CRÍTICA – O Apocalipse do Amor (2022, Hilal Saral)

    O Apocalipse do Amor (Doom Love) é um filme turco dirigido pela diretora Hilal Saral. O longa estreou na Netflix no dia 20 de junho de 2022 e marca estreia de Saral na direção.

    SINOPSE

    Endividado após a falência da empresa, o publicitário Firat se apaixona por uma cantora em um retiro de ioga e se junta a ela em uma jornada de autodescoberta.

    ANÁLISE

    O Apocalipse do Amor é uma comédia romântica extremamente clichê que não apresenta nenhuma inovação, apresentando também personagens completamente desinteressantes, pois o longa não aproveita em nenhum minuto a rica cultura turca e infelizmente acaba sendo mais uma cópia descarada de filmes americanos.

    Além disso, o enredo se esforça bastante para mostrar o quão desnecessário é vivemos em sociedade sob pressão do capitalismo e do materialismo e aborda temas místicos e transcendentais de uma maneira completamente vazia e superficial.

    Dentre as atuações, grande parte do problema aqui parte do elenco sem carisma e com atuações medíocres. A trama romântica também não ajuda, sendo tão superficial que não transmite nenhuma sintonia entre os personagens e suas importâncias para a trama.

    No entanto, o único ponto positivo em O Apocalipse do Amor são as paisagens belamente filmadas, com tomadas dignas de serem expostas em um quadro.

    Infelizmente, é triste que a estreia diretora Hilal Saral tenha sido um desastre completo. Afinal, Saral poderia ter apresentado um enredo romântico tirando proveito da cultura de seu país, mas que acaba sendo apenas mais um filme que fica sobre a sombra do cinema americano.

    VEREDITO

    O Apocalipse do Amor acaba sendo apenas um apocalipse de decepção e tédio. Visto que a trama se esforça em apresentar uma comédia romântica que não tem nenhum pingo de originalidade em seu escopo.

    Nossa nota

    1,5 / 5,0

    Assista ao trailer legendado:

    Inscreva-se no YouTube do Feededigno

    Assista às nossas análises de filmes, séries, games e livros em nosso canal no YouTubeClique aqui e inscreva-se para acompanhar todas as semanas nossos conteúdos também por lá!

    Artigos relacionados

    CRÍTICA – Mulher-Gato: A Caçada (2022, Shinsuke Terasawa)

    Mulher-Gato: A Caçada é a mais nova aposta da DC e conta com alguns nomes conhecidos em seu elenco de voz. Confira nossa crítica.

    Noites Sombrias #78 | Os melhores filmes de horror do primeiro semestre de 2022

    Confira no Noites Sombrias #78 os melhores filmes de horror de 2022 até agora! Selecionamos os que estão bombando no momento.

    CRÍTICA – O Predador: A Caçada (2022, Dan Trachtenberg)

    O Predador: A Caçada ou Prey é um longa dirigido por Dan Trachtenberg e conta com Amber Midthunder como protagonista.

    TBT #188 | Onze Homens e Um Segredo (2002, Steven Soderbergh)

    Onze Homens e Um Segredo é o filme escolhido do TBT de hoje e é um remake de um longa dos anos 60. A...