Início FILMES Crítica CRÍTICA – Intrusion (2021, Adam Salky)

CRÍTICA – Intrusion (2021, Adam Salky)

CRÍTICA - Intrusion (2021, Adam Salky)

Intrusion é um filme da Netflix com direção de Adam Salky (Dramas Adolescentes) e roteiro de Chris Sparling (Destruição Final). No elenco estão Freida Pinto (Quem Quer Ser Um Milionário?) e Logan Marshall-Green (Prometheus).

SINOPSE

Meera (Freida Pinto) e o marido Henry (Logan Marshall-Green) se mudam para uma pequena cidade pensando em levar a vida que sempre sonharam. Quando sua casa é alvo de uma invasão, a vida de Meera muda para sempre, deixando-a paranoica e traumatizada, passando até desconfiar de todas as pessoas que conhece e encontra. 

ANÁLISE

O cinema constantemente aborda histórias sobre casamentos mal sucedidos, porém, esse tema geralmente permeia mais o gênero de drama. Logo, Intrusion pode ser considerado um filme fora da curva, já que conta uma história sobre a vida a dois no maior estilo de suspense. Contudo, ainda que o filme se esforce, o longa de Adam Salky fica pela metade do caminho.

Isso porque falta ao roteiro de Chris Sparling um toque mais sutil e na medida que a trama cresce tudo parece óbvio demais. O que vai totalmente ao contrário a direção de Salky que denota técnica e um cuidado maior. O mesmo vale para a atuação de Logan Marshall-Green como Henry, o ator não só consegue fazer o espectador duvidar de suas ações, como sabe conduzir a cena a seu favor.

Dito isso, é evidente que Intrusion é um filme sobre o quanto não conhecemos a pessoa que dorme ao nosso lado. Meera começa a desconfiar do comportamento do marido quando a casa de ambos é invadida e ele parece ter uma estranha ligação com a situação. Nesse sentido, a presença da casa do casal é um grande elemento para a trama, visto que tudo começa e termina nela. 

Outro aspecto trabalhado no longa é a sensação de isolamento e sufocamento que Henry provaca em Meera sem ela ao menos perceber. Ele, um marido protetor sempre a disposição; ela totalmente dependente da relação. Dessa forma, Intrusion também parece querer abordar traumas pessoais e o quanto podemos ficar dependentes emocionalmente. 

Mas, em uma hora e meia, o máximo que o longa consegue é permear assuntos que poderiam ser melhor desenvolvidos com mais tempo e mais elementos de suspense. Por isso, a produção é um “quase”; sua premissa é aceitável, sua direção é segura, seus atores são bons; contudo, faltou lapidar mais a obra de modo a torná-la impactante. 

Porém, o filme tem os seus momentos e incrivelmente consegue fazer o espectador ficar grudado na cadeira querendo saber os passos a seguir. Seja na troca de mensagens ou na descoberta de um cômodo secreto na própria casa, Intrusion causa arrepios ao lembrar que talvez não conhecemos de fato nossos parceiros e parceiras. 

VEREDITO

Intrusion é um bom filme de suspense com atuações interessantes que por vezes se sobrepõem ao filme. Histórias sobre casamentos são sempre um prato cheio para abordar a estranheza do outro e o filme de Adam Salky sabe disso.

Nossa nota

3,0 / 5,0

Assista ao trailer:

Curte nosso trabalho? Que tal nos ajudar a mantê-lo?

Ser um site independente no Brasil não é fácil. Nossa equipe que trabalha – de forma colaborativa e com muito amor – para trazer conteúdos para você todos os dias, será imensamente grata pela sua colaboração. Conheça mais da nossa campanha no Apoia.se e nos ajude com sua contribuição.

Artigo anteriorPokémon Unite: Conheça a melhor build para Blastoise
Próximo artigoCRÍTICA – Aluga-se Um Paraíso (2ª temporada, 2021, Netflix)
Jornalista em formação e apaixonada pela sétima arte. Representatividade e movimentos sociais através do cinema é fundamental. Apreciadora de livros, animes e joguinhos de ps4 nas horas vagas. The final girl.