CRÍTICA: ‘Furiosa – Uma Saga Mad Max’ é lindo e cromado como todos os filmes da franquia

    Chegou recentemente aos cinemas mais um capítulo ambientado no universo de Mad Max, franquia que chegou ao seu quinto filme além de ter recebido adaptação para outras mídias como games. Furiosa: Uma Saga Mad Max é um filme lançado em 23 de maio de 2024, dirigido por George Miller responsável pelos filmes anteriores tanto em direção quanto em roteiro e neste novo capítulo divide essa função com Nico Lathouris.

    O filme é estrelado por Anya Taylor Joy, Chris Hemsworth, como Furiosa e Dementus além deles Lachy Hulme que substitui o falecido Hugh Keays-Byrne como Immortan Joe e tem os retornos de Nathan Jones, John Howard e Richard Carter como Rictus Erectus, O Comedor de Gente e o Fazendeiro da Bala respectivamente.

    SINOPSE

    Em Furiosa: Uma Saga Mad Max é revelada a história de origem da guerreira renegada Furiosa, anteriormente interpretada por Charlize Theron, narrando sua jornada até se unir a Max em Mad Max: Estrada da Fúria (2015). O enredo segue uma jovem Furiosa (Anya Taylor-Joy), sequestrada de seu lar, o Lugar Verde de Muitas Mães, por uma grande horda de motoqueiros liderada pelo senhor da guerra Dementus (Chris Hemsworth). Cruzando Wasteland, eles alcançam a Cidadela, dominada pelo Immortan Joe (Lachy Hulme).

    Enquanto os dois tiranos disputam o domínio, Furiosa se vê envolvida em uma batalha incessante para retornar ao seu lar. O filme oferece uma visão mais profunda do universo de Mad Max, explorando os motivos e desafios enfrentados por um dos personagens mais marcantes da franquia.

    ANÁLISE

    Furiosa

    Furiosa é um filme que prova uma das minhas maiores reflexões a respeito do que essencialmente é o universo de Mad Max pois a sua história se trata do mundo como um todo e o protagonista é apenas um fragmento muito interessante de toda a figura.

    A direção de George Miller é ótima como a linearidade em seu trabalho na franquia, trazendo uma combinação entre ação física dos condutores em uma excelente comunhão com perseguições em máquinas que em algum momento do passado foram carros, motos ou caminhões.

    A trilha sonora é marcante como acontece em Estrada da Fúria, que remete a todos os acontecimentos do filme para uma jornada mais épica e coloca um tom mais emocional para os acontecimentos que levam Furiosa para onde a conhecemos.
    A genialidade nesse aspecto visual é sempre um atrativo de um filme Mad Max e a criatividade não fica apenas nas máquinas, mas também no figurino de personagens como Dementus e sua horda de motoqueiros, além dos conhecidos garotos de guerra.

    Furiosa

    Em questão de roteiro e narrativa é a sequência de algo que já vimos no antecessor pelo fato deste fragmento interessante ser uma pessoa que ainda não sucumbiu a tudo o que aconteceu, como é o caso de Max, e a interpretação tanto de Anya Taylor-Joy quanto de Alyla Brown fazem de Furiosa alguém com algo a mais a mostrar de alguém que ainda tem um pouco de organização de ideias em um mundo de tantos absurdos e como utiliza esse caos para alcançar o seu sonho.

    Ainda falando em atores, Dementus é um personagem a se destacar pela boa atuação de Hemsworth que usa de um tom irônico para desenvolvê-lo como uma contraparte vilanesca ao personagem que dá nome a franquia.

    É interessante como existem pequenos paralelos entre o líder da tomada Vila Gasolina e o nosso conhecido guerreiro da estrada pelas tragédias levaram as coisas que se consideram importantes mas, diferente de Max que procura a paz na solidão, Dementus perpetua a violência desse mundo almejando coisas muito maiores.

    VEREDITO

    Furiosa: Uma Saga Mad Max é um excelente filme que acrescenta mais profundidade a uma personagem que se tornou tão querida na franquia, com um excelente trabalho técnico de direção, roteiro e atuações sendo um dos ótimos longas deste ano.

    Nossa nota

    4,8 / 5,0

    Confira o trailer do filme:

    Inscreva-se no YouTube do Feededigno

    Assista às nossas análises de filmes, séries, games e livros em nosso canal no YouTubeClique aqui e inscreva-se para acompanhar todas as semanas nossos conteúdos também por lá!

    Artigos relacionados

    TBT #285 | ‘Vizinhos’ é comédia em que absurdos não param de escalar

    Os anos 2010 renderam incríveis comédias. O filme Vizinhos é a prova disso. O longa é estrelado por Seth Rogen, Rose Byrne e Zac Efron.

    TBT #284 | “Festival Sangrento” tenta emplacar horror, mas falha

    Festival Sangrento é uma curiosa crítica que acaba por abraçar o que ela parece criticar com tanto afinco. O filme falha como um horror, mas pode divertir.

    O que é o Festival de Cannes? Saiba mais sobre o evento anual de cinema e confira 4 recomendações de filmes

    Criado em 1946, o Festival de Cannes é um dos eventos de cinema mais prestigiados do mundo e acontece na cidade de Cannes, na França.

    TBT #283 | ‘Par Perfeito’ surpreende por diversão e espionagem

    Par Perfeito é uma ótima comédia. Lançado em 2010, somos lançados na história do casal Jen e Spencer, cujas vidas mudam em 24 horas.