Início FILMES Crítica CRÍTICA – Aquaman (2018, James Wan)

CRÍTICA – Aquaman (2018, James Wan)

385
0

Para os fãs de super-heróis que se decepcionaram com Liga da Justiça venho com boas notícias: O que dizer de Aquaman? É incrível!

Aquaman é dirigido por James Wan famoso por dirigir filmes de terror como Jogos Mortais (2014) e principalmente pela franquia Invocação do Mal e também produziu o recente A Freira. Ele veio nos surpreender com essa nova direção que é completamente diferente do que estamos acostumado a ver nos projetos do Universo Estendido DC feitos pela Warner Bros. e DC. Nada de filme sombrio. Em Aquaman temos muita cor, brilhos e menções a tecnologia, que faz toda a coerência com o motivo da decadência dos sete mares e isso é de encher os olhos.

O novo longa de James Wan faz um rápido apanhado sobre os sete mares, apresentando ao público de forma ligeira os seus personagens e contando a sua história de forma clara e coerente. E no meio dessa apresentação ocorre a história de amor proibido entre Atlanna (Nicole Kidman) a rainha que foge do reino submerso e Thomas Curry (Temuera Morrison) um faroleiro, que dessa linda história nasce Arthur Curry (Jason Momoa) um filho mestiço.

Os figurinos são maravilhosos; bem trabalhados e com características inconfundíveis de que são de guerreiros aquáticos com suas escamas e barbatanas. Tudo em Atlanta gira em torno de sua avançada tecnologia que os possibilita ter uma forte defesa e seus veículos futuristas que são usados em perseguições e batalhas.

Como já visto em todos os trailers apresentados pela Warner Bros. durante sua forte campanha de marketing, os ricos efeitos especiais apresentam detalhes minuciosos, desde diálogos no fundo do mar – dando a sensação de que as cenas de fato foram gravadas dentro d’água -, até os tridentes em ação durante o confronto entre Arthur Curry e seu meio irmão Orm (Patrick Wilson).

Resultado de imagem para Arthur Curry vs orm

O filme aproveita muito bem seus momentos de alívio cômico – principalmente ao brincar com o título de “bonitão” do ator Jason Momoa – e juntamente com uma bom trabalho por parte do compositor Rupert Gregson-Williams, apresenta uma agradável trilha sonora que colabora ainda mais com a imersão do público na história contada por James Wan.

As lutas são bem elaboradas e temos o prazer de ver o elenco feminino muito ativo e mandando muito bem nas cenas de ação. Pra quem achou que Atlanna mãe de Arthur Curry não teria um papel tão ativo: se enganou; ela tem ótimas cenas! O longa já inicia com uma fotografia impecável e diferentes cortes de cena e ângulos muito ousados dando uma visão do alto das lutas valorizando muito cada cena.

Aquaman tem uma breve menção sobre a consciência ecológica principalmente para com os mares, abordando a alta demanda de lixo despejados, como plásticos, dejetos de fábricas e das grandes cidade, dando assim a motivação ao vilão principal Orn – mesmo sabendo que não é o foco principal, James Wan deixou a importante mensagem e aproveitou a oportunidade de forma assertiva ao utilizar algumas matérias reais sobre o despejo de lixo e as suas consequências.

Patrick Wilson faz um excelente trabalho como Orm Marius, o Mestre dos Oceanos. Já o Arraia Negra (Yahya Abdul-Mateen II) tem seu papel de vilão em segundo plano aparecendo em momentos chave para introduzir seu personagem e suas motivações. Enquanto Mera (Amber Heard) – apelidada carinhosamente pelos fãs de Pequena Sereia -, tem um papel importante mas não tão bem aproveitado ao longo da história, uma personagem que poderia ter uma participação mais empolgante, afinal os seus talentos são de grande ajuda para Aquaman.

Patrick Wilson como Orm Marius, o Mestre dos Oceanos.

 

PUBLICAÇÃO RELACIONADA | Aquaman: Traje do Arraia Negra terá sua própria história

Avaliação: Ótimo

Confira abaixo o trailer legendado:

Não deixe de assistir o novo filme da parceria Waner e DC. Apesar de Aquaman contar rapidamente a história desse super-herói, o longa deixa algumas lacunas aberto para uma continuação e de forma que possamos ter um maior desenvolvimento de personagens que tiveram uma breve menção ou meramente coadjuvante – cof! cof! Arraia Negra cof! cof!.

Aquaman estreia amanhã! E aí, já garantiu seu ingresso para a pré-estreia de hoje? ou pra estreia de amanhã? Deixe aqui nos comentários suas expectativas e lembre-se depois de assistir, voltar aqui e contar pra gente o que achou 😉

Leia também:

Sideshow: Aquaman Premium Format é uma obra de arte

Comentários