CRÍTICA – Chamas da Vingança (2022, Keith Thomas)

    Chamas da Vingança é uma adaptação da obra A Incendiária, de Stephen King, e conta com Zac Efron (Ted Bundy: A Irresistível Face do Mal).

    SINOPSE DE CHAMAS DA VINGANÇA

    Vicky (Ryan Kiera Armstrong) é uma jovem que tenta ter uma rotina normal, entretanto, ela não consegue por conta de habilidades telepáticas poderosas que a atormentam nesse processo.

    Seus pais Andy (Zac Efron) e Victoria (Sydney Lemmon) tentam escondê-la de agentes, mas agora a tarefa fica inviável e eles tentam desesperadamente fugir do perigo.

    ANÁLISE

    Chamas da Vingança é a segunda tentativa de adaptação da obra de Stephen King, uma vez que em 1984, com Drew Barrymore no papel principal, o longa não obteve o sucesso esperado na crítica especializada. Contudo, em 2022, parece que temos o mesmo problema, visto que o filme é bem abaixo das expectativas criadas em uma nova visão dessa história.

    O longa carece de um ritmo constante, correndo desnecessariamente com os acontecimentos. Mesmo tendo 1h34min, parece que Chamas da Vingança tem apenas 40min.

    A direção aposta muito nas cenas de ação e nessa parte a obra funciona, pois os momentos são bem conduzidos com efeitos especiais competentes e uma maquiagem bem realista. Os personagens são ruins demais, principalmente Andy, um pai completamente relapso que tem um arco de redenção bastante contestável. A atuação de Efron também não ajuda muito, visto que ele parece bastante desinteressado.

    O roteiro é inconsistente, uma vez que fica rodando em círculos, sem sair do lugar. A ideia de tentar fazer um road movie vai para o ralo, pois logo que se inicia, já é abandonada para uma ação desenfreada, com decisões não muito seguras de um filme que fica por muitas vezes sem saber aonde quer chegar.

    VEREDITO

    Chamas da Vingança tenta mirar em Logan, mas passa bem longe da proposta estabelecida, tampouco consegue entregar um bom entretenimento ou cenas memoráveis de violência em um road movie acelerado demais. Talvez com um ritmo melhor, o filme poderia ser um bom divertimento, mas não consegue chegar em tal patamar.

    Nossa nota

    2,3/5,0

    Confira o trailer:

    Inscreva-se no YouTube do Feededigno

    Assista às nossas análises de filmes, séries, games e livros em nosso canal no YouTubeClique aqui e inscreva-se para acompanhar todas as semanas nossos conteúdos também por lá!

    Artigos relacionados

    TBT #183 | Platoon (1986, Oliver Stone)

    Platoon, de Oliver Stone sem dúvida está na lista dos fãs de filmes de guerra. Veja nossa clássica indicação de TBT!

    CRÍTICA – Amor & Gelato (2022, Brandon Camp)

    Amor & Gelato é a nova aposta de filme de romance da Netflix. Baseado no livro homônimo de Jenna Evans, o longa é dirigido por Brandon Camp.

    Thor: Amor e Trovão | Conheça o elenco do filme

    Agora falta pouco para Thor: Amor e Trovão chegar aos cinemas! Confira neste artigo quem são os personagens e atores envolvidos na produção.

    CRÍTICA – O Apocalipse do Amor (2022, Hilal Saral)

    O Apocalipse do Amor é um filme turco dirigido pela diretora Hilal Saral. Veja o que achamos da produção de estreia da diretora turca.