus filhos e músicos Dori, Nana e Danilo Caymmi, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Tom Jobim, a ex-nora e compositora Ana Terra, o neto Gabriel Caymmi, o produtor musical Guto Burgos e a ex-cozinheira e confidente Cristiane Oliveira

    Sobre a diretora DANIELA BROITMAN

    Nascida em São Paulo, Daniela Broitman é cineasta, produtora cultural e mestre em Jornalismo pela Universidade da Califórnia – Berkeley. Seu primeiro documentário de longa-metragem, A Voz da Ponta – A Favela Vai ao Fórum Social Mundial, foi exibido em diversos festivais internacionais e ganhou o Prêmio de Excelência da Brazilian Studies Association (BRASA).

    A partir de sua experiência com líderes comunitários, fundou a produtora Videoforum Filmes, com enfoque em justiça social e combate à discriminação racial e de gênero. Com esse tema, fez o roteiro, dirigiu e produziu o documentário de longa-metragem Meu Brasil

    Nos últimos anos, trabalhou em documentários internacionais como Rip! A Remix Manifesto, na série Witness, da HBO e coproduziu com o programa Frontline/World da TV norte-americana PBS os documentários Obama Samba, The Money Tree e The Carbon Hunters

    Premiada com a mais conceituada fellowship para Artes pela Fundação Guggenheim de Nova York, dirigiu, produziu e roteirizou o documentário Marcelo Yuka no Caminho das Setas, que conquistou para a Videoforum Filmes o Prêmio de Incentivo à Qualidade do Cinema Brasileiro (PAQ – Ancine).

    TRANSE 

    4 novos filmes dirigidos e escritos por mulheres para você assistir no cinema

    Direção e Roteiro: Carolina Jabor e Anne Pinheiro Guimarães

    Lançamento: 28 de abril

    SINOPSE: Luisa (Luisa Arraes) é uma jovem atriz que vive com seu namorado músico, Ravel (Ravel Andrade). Ela conhece Johnny (Johnny Massaro), um espírito livre, e os três vivem um relacionamento baseado no amor livre quando um perigo iminente ameaça colocar o futuro de todos em risco. 

    Sobre a diretora CAROLINA JABOR

    Diretora, produtora e roteirista, Carolina Jabor aborda temas contemporâneos em seus longas como Aos Teus Olhos, premiado com quatro troféus no Festival do Rio, Boa Sorte e O Mistério do Samba, que teve sua estreia em Cannes.

    Sobre a diretora ANNE PINHEIRO GUIMARÃES

    Anne Pinheiro Guimarães é diretora e roteirista. Depois de levar seu curta metragem Desejo, com Wagner Moura, para o Festival de Sundance, Anne escreveu e dirigiu séries de sucesso As Canalhas, Desnude, Nós e, mais recentemente, a série Desjuntados, lançado pela Amazon Prime, em dezembro de 2021. Entre os próximos projetos da diretora estão rodar um longa-metragem produzido por Vânia Catani em julho de 2023 e terminar uma adaptação para os cinemas de Fateful Harvest, de Duff Wilson, para uma produtora americana.


    LEIA TAMBÉM:

    10 grandes diretoras que ajudaram a criar a história da Sétima Arte

    Inscreva-se no YouTube do Feededigno

    Assista às nossas análises de filmes, séries, games e livros em nosso canal no YouTubeClique aqui e inscreva-se para acompanhar todas as semanas nossos conteúdos também por lá!

    Artigos relacionados

    TBT #273 | ‘Vida Bandida’ é uma comédia repleta de diversão e simpatia

    Vida Bandida acompanha a história de um grupo de ladrões de banco. Estrelado por Bruce Willis e Cate Blanchett.

    A saga olímpica no cinema: Uma jornada de superação e emoção

    Entre dramas, comédias e até mesmo criminais, a melhor maneira de se preparar para as Olimpíadas é conhecendo as melhores histórias da competição.

    Superman: Possíveis vilões do novo filme do Homem de Aço

    Superman ganhará um novo filme. Apesar de quase todo o elenco do filme ter sido anunciado, os vilões ainda são mantidos em segredo.

    TBT #272 | ‘O Exterminador do Futuro’ é terror desesperador e ação absoluta

    'O Exterminador do Futuro' foi criado como um temor em relação ao futuro. E se as máquinas dizimassem a humanidade e colocasse nossa única...