CRÍTICA – Passei por Aqui (2022, Babak Anvari)

    Passei por Aqui é um suspense de tirar o fôlego, nele somos apresentados ao jovem grafiteiro Toby (George MacKay) e seu melhor amigo Agassi (Percelle Ascott), que após e divertirem invadindo e grafitando mansões enquanto seus donos não estão lá. Após Toby ver algo inesperado em uma dessas invasões, sua vida muda para pior.

    O brilhante George MacKay (1917) nos leva por uma viagem agoniante que nos deixa por vezes com o coração na mão e desolados em muitos de seus atos.

    SINOPSE

    Um grafiteiro que picha as casas dos ricos descobre um segredo sombrio em um porão, desencadeando eventos que colocam a vida de seus entes queridos em risco.

    ANÁLISE

    Passei por Aqui

    Ainda que o filme nos apresenta arcos com histórias e personagens duvidosos, o longa se faz presente e instala em nós um incômodo que se restaura a cada um de seus 4 atos. Muito distante de se basear no tradicional molde estadunidense de 3 atos ou 3 arcos, o longa parece se estabelecer e ganhar muito mais quando ele se apropria dos moldes de 4 atos. Em que em algum momento tudo parece não ter esperança, mas existe algo que mudará o rumo da narrativa.

    O cuidado do diretor ao nos mostrar que os personagens de seu longa tem muito mais do que mostram a princípio é primoroso. Sua direção e seu design de produção nos permite entender que grande parte dos cenários no qual o filme é ambientado são personagens por si só.

    As atuações de George MacKay, Percelle Ascot, Kelly Macdonald e Hugh Bonneville que dão vida respectivamente à Toby, Agassi, Lizzie Nealey e Hector Blake nos deixam na beira do assento o tempo todo, mas acima de tudo incrédulos.

    O que o diretor e os atores conseguem fazer em 110 minutos do filme, nos deixa desnorteados mesmo quando o longa chega no final e se uma coisa posso dizer, e garantir é que o longa é muito mais do que aparenta.

    VEREDITO

    Passei por aqui

    Para além da sensação inicial de desconforto e revolta com seus personagens, Passei por aqui funciona como um filme sobre violência e sobre o que reside abaixo da face social de muitos indivíduos. O incômodo que se mantém mesmo após o final nos permite sentir que existe um cuidado muito grande com o roteiro do longa e sua execução.

    O filme é um suspense de tirar o fôlego que te deixará irritado e preocupado ao longo de toda sua duração.

    Nossa nota

    4,8 / 5,0

    Confira o trailer do filme:

    Passei por Aqui é um longa da Netflix e está disponível na plataforma.

    Acompanhe as lives do Feededigno na Twitch

    Estamos na Twitch transmitindo gameplays semanais de jogos para os principais consoles e PC. Por lá, você confere conteúdos sobre lançamentos, jogos populares e games clássicos todas as semanas.

    Curte os conteúdos e lives do Feededigno? Então considere ser um sub na nossa Twitch sem pagar nada por isso. Clique aqui e saiba como.

    Artigos relacionados

    Capitão América: Admirável Mundo Novo | Confira o primeiro trailer

    A Marvel Studios compartilhou o teaser trailer de Capitão América: Admirável Mundo Novo, apresentando Anthony Mackie como o Capitão América!

    Filmes subestimados que valem a pena assistir

    Infelizmente, alguns filmes acabam não recebendo a atenção e o reconhecimento que merecem e esses filmes acabam sendo subestimados.

    TBT #287 | ‘Rio, 40 Graus’ é mergulho no que o Rio foi, e o Rio é

    Rio, 40 Graus é um precursor de um movimento cinematográfico e nos faz sentir imersos em narrativas reais, e um país mais real ainda.

    CRÍTICA: ‘Eu Sou: Celine Dion’ é um documentário que até faltam palavras para definir

    O documentário Eu Sou: Celine Dion (I Am: Celine Dion), chegou ao Prime Video no dia 25 de junho. Veja o que achamos.