CRÍTICA – A Subida (2019, Michael Angelo Covino)

    A Subida, filme dirigido por Michael Angelo Covino, é uma obra da Sony Pictures, distribuída on demand no Brasil nas principais plataformas digitais.

    SINOPSE

    Mike (Michael Angelo Covino) e Kyle (Kyle Marvin) são melhores amigos e passaram anos da vida juntos. Entretanto, Mike acaba dormindo com a noiva de Kyle, abalando a amizade dos dois. Será que as coisas voltarão ao normal depois disso?

    ANÁLISE

    A Subida é um longa que aborda a amizade masculina e, também, os relacionamentos tóxicos, pois lida com as pressões de amar alguém. 

    Apresentando de forma sarcástica e ácida como as pessoas podem nos influenciar, A Subida é um filme imersivo e que nos faz pensar bastante em nossa vida, pois nos identificamos com os protagonistas em vários momentos.

    Mike e Kyle são bem opostos em seus pensamentos e ideais, pois têm valores bem distintos. O primeiro é depressivo e autodepreciativo, uma vez que tem comportamentos tóxicos para com as pessoas ao seu redor. Já o segundo um homem esquisito, mas doce, que tem como característica principal sua ingenuidade.

    De certa forma, os dois se complementam, mesmo que de forma negativa, visto que Mike é manipulador e deixa Kyle em situações embaraçosas. A relação deles é bastante comum se avaliarmos o contexto em que vivemos, pois sempre temos alguém que amamos, mas que suga nossa energia em diversos momentos.

    Sobre as atuações, Michael Angelo Covino e Kyle Marvin consegue passar as nuances de seus personagens por meio dos diálogos estranhos do roteiro e pela fisicalidade, pois conhecem muito bem a proposta do filme. Temos um humor bastante físico no longa e eles entregam muito bem suas cenas. Outro destaque vai para Gayle Rankin, a noiva de Kyle, Marissa, que é uma mulher amarga e mesquinha, mas que ama Kyle e tenta ser o melhor que pode por ele.

    Sobre a direção, Michael Angelo Covino tem delicadeza em sua função e sabe aonde quer chegar. Ao mostrar seus personagens em momentos constrangedores, mas necessários, ele consegue captar o melhor de seus protagonistas, algo muito importante para A Subida.

    VEREDITO

    A Subida é um filme envolvente e que aborda relacionamentos de modo preciso. Ao tratar de forma bastante crível os problemas de gostar das pessoas, o longa tem um toque muito pessoal da direção, conversando diretamente com seus espectadores.

    Nossa nota

    4,0 / 5,0

    Assista ao trailer legendado:

    Curte nosso trabalho? Que tal nos ajudar a mantê-lo?

    Ser um site independente no Brasil não é fácil. Nossa equipe que trabalha – de forma colaborativa e com muito amor – para trazer conteúdos para você todos os dias, será imensamente grata pela sua colaboração. Conheça mais da nossa campanha no Apoia.se e nos ajude com sua contribuição.

    Artigos relacionados

    Tudo em Todo o Lugar ao Mesmo Tempo: Quem é quem no longa da A24?

    Conheça o elenco de Tudo em Todo o Lugar ao Mesmo Tempo, filme original da produtora A24 que tem recebido muitos elogios da crítica.

    CRÍTICA – O Homem de Toronto (2022, Patrick Hughes)

    O Homem de Toronto é a mais nova comédia de ação da Netflix. O filme é estrelado por Kevin Hart e Woody Harrelson.

    UCM: 10 equipes que podem vir a estrelar a Fase 4

    O UCM não está tão longe de apresentar seu mais novo grande arco. Confira 10 equipes que seriam interessantes de ver nas telonas.

    TBT #182 | O Sacrifício do Cervo Sagrado (2017, Yorgos Lanthimos)

    O Sacrifício do Cervo Sagrado é uma obra dirigida pelo genial cineasta grego Yorgos Lanthimos e faz parte do acervo de filmes da A24.