CRÍTICA – Pai Nosso? (2022, Lucie Jourdan)

    Pai Nosso? (Our Father, no idioma original) é o novo documentário original da Netflix produzido em parceria com a Blumhouse, empresa do CEO James Blum, produtor vencedor do Emmy 2015 por The Jinx: The Life and Deaths of Robert Durst.

    O documentário chegou ao streaming em 11 de maio de 2022. Confira nossa análise a seguir.

    SINOPSE DE PAI NOSSO?

    Uma mulher faz um teste de DNA e descobre vários meios-irmãos, revelando um esquema chocante que envolve um famoso especialista em inseminação artificial.

    ANÁLISE

    Assustador. Apavorante. Chocante. Pesado. Revoltante. Qualquer um desses adjetivos é ideal para descrever a história contada em Pai Nosso?

    O novo documentário da Netflix em parceria com a Blumhouse relata a história real de dezenas de vítimas do médico Donald Cline, ginecologista especialista em fertilidade.

    Pai Nosso? possui 1 hora e 37 minutos de duração e é a típica produção que parece que dura muito mais. Não porque enrole a audiência, e sim porque é muito bem ambientada e apresenta a história de forma imersiva e fluida.

    A Blumhouse é uma produtora famosa por suas produções de suspense e terror que recentemente firmou parceria com o Prime Video para uma série de filmes do gênero. Você pode ler as críticas desses e outros títulos clicando aqui. Acontece que em Pai Nosso? o terror é muito mais assustador porque é uma história real que afetou uma pequena comunidade nos Estados Unidos em larga escala.

    Já explicitado no trailer e na sinopse, o fato é: o médico utilizou o próprio esperma para engravidar suas pacientes que sonhavam em ser mães, sem ter o consentimento delas.

    Pai Nosso? conta a história do momento em que a primeira vítima começa a questionar por que ela possui características diferentes de seus pais e decide investigar se ela teria meias-irmãs ou meios-irmãos gerados por materiais genéticos do mesmo doador.

    A partir daí, é uma bola de neve apavorante. Um verdadeiro show de horrores que mostra o quão corrompido é o sistema judiciário de Indiana, local em que o caso ocorreu, e como a ética médica pode facilmente ser violada de modo recorrente.

    O documentário da parceria Netflix e Blumhouse entrevista diversas mães vítimas dessa violência além de filhas e filhos gerados a partir do material genético de Donald Cline. A produção é competente em mesclar os depoimentos, as evidências apresentadas no tribunal e a atuação de algumas das vítimas e de atrizes e atores contratados para reconstituir algumas situações.

    A trilha sonora da produção e a paleta de cores fria em momentos de reconstituição constroem efetivamente um ambiente de tensão, suspense e terror. Isso não significa que seja um documentário desonesto ou sensacionalista.

    Ao contrário, pois a história é totalmente pautada em depoimentos e provas que não deixam dúvidas sobre a acusação. Mas os méritos de Pai Nosso? vão além. O documentário é didático ao explicar como era feito o procedimento de inseminação artificial, o desvio de conduta de Donald Cline e como a ética médica deveria ser aplicada corretamente.

    E não para por aí: Pai Nosso? responde eventuais questionamentos que céticos poderiam fazer para tentar descredenciar a luta das dezenas de filhas e filhos, que totalizam centenas de vítimas quando somadas às mães e a aqueles que achavam que seriam pais biológicos.

    Um ponto crucial da narrativa é evidenciar que os danos causados por Donald Cline não se resumem à esfera emocional das famílias. Há também aspectos genéticos que podem prejudicar não apenas as pessoas geradas, como também toda a comunidade local, por conta da conduta antiprofissional (infelizmente parece que não se pode usar outro termo para descrever a situação) do médico.

    VEREDITO

    Pai Nosso? é mais um documentário original da Netflix muito bem desenvolvido e que merece ser assistido. A narrativa real com momentos de atuação para melhor contextualizar algumas situações conta também com a assinatura de suspense/terror típica da Blumhouse, fazendo dessa uma importante – e chocante – adição ao catálogo da gigante do streaming.

    Nossa nota

    5,0 / 5,0

    Assista ao trailer de Pai Nosso?

    Inscreva-se no YouTube do Feededigno

    Assista às nossas análises de filmes, séries, games e livros em nosso canal no YouTube. Clique aqui e inscreva-se para acompanhar todas as semanas nossos conteúdos também por lá!

    Artigos relacionados

    TBT #183 | Platoon (1986, Oliver Stone)

    Platoon, de Oliber Stone sem dúvida está na lista dos fãs de filmes de guerra. Veja nossa clássica indicação de TBT!

    CRÍTICA – Amor & Gelato (2022, Brandon Camp)

    Amor & Gelato é a nova aposta de filme de romance da Netflix. Baseado no livro homônimo de Jenna Evans, o longa é dirigido por Brandon Camp.

    Thor: Amor e Trovão | Conheça o elenco do filme

    Agora falta pouco para Thor: Amor e Trovão chegar aos cinemas! Confira neste artigo quem são os personagens e atores envolvidos na produção.

    CRÍTICA – O Apocalipse do Amor (2022, Hilal Saral)

    O Apocalipse do Amor é um filme turco dirigido pela diretora Hilal Saral. Veja o que achamos da produção de estreia da diretora turca.