Início FILMES Crítica CRÍTICA – No Limite do Mundo (2021, Michael Haussman)

CRÍTICA – No Limite do Mundo (2021, Michael Haussman)

Estrelado por Jonathan Rhys Meyers, No Limite do Mundo está disponível para compra e aluguel nas principais plataformas digitais

Distribuído pela Synapse Distribution, chega ao Brasil em 3 de setembro, via plataformas digitais, o drama épico No Limite do Mundo (Edge of the World).

Estrelado por Jonathan Rhys Meyers (The Tudors), o filme retrata a aventura de Sir James Brooke, história real que já serviu como inspiração para clássicos do cinema, como Apocalypse Now (1979).

SINOPSE

No Limite do Mundo é baseado em fatos reais e mostra a jornada do explorador Sir James Brooke até se tornar o Rei de Sarawak. Brooke precisou desafiar a coroa britânica, em 1840, e lutar contra a colonização, escravidão e o ataque de piratas em suas terras, situadas na atual Malásia.

ANÁLISE DE NO LIMITE DO MUNDO

No Limite do Mundo chama atenção desde o primeiro minuto por conta da gravação em meio à natureza. O longa do diretor Michael Haussman foi todo filmado na ilha de Bornéu, na Malásia, onde se localiza a região de Sarawak.

Esse é um grande acerto da produção e, de fato, agrega bastante para outro ponto positivo: a atuação do elenco.

Não apenas Jonathan Rhys Meyers, que interpreta Sir James Brooke e está em tela em praticamente 100% do filme, como todo o elenco atua bem, mesmo em cenas mais desafiadoras em meio à natureza. Destaco o ator Samo Rafael, intérprete do Príncipe Badruddin, que entrega um personagem consistente e calmo, mesmo em meio às batalhas.

Apesar das atuações em cenários naturais e desafiadores, o roteiro de Rob Allyn deixa a desejar. A história é pouco atrativa para o público global e o desenrolar dos fatos são monótonos. Em alguns momentos No Limite do Mundo peca também por ser apressado, dificultando que haja qualquer conexão com os personagens.

O Rei de Sarawaka é conhecido por ter uma mentalidade um tanto pacifista, o que o fez ser bem quisto pelo povo de Bornéu. No entanto, nem mesmo essa diferenciação de Sir James Brooke em comparação com tantos outros reis torna a história cativante.

Estrelado por Jonathan Rhys Meyers, No Limite do Mundo está disponível para compra e aluguel nas principais plataformas digitais

Por falar no caráter pacífico do Rei de Sarawaka, o ato final apresenta uma mudança na postura do personagem. Tal acontecimento não tem base nenhuma nas características até então apresentadas, nem no desenrolar das relações entre alguns personagens.

O resultado da narrativa confusa acaba sendo a entrega de clichês típicos de histórias de exploração.

VEREDITO

No Limite do Mundo exibe belos locais de gravação em meio à natureza que, muitas vezes, tornam um tanto desafiadoras as atuações – outro ponto positivo do filme. No entanto, a história é pouco atrativa, por vezes apressada, e com cenas de combate monótonas.

Em 3 de setembro, No Limite do Mundo estará disponível para compra e aluguel na Claro Now, Vivo Play, Sky Play, iTunes/Apple TV, Google Play e YouTube Filmes.

Nossa nota

2,0 / 5,0

Assista ao trailer de No Limite do Mundo:

Curte nosso trabalho? Que tal nos ajudar a mantê-lo?

Ser um site independente no Brasil não é fácil. Nossa equipe que trabalha – de forma colaborativa e com muito amor – para trazer conteúdos para você todos os dias, será imensamente grata pela sua colaboração. Conheça mais da nossa campanha no Apoia.se e nos ajude com sua contribuição.

Artigo anteriorTBT #140 | Lawrence da Arábia (1962, David Lean)
Próximo artigoTudo o que você precisa saber para assistir a Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis
Jornalista pós-graduado em Jornalismo Digital, fã de Mr. Robot, Pokémon e com uma menção honrosa a 24 Horas, o seriado que me fez entrar no mundo de séries e filmes.