Início FILMES Crítica CRÍTICA – Ferida (2021, Halle Berry)

CRÍTICA – Ferida (2021, Halle Berry)

ferida

Ferida é o novo filme da Netflix estrelado e dirigido por Halle Berry (John Wick 3: Parabellum e Mulher-Gato).

SINOPSE DE FERIDA

Jackie Justice (Halle Berry) é uma ex-lutadora de MMA do UFC e atualmente é apenas um resquício da pessoa que já foi. Após reencontrar seu filho, Manny (Danny Boyd), ela tenta dar a volta por cima com a ajuda de pessoas determinadas a trazer de volta a vencedora do passado.

ANÁLISE

Ferida é o tipo de filme que já vimos diversas vezes com um protagonista masculino que deve se provar novamente em busca da glória eterna. O grande diferencial da trama para as demais está em seu peso dramático, uma vez que a batalha de Jackie é dentro e fora dos ringues.

A maternidade e os relacionamentos abusivos são retratados de forma dura aqui, pois a protagonista é uma mulher sofrida e que não tem mais perspectiva de vida, não conseguindo dar valor as coisas boas e se livrar das ruins.

Como aspecto positivo está, principalmente, a atuação de Halle Berry, que entrega uma atuação incrível. Sua personagem é quebrada emocionalmente, não conseguindo ter afeto pelas pessoas e falhar miseravelmente em demonstrar seus sentimentos. Jackie está tão acostumada a apanhar que ela entra em uma inércia sem fim, algo que traz uma agonia profunda, por exemplo.

Entretanto, o longa tem alguns problemas, uma vez que sua duração é extensa demais pela quantidade de conteúdo que o filme entrega, além de Ferida não aproveitar as lutas como uma forma de catarse do público que está sofrendo tanto quanto sua protagonista. Temos apenas dois combates bastante competentes que trazem técnicas apuradas, todavia, como eventualmente acontece em obras do gênero, em alguns momentos é trocação pura sem nenhuma habilidade.

O roteiro também é um ponto negativo, pois fica rodando em círculos em cenas de embates entre o casal Jackie e Desi (Adan Canto), que é um coadjuvante espalhafatoso e que dura demais na trama.

VEREDITO

Com uma atuação forte, uma fotografia lavada que busca nos deixar incomodados e uma direção e roteiro imprecisos, Ferida é um longa pesado, mas que possui chavões desnecessários.

Vale à pena assistir por conta do trabalho de Halle Berry que merece o reconhecimento por ser uma excelente atriz e entregar um filme que pelo menos é forte em sua essência, por mais que escorregue em alguns momentos.

Nossa nota

3,8/5,0

Confira o trailer de Ferida:

Inscreva-se no YouTube do Feededigno

Assista às nossas análises de filmes, séries, games e livros em nosso canal no YouTubeClique aqui e inscreva-se para acompanhar todas as semanas nossos conteúdos também por lá!

Artigo anteriorPokémon BDSP: 19 Pokémon raros para achar no Grand Underground
Próximo artigoPRIMEIRAS IMPRESSÕES – Gavião Arqueiro (S1E1 e E2, 2021, Disney+)
Relações-públicas, gremista, nerd, escorpiano e palestrinha. Parece futebolista, pois só vive descendo a lenha. DC é melhor que Marvel, todavia, amamos as duas.