CRÍTICA – ‘Bob Marley: One Love’ a voz do amor em tempos de guerra

    Bob Marley: One Love é uma cinebiografia estrelada por Kingsley Ben-Adir, Lashana Lynch, James Norton e grande elenco. O longa conta a história de um dos músicos mais influentes de todos os tempos, cujas mensagens de amor reverberam até hoje. Dirigido por Reinaldo Marcus Green e produzido por Ziggy Marley, o longa nos conta toda um recorte da vida do artista, do anonimato como um jovem pobre na Jamaica, até o estrelato, em palcos do mundo todo.

    Ao longo do filme, acompanhamos a juventude de Marley, suas crenças e como estas moldam e guiam sua vida. Como um jovem abandonado por sua família, Bob, ou como era conhecido à época Robbie Marley encontrou na crença rastafári amigos, um lar e uma família.

    Alguns dos mais brilhantes aspectos do filme vem da caracterização do protagonista e como ele parece se sentir à vontade no personagem. Para além de uma simples homenagem, Bob Marley: One Love trata do legado de uma das mais brilhantes e potentes vozes de uma geração que mudou para sempre a história de um gênero e de uma nação.

    SINOPSE

    O filme celebra a vida e a música de Bob Marley, um ícone que inspirou gerações através da sua mensagem de amor e união. Pela primeira vez nos cinemas, o público vai descobrir a poderosa história de superação de adversidades e a jornada por trás da sua música revolucionária.

    ANÁLISE

    One Love

    Bob Marley: One Love retrata alguns dos mais importantes e sangrentos acontecimentos da história da Jamaica que se estende até os dias de hoje. Com uma mensagem de amor, união e fraternidade, One Love aborda a história de amor que Marley tinha não apenas de viver em comunhão com o mundo, como com o que acreditava até o fim de sua vida. Brilhantemente estrelado por Kingsley Ben-Adir, o longa reflete alguns dos mais inspiradores e belos momentos da vida de um artista, não deixando de fora seus erros e alguns dos pontos baixos de sua vida.

    Mesmo que aja como um recorte da incrível vida de um artista sem igual, o longa aborda detalhes importantes para seu desfecho, para ser mais específico, para dar uma importância aos acontecimentos na partição da Jamaica e na Guerra Civil que causou tantas mortes nos anos 70.

    Com uma mensagem de amor e carinho, o longa nos lança por como Bob Marley deixou de ser Nesta, se tornou Robbie e mais tarde, ao lado dos The Wailers, se tornou uma das vozes de maior importância do cenário mundial. As brilhantes atuações do elenco de apoio dão à Ben-Adir o espaço necessário para dar uma maior importância a seu Bob Marley. Ao que tudo indica, Rita Marley (Lashana Lynch) e Ziggy Marley têm uma importante voz na produção do longa, visto que alguns dos acontecimentos são tão íntimos quanto sensíveis. A profundidade do longa e como ele costura os acontecimentos com a obra de Bob Marley.

    One Love

    A mensagem da vida de Marley nos fazem entendê-lo como um mensageiro e às vezes como a mensagem em si.

    O rasgo que o colonialismo europeu causou na Jamaica e em quase todas as Américas se dão desde o século XVII. Tendo sido antes mesmo desta época disputada por espanhóis e ingleses. A independência da Jamaica se deu no ano de 1962, quando a coroa britânica se viu obrigada a deixar o país. E a partir deste momento, uma briga interna por controle teve início. Com dois partidos disputando eleições e causando uma guerra civil dentro do país, tudo era colocado em xeque à base de violência e tudo indicava que a música de Marley era a única coisa capaz de apaziguar os ânimos.

    Como um jovem negro, que cresceu diante da repressão causada por países que tinham como mero intuito explorar os recursos naturais das Américas, Marley se descobriu como o mensageiro cujas músicas que traziam mensagens de amor poderiam trazer a paz dos seus. Sua Redemption Song ecoa nos ouvidos deste que vos escreve depois de algumas horas de assistir o filme. As trilhas de Catch a Fire, Uprising, Burnin’ e o brilhante Exodus trazem mensagens que levam os espectadores além de uma experiência de cinebiografia comum, levando a todos nós à um diferente estado de consciência, admirando e vendo o mundo de maneira singular.

    VEREDITO

    De maneira respeitosa, Bob Marley: One Love registra o recorte histórico de um mundo ligeiramente diferente do nosso, partido não apenas pela Guerra Fria, mas também por uma Jamaica partida, em que conflitos armados e grande violência tomavam o país. Ao retratar alguns dos acontecimentos que mudaram completamente a trajetória de Nesta, o longa inspirador nos faz entender que mesmo por caminhos tortuosos, o mensageiro e a mensagem podem se tornar um só.

    Nossa nota

    4,5 / 5,0

    Confira o trailer do filme:

    Inscreva-se no YouTube do Feededigno

    Assista às nossas análises de filmes, séries, games e livros em nosso canal no YouTubeClique aqui e inscreva-se para acompanhar todas as semanas nossos conteúdos também por lá!

    Artigos relacionados

    TBT #273 | ‘Vida Bandida’ é uma comédia repleta de diversão e simpatia

    Vida Bandida acompanha a história de um grupo de ladrões de banco. Estrelado por Bruce Willis e Cate Blanchett.

    A saga olímpica no cinema: Uma jornada de superação e emoção

    Entre dramas, comédias e até mesmo criminais, a melhor maneira de se preparar para as Olimpíadas é conhecendo as melhores histórias da competição.

    Superman: Possíveis vilões do novo filme do Homem de Aço

    Superman ganhará um novo filme. Apesar de quase todo o elenco do filme ter sido anunciado, os vilões ainda são mantidos em segredo.

    TBT #272 | ‘O Exterminador do Futuro’ é terror desesperador e ação absoluta

    'O Exterminador do Futuro' foi criado como um temor em relação ao futuro. E se as máquinas dizimassem a humanidade e colocasse nossa única...