CRÍTICA – My Policeman (2022, Michael Grandage)

    My Policeman é um longa que está disponível na Prime Video e conta com o cantor e ator Harry Styles (Eternos) no elenco principal. A direção é de Michael Grandage.

    SINOPSE DE MY POLICEMAN

    Tom é um homem que tem uma vida dupla: é casado com uma professora na Grã-Bretanha, mas também vive um romance com Patrick, um curador curador de arte em um período em que a homossexualidade era ilegal.

    ANÁLISE

    my policeman

    My Policeman conta uma história cativante e que retrata um período muito duro no qual os homossexuais sofreram e muito por amarem quem eles gostariam. A trama nos emociona, pois temos personagens muito verossímeis e é impossível de não sentir nada por conta da direção de Michael Grandage que sabe muito bem tocar as notas certas do público.

    A fotografia de My Policeman é bonita, trazendo um ar de melancolia com seus tons mais esverdeados e focando no bege e azul. A trilha sonora elegante deixa tudo ainda mais clássico, afinal, se trata de um filme de época e talvez esse seja também o “calcanhar de Aquiles” do longa.

    Por mais que seja uma trama envolvente e emocionante, ela é bem batida, uma vez que já temos um monte de filmes que retratam a temática da dificuldade dos relacionamentos homoafetivos. Obviamente que sempre é importante trabalhar a pauta, mas há mais possibilidades para a criação de algo muito mais impactante. Além disso, se por um lado a direção acerta em cenas que trazem uma carga dramática intensa, ele também peca em repetir momentos exaustivamente, além de não conseguir tirar nada de Harry Styles, que faz a versão jovem de Tom.

    Aliás, o ator é a pior coisa de My Policeman, pois lhe falta inspiração em um papel tão complicado. Tom é um homem cheio de dilemas e emoções e o artista não consegue expressá-las, visto que está robótico, quase lendo apenas o texto que lhe foi fornecido. Por ser um policial, ainda há a questão do status e poder, misturados a dor de não conseguir fazer nada, da impossibilidade de passar por cima de uma sociedade homofóbica, mesmo com tanto privilégio nas mãos.

    É muito complicado de vê-lo em tela, ainda mais quando o restante do elenco está muito bem no filme. David Dawson (Patrick jovem) e Emma Corrin (Marion jovem) passam por cima do protagonista com extrema facilidade, criando um abismo de qualidade entre eles. O fato de Styles ser o que tem mais tempo de tela é um desperdício completo do talento dos demais.

    VEREDITO

    Emocionante, mas básico, My Policeman entrega reflexão de uma vida difícil de quem apenas ama pessoas do mesmo sexo. Com escorregões da direção e do protagonista, as falhas prejudicam o longa, contudo, vale a pena assistir para termos mais uma chance de pensar sobre o quão duro é ser diferente.

    Nossa nota

    3,5/5,0

    Confira o trailer:

    Inscreva-se no YouTube do Feededigno

    Assista às nossas análises de filmes, séries, games e livros em nosso canal no YouTubeClique aqui e inscreva-se para acompanhar todas as semanas nossos conteúdos também por lá!

    Artigos relacionados

    Séries e filmes coreanos para assistir na Netflix nos próximos meses

    A Netflix terá lançamentos para todos os gostos nos próximos meses: a maior e melhor variedade de conteúdo coreano disponível!

    Capitão América: Admirável Mundo Novo | Confira o primeiro trailer

    A Marvel Studios compartilhou o teaser trailer de Capitão América: Admirável Mundo Novo, apresentando Anthony Mackie como o Capitão América!

    Filmes subestimados que valem a pena assistir

    Infelizmente, alguns filmes acabam não recebendo a atenção e o reconhecimento que merecem e esses filmes acabam sendo subestimados.

    TBT #287 | ‘Rio, 40 Graus’ é mergulho no que o Rio foi, e o Rio é

    Rio, 40 Graus é um precursor de um movimento cinematográfico e nos faz sentir imersos em narrativas reais, e um país mais real ainda.