Início FILMES Crítica CRÍTICA – O Cavalo dos Meus Sonhos (2021, Euros Lyn)

CRÍTICA – O Cavalo dos Meus Sonhos (2021, Euros Lyn)

Com Toni Collette e Damien Lewis, O Cavalo dos Meus Sonhos conta a inspiradora história por trás dos feitos do cavalo Dream Alliance

O Cavalo dos Meus Sonhos (Dream Horse) é o mais novo filme estrelado por Toni Collette (Hereditário). O longa-metragem foi exibido pela primeira vez como participante da seleção oficial do Festival de Sundance 2020, e recentemente chegou ao Brasil exclusivamente por Video on Demand (VoD), distribuído pela Sony Pictures Home Entertainment.

Dirigida por Euros Lyn e roteirizada por Neil McKay, a produção é baseada na história real das motivações pessoais de Janet Vokes e das conquistas de seu cavalo Dream Alliance, que fizeram história no País de Gales.

Vokes é também autora do livro Dream Horse: The Incredible True Story of Dream Alliance – the Allotment Horse who Became a Champion, que conta a vitoriosa história do cavalo.

SINOPSE

Dream Horse conta a história real de Janet Vokes (Toni Collette), uma faxineira e garçonete galesa que decide criar e cuidar de um cavalo de corrida. Ela convence seus vizinhos e amigos a contribuírem financeiramente pelo objetivo.

O plano de investimento improvável do grupo dá frutos conforme o cavalo cresce e os coloca em uma corrida pelo título nacional.

ANÁLISE DE O CAVALO DOS MEUS SONHOS

O Cavalo dos Meus Sonhos é uma inspiradora história sobre nunca desistir do seu propósito de vida e de seus objetivos. Apesar de ser ancorada no turfe, não é necessário entender o esporte, de modo que a produção funciona para todos os públicos.

Janet Vokes (Collette) é o fio condutor da trama, que também conta com importante protagonismo dos atores Owen Teale (Game of Thrones), que interpreta o marido, Brian Vokes; e Damian Lewis (Homeland), intérprete de Howard Davies, um homem aparentemente arrogante que carrega consigo uma grande carga de culpa e insatisfação.

Como de costume, Toni Collette atua muito bem, mostrando o quão versátil a atriz é. As atuações de todo o elenco são niveladas por cima, o que mostra grande competência da direção de Euros Lyn, e também que uma ótima liderança da história por parte de Collette, Teale e Lewis é capaz de contribuir para que o conjunto da obra entregue um filme marcante, e não apenas mediano.

Com Toni Collette e Damien Lewis, O Cavalo dos Meus Sonhos conta a inspiradora história por trás dos feitos do cavalo Dream Alliance

Entre tantos atores e atrizes que compõem o consórcio liderado pela personagem de Collette, é preciso destacar a atuação de Karl Johnson (Chumbo Grosso) como Kerby. O personagem idoso é um excelente alívio cômico e sempre com participações certeiras.

A narrativa de O Cavalo dos Meus Sonhos

O Cavalo dos Meus Sonhos começa com uma narrativa bastante acelerada. Apesar de simples, é um pouco difícil se conectar com os acontecimentos iniciais da história. Além do rápido desenrolar da trama, as cenas e, principalmente, as falas com sotaque britânico muito carregado também contribuem para a sensação do filme começar muito corrido.

A partir da constituição do consórcio liderado por Janet Vokes e do nascimento do cavalo Dream Alliance a fluência se torna mais agradável. A dramatização de como o equino conseguiu uma oportunidade no criadouro cobiçado e a primeira corrida comprovam que o animal não era só mais um no mundo.

Após a primeira disputa, há um novo momento de aceleração da história, a fim de mostrar que Dream Alliance seguia se destacando nas competições. Nessa parte, porém, me parece justificada a escolha de ser ágil, pois é também quando importantes dramas pessoais começam a aflorar na história.

Com Toni Collette e Damien Lewis, O Cavalo dos Meus Sonhos conta a inspiradora história por trás dos feitos do cavalo Dream Alliance

Os dramas são importantes para que O Cavalo dos Meus Sonhos não seja um filme sobre turfe, e sim uma história inspiradora com uma mensagem de que é importante não desistir dos próprios objetivos e de que, algumas vezes, o que precisamos é unir outras pessoas desacreditadas para que algo incrível seja construído em conjunto.

A reta final do filme é a mais carregada de emoções. Mesmo não sendo um esporte com grande apelo no Brasil, a atuação do elenco principal é capaz de cativar até quem desconhece turfe e criação de cavalos.

A história real de Dream Alliance

A produção é exitosa ao apresentar a história do grupo de amigos e vizinhos galeses, os desafios enfrentados pelos membros do consórcio, e a trajetória de sucesso de Dream Alliance.

Após retratar em tela o maior feito do cavalo e sua equipe, o filme traça um breve linha do tempo de outros pontos importantes nas vidas de Dream Alliance, da família Vokes e de Howard Davies.

VEREDITO

Com um elenco que entrega atuações reais e comoventes, O Cavalo dos Meus Sonhos é um ótimo filme que mostra o quão inspiradora é a história da família Vokes e de sua comunidade no País de Gales.

A produção também é muito feliz em relatar os feitos de Dream Alliance de modo simples de entender, mesmo que você não conheça nada sobre turfe ou criação de cavalos.

Não deixe de assistir aos créditos de O Cavalo dos Meus Sonhos, logo após a breve linha do tempo. O elenco se junta às pessoas que protagonizaram essa história na vida real e entregam mais um divertido momento ao cantarem juntos uma canção.

Nossa nota

4,0 / 5,0

O Cavalo dos Meus Sonhos está disponível para aluguel e compra na Apple TV (iTunes), Google Play e Microsoft Films & TV (Xbox). Também é possível assistir à produção nas plataformas Looke, NOW, SKY e Vivo Play, exclusivamente mediante aluguel.

Assista ao trailer:

Curte nosso trabalho? Que tal nos ajudar a mantê-lo?

Ser um site independente no Brasil não é fácil. Nossa equipe que trabalha – de forma colaborativa e com muito amor – para trazer conteúdos para você todos os dias, será imensamente grata pela sua colaboração. Conheça mais da nossa campanha no Apoia.se e nos ajude com sua contribuição.

Artigo anteriorCRÍTICA – Modern Love (2ª temporada, 2021, Amazon Prime Video)
Próximo artigoTBT #137 | Adeus, Lênin! (2003, Wolfgang Becker)
Jornalista pós-graduado em Jornalismo Digital, fã de Mr. Robot, Pokémon e com uma menção honrosa a 24 Horas, o seriado que me fez entrar no mundo de séries e filmes.