CRÍTICA – Nosso Sonho (2023, Eduardo Albergaria)

    Nosso Sonho é o longa-metragem que narra a trajetória de Claudinho e Buchecha. Da vida difícil no Salgueiro e no Boaçú, em São Gonçalo, região Metropolitana do Rio de Janeiro, até o estrelato, que fez com os dois artistas fossem adorados pelo Brasil. Dirigido por Eduardo Albergaria (Tropa de Elite 2: O inimigo agora é outro), o longa é uma carta de amor à dupla e um desabafo, e quem sabe, o fim do duradouro luto de Buchecha.

    Estrelado por Juan Paiva e Lukas Penteado, o longa nos faz sorrir, chorar e nos maravilha pelo caminho idôneo que ambos os artistas percorreram para fazer com que um dos ritmos mais marginalizados ganhasse vida e espaço na TV e no mundo.

    SINOPSE

    Desde a infância, Claudinho (Lucas Penteado) alimentava um sonho. Após convencer Buchecha (Juan Paiva) a formar uma dupla de MCs, eles iniciaram uma trajetória de sucesso movida a esperança e simpatia na busca pelo sucesso. Das inúmeras apresentações de começo de carreira em bailes até o primeiro hit na rádio, a vida deles e familiares passou por muitas mudanças. Essa é a história de Claudinho e Buchecha, os carismáticos cantores que, sem falar de drogas e armas, ou difamar as mulheres, mudaram a relação do Brasil com o funk carioca e figuram até hoje entre os maiores vendedores de CDs do gênero.

    ANÁLISE

    Nosso Sonho

    Para além de uma cinebiografia, Nosso Sonho funciona quase sempre como um desabafo, de como os “fichas” se tratavam e viam um ao outro. Contado do ponto de vista de Buchecha e como ele via seu parceiro de música Claudinho como um anjo. Ao longo de suas duas horas, é possível vê-los como dois personagens identificáveis para todos moleques de subúrbio. Principalmente se você é nascido em SG, ou mais especificamente no Rio e em São Paulo.

    Eu, como um bom cria de São Gonçalo, me vi entretido ao longo de suas duas horas. E lembrei de momentos da infância em que via Claudinho e Buchecha na tela da TV, seja no Gugu, Faustão ou em qualquer outro programa, Claudinho e Buchecha tiveram um papel importante em como grande parte das classes, A, B e C viam o funk e o subúrbio.

    Nascidos em famílias humildes, Claudinho sempre teve a música no sangue. Com seu pai, Buchecha aprendeu o básico do básico sobre música. Com uma relação familiar intempestiva, seu Souza, como era conhecido, era um alcóolatra que descontava no filho suas frustrações. E depois do sucesso, as coisas não melhoraram.

    Com ótimas reproduções e incríveis atuações, somos levados da infância no anonimato, até a adolescência em que o desejo de se tornarem MC nasce nos dois. A diversão do longa vem das interações dos dois personagens com o mundo que os rodeia, e ainda deixa claro que eles não estão imunes aos acontecimentos exteriores. Tudo isso enquanto precisam lidar com as peculiaridades de suas próprias histórias e do mundo que os rodeia.

    VEREDITO

    Nosso Sonho é uma jornada incrível, sensível e que nos ambienta à uma das mais belas amizades da música. A relação e o crescimento de Buchecha se dá ao passo em que seu mundo se expande e se enche cada vez mais de esperança quando o caminho dele e de Claudinho se reencontram novamente.

    Quando Claudinho e Buchecha estão reunidos, os fichas nos oferecem momentos emocionantes em cena. Além do que pode ser visto no longa, apenas o que foi sentido ao longo dos anos 90 e início dos anos 2000 podem exprimir a sensação única que é ver essa cinebiografia em tela.

    Nossa nota

    4,5 / 5,0

    Confira o trailer de Nosso Sonho:

    Inscreva-se no YouTube do Feededigno

    Assista às nossas análises de filmes, séries, games e livros em nosso canal no YouTubeClique aqui e inscreva-se para acompanhar todas as semanas nossos conteúdos também por lá!

    Artigos relacionados

    Deadpool e Wolverine: Confira o primeiro trailer oficial do longa!

    Deadpool e Wolverine chegará aos cinemas em julho! Confira o trailer oficial com detalhes de enredo e o que pode vir por aí!

    TBT #273 | ‘Vida Bandida’ é uma comédia repleta de diversão e simpatia

    Vida Bandida acompanha a história de um grupo de ladrões de banco. Estrelado por Bruce Willis e Cate Blanchett.

    A saga olímpica no cinema: Uma jornada de superação e emoção

    Entre dramas, comédias e até mesmo criminais, a melhor maneira de se preparar para as Olimpíadas é conhecendo as melhores histórias da competição.

    Superman: Possíveis vilões do novo filme do Homem de Aço

    Superman ganhará um novo filme. Apesar de quase todo o elenco do filme ter sido anunciado, os vilões ainda são mantidos em segredo.