CRÍTICA – O Telefone do Sr. Harrigan (2022, John Lee Hancock)

    O Telefone do Sr. Harrigan parece ter aberto as portas para o mês do terror na Netflix. A plataforma vermelha ganhará no mês de outubro diversos filmes e séries para nos preparar para a chegada do Halloween. O Telefone do Sr. Harrigan é dirigido por John Lee Hancock e nos apresenta a adaptação de um conto de Stephen King.

    Assim como todas as histórias de King, o longa é ambientado no Maine e nos apresenta a história do jovem Craig ao longo dos anos, que após perder a mãe, se torna o amigo próximo de um milionário que há algum tempo se mudou para sua cidade.

    SINOPSE

    Um garoto e um bilionário têm em comum o gosto pelos livros e pelo primeiro iPhone. Mas, depois da morte do idoso, a misteriosa conexão deles se recusa a terminar.

    ANÁLISE

    O Telefone do Sr. Harrigan

    Estrelado por Jaeden Martell, Donald Sutherland e pela brilhante Kirby Howell-Baptiste que deu vida à Morte em Sandman, O Telefone do Sr. Harrigan é um suspense que te deixará na beirada da cadeira em diversos momentos. Ao sermos lançados em mundo muito similar ao nosso, conhecemos a história peculiar de Craig e do Sr. Harrigan, que mesmo sendo completamente diferentes, desenvolvem uma amizade que parece improvável. Enquanto Craig cresce e se torna uma ótima companhia para o Sr. Harrigan, eles percebem que certas coisas podem não durar para sempre.

    Com uma dinâmica interessante de Sutherland e Martell, logo em seu segundo ato, o longa tira da equação uma parte importante dessa relação, o Sr. Harrigan. O desenvolvimento do longa se dá de maneira fluída, mas acaba por sair dos trilhos em alguns momentos.

    Ainda que o filme funcione como um “coming of age” em seu primeiro ato, o suspense e o horror se desenrolam no terceiro ato. Mostrando que ainda que o roteiro tenha um papel importante em criar a tensão necessária para nos incomodar e nos assustar, a direção acaba por falhar – mesmo que o papel de roteirista e diretor sejam da mesma pessoa, John Lee Hancock.

    VEREDITO

    Ainda que o filme se apresente como um suspense, ele falha em entregar o horror característico das histórias de Stephen King. Ainda que o diretor pareça tentar sustentar toda a trama em cima do roteiro e do talento de seus atores, a direção falha em colocar o filme em um lugar marcante que apenas Carrie (1976), Cemitério Maldito (1989) e Louca Obsessão (1990) ocupam na estante das melhores adaptações das obras de Stephen King.

    Nossa nota

    2,5 / 5,0

    Confira o trailer do filme:

    O Telefone do Sr. Harrigan está disponível na Netflix.

    Inscreva-se no YouTube do Feededigno

    Assista às nossas análises de filmes, séries, games e livros em nosso canal no YouTubeClique aqui e inscreva-se para acompanhar todas as semanas nossos conteúdos também por lá!

    Artigos relacionados

    Deadpool & Wolverine: Todos os personagens da franquia X-Men confirmados no longa e mais!

    Deadpool & Wolverine trará de volta aos cinemas personagens da franquia X-Men e mais! Confira a lista completa dos personagens confirmados.

    Deadpool e Wolverine: Confira o primeiro trailer oficial do longa!

    Deadpool e Wolverine chegará aos cinemas em julho! Confira o trailer oficial com detalhes de enredo e o que pode vir por aí!

    TBT #273 | ‘Vida Bandida’ é uma comédia repleta de diversão e simpatia

    Vida Bandida acompanha a história de um grupo de ladrões de banco. Estrelado por Bruce Willis e Cate Blanchett.

    A saga olímpica no cinema: Uma jornada de superação e emoção

    Entre dramas, comédias e até mesmo criminais, a melhor maneira de se preparar para as Olimpíadas é conhecendo as melhores histórias da competição.