Início FILMES Crítica CRÍTICA – Loucos por Justiça (2021, Anders Thomas Jensen)

CRÍTICA – Loucos por Justiça (2021, Anders Thomas Jensen)

CRÍTICA - Loucos por Justiça (2021, Anders Thomas Jensen)

Loucos por Justiça (Riders of Justice) chega às plataformas digitais no dia 6 de agosto, com distribuição da Synapse Distribution. O longa é o segundo trabalho do diretor Anders Thomas Jensen com o ator Mads Mikkelsen. A dupla havia trabalhado anteriormente no filme Men & Chicken de 2015.

SINOPSE

O militar Markus (Mads Mikkelsen) volta para casa para cuidar de sua filha adolescente, Mathilde (Andrea Heick Gadeberg), depois que sua esposa morre em um trágico acidente de trem. A relação entre pai e filha se torna ainda mais forte já que agora compartilham uma perda em comum.

No entanto, quando Markus conhece um dos sobreviventes do acidente, o gênio da matemática Otto (Nikolaj Lie Kaas), ele começa a desconfiar que a morte de sua esposa não foi uma mera casualidade do destino.

ANÁLISE

Quando assisti ao trailer de Loucos por Justiça, a impressão que tive é que seria um filme de ação similar a tantos outros, com aquela ideia de “vingança” já tão explorada pelos blockbusters. Entretanto, a obra dirigida e roteirizada por Anders Thomas Jensen possui uma construção mais complexa, interessante e bem executada do que outros filmes do gênero.

Na história, Markus é um soldado do exército que retorna da guerra com stress pós-traumático. Ele está debilitado emocionalmente e isso é perceptível. Junte isso ao fato de que sua mulher acaba de falecer, e que sua filha precisa de seus cuidados, e você tem a receita para um possível breakdown.

Ser pai e mãe não é uma tarefa fácil. São adultos tentando fazer o melhor que podem em um mundo cada vez mais difícil de lidar. Traumas, instabilidade psicológica e toda a pressão de criar um outro ser humano leva a inúmeros, e por vezes inevitáveis, erros. A relação entre Markus e Mathilde é bem explorada nesse sentido: um pai ausente que nem ao menos conhece a própria filha precisa ser, agora, o porto seguro da adolescente.

A esposa de Markus morre em um acidente de trem. Otto, um dos sobreviventes do acidente, tem uma breve interação com ela e Mathilde naquele fatídico dia. As vidas dele e de Markus se cruzam em determinado momento, e é a partir da interação dos dois que a história se desenrola.

 CRÍTICA - Loucos por Justiça (2021, Anders Thomas Jensen)

O grande mérito de Loucos por Justiça é saber trabalhar todos os personagens inseridos na história. O roteiro de Anders toma o tempo necessário para explicar o background de cada um dos envolvidos na trama, seja ele um personagem mais coadjuvante ou protagonista. Todos possuem espaço para serem trabalhados, compartilhando suas histórias de vida, traumas e desejos, sem que isso pareça forçado ou que a produção se arraste.

Esse é um mérito muito grande, pois o que mais vemos hoje em dia são filmes de “equipe” em que apenas o personagem principal é desenvolvido, enquanto o restante do elenco serve como conveniência para levar o personagem principal até o destino final da história.

Lennart (Lars Brygmann) e Emmenthaler (Nicolas Bro) são personagens complexos, engraçados e melancólicos, não se atendo apenas ao formato unidimensional da maioria dos “sidekicks” que vemos nessas produções. A interação do elenco é ótima e reserva para Mads Mikkelsen a figura do brucutu com sentimentos, o que torna tudo mais divertido ainda.

Andres descreve seu filme como uma “fábula realista”, e eu acho que essa é uma definição coerente, pois ao mesmo tempo que temos essa jornada de Markus e seus parceiros incomuns, também vemos Mathilde se desenvolver e aprender a lidar com o luto, emergindo uma outra pessoa de toda essa experiência.

 CRÍTICA - Loucos por Justiça (2021, Anders Thomas Jensen)

Loucos por Justiça não é um filme ancorado em cenas de lutas e explosões, mas sim em uma trama investigativa que mescla o melhor do humor e da ação. Com espaço para momentos reflexivos e dramáticos, a produção possui os ingredientes ideais para divertir e entreter.

Além disso, mais uma vez precisamos destacar a impecável atuação de Mads Mikkelsen. Não é coincidência ele ser considerado um dos melhores atores de sua geração. Mads entrega mais um incrível personagem em um thriller de vingança que eu, particularmente, não achava que combinaria com ele.

VEREDITO

Loucos por Justiça é, ao mesmo tempo, um filme divertido, violento e, de alguma forma, reconfortante. Com momentos absurdos ao longo de sua trama, a produção entrega um entretenimento de qualidade e que merece ser assistido por todos.

Nossa nota

4,5/5,0

Assista ao trailer:

Loucos por Justiça estará disponível para compra e aluguel a partir do dia 6 de agosto na Claro Now, Vivo Play, Sky Play, iTunes/Apple TV, Google Play e YouTube Filmes.

Curte nosso trabalho? Que tal nos ajudar a mantê-lo?

Ser um site independente no Brasil não é fácil. Nossa equipe que trabalha – de forma colaborativa e com muito amor – para trazer conteúdos para você todos os dias, será imensamente grata pela sua colaboração. Conheça mais da nossa campanha no Apoia.se e nos ajude com sua contribuição.

Artigo anteriorREVIEW – GameSir F8 Pro Snowgon (2021, GameSir)
Próximo artigoTBT #136 | Encontro de Casais (2009, Peter Billingsley)
Relações-Públicas de formação. Com pós-graduação em Star Wars e universo expandido, mas Trekker de coração. Defensora de todos os Porgs, Ewoks e criaturas fofinhas da galáxia.