CRÍTICA – 32 de Agosto na Terra (1998, Denis Villeneuve)

    32 de Agosto na Terra é o longa-metragem de estreia Denis Villeneuve, um dos diretores mais renomados da atualidade. O longa se encontra disponível na MUBI.

    SINOPSE

    Após sobreviver a um acidente de carro, Simone (Pascale Bussières) repensa toda sua vida. Ela deixa o emprego e pede ao seu melhor amigo, Philippe (Alexis Martin) para ser pai do seu filho. Ele aceita, desde que a concepção aconteça no deserto.

    ANÁLISE

    32 de Agosto na Terra é um drama existencialista que traz fortes reflexões sobre a razão de nossa existência.

    O longa-metragem escrito e dirigido por Denis Villeneuve conta com os atores canadenses Pascale Bussières e Alexis Martin, que apresentam excelentes atuações e uma química excepcional. Ambos transitam do drama para o humor com enorme facilidade e carisma.

    A estreia de Villeneuve apresenta com sutileza tudo o que o diretor viria apresentar futuramente em sua consagrada filmografia.

    Apesar do longa ter um tom de comédia romântica, o jovem diretor acaba “puxando o tapete” dos espectadores ao subverter tudo o que há nesse gênero cinematográfico com um desfecho inesperado.

    O destaque aqui vai para direção versátil de Denis Villeneuve que transita do suspense para comédia de forma bastante sublime. Sendo esse o primeiro longa que vejo o humor sendo abordado em sua carreira.

    Outro destaque é para a fotografia, que apresenta uma maravilhosa paisagem que enfatiza a vastidão do deserto. Engraçado que o deserto já está presente no primeiro longa de Villeneuve, que em 2021 finalmente será a estreia de Duna.

    PUBLICAÇÃO RELACIONADA | Denis Villeneuve: 5 filmes para conhecer o diretor

    Além disso, o diretor deixa clara suas fortes influências em Jean Luc Godard, David Lynch e Wim Wenders. Mas, apesar das influências o longa não perde sua autenticidade sendo uma excelente estreia de um diretor tão versátil.

    VEREDITO

    32 de Agosto na Terra é um excelente drama de um diretor que tem uma carreira extremamente prolifera. É também uma ótima oportunidade para os quem ainda não conhecem o início da carreira de Denis Villeneuve. Principalmente pela dificuldade do público encontrar seus primeiros trabalhos.

    Vale lembrar que o MUBI traz uma excelente curadoria de filmes voltados para festivais e obras de grandes diretores que estão fora do radar das outras concorrentes de streaming.

    Nossa nota

    4,0 / 5,0

    Assista ao trailer original (sem legenda):

    Curte nosso trabalho? Que tal nos ajudar a mantê-lo?

    Ser um site independente no Brasil não é fácil. Nossa equipe que trabalha – de forma colaborativa e com muito amor – para trazer conteúdos para você todos os dias, será imensamente grata pela sua colaboração. Conheça mais da nossa campanha no Apoia.se e nos ajude com sua contribuição.

    Artigos relacionados

    CRÍTICA: ‘O Mal que nos Habita’ um álbum de death metal em formato de filme de terror

    O Mal que nos Habita é o mais novo longa de horror argentino que tomou o mundo. Repleto de body horror e sequências de terror, você se surpreenderá.

    TBT #265 | ‘Kill Bill’ é um clássico atemporal de vingança

    Kill Bill Vol. 1 é estrelado por Uma Thurman no papel da Noiva, uma heroína em busca de vingança por tudo que foi tirado dela.

    CRÍTICA: ‘Segredos de um Escândalo’ instiga, mas falha ao entregar narrativa incômoda

    Segredos de um Escândalo é o mais novo suspense estrelado por Julianne Moore e Natalie Portman. O longa adapta uma história real.

    TBT #264 | ‘Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal’ diverte, mas falha em entregar legado

    Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal é um dos muitos longas legados lançados nos anos 2000. O longa acompanha o amado Indy.