Início FILMES Crítica CRÍTICA – Rogai Por Nós (2021, Evan Spiliotopoulos)

CRÍTICA – Rogai Por Nós (2021, Evan Spiliotopoulos)

Rogai por nós

Rogai Por Nós é um filme de terror dirigido e roteirizado por Evan Spiliotopoulos e tem Jeffrey Dean Morgan (Sobrenatural e The Walking Dead) como protagonista.

SINOPSE

Um jornalista desacreditado consegue a sua matéria da carreira ao presenciar milagres realizados por Alice (Cricket Brown), que acredita estar sendo um instrumento de Maria, mãe de Jesus. Entretanto, as coisas não são bem assim, e uma presença maligna paira sobre esses milagres.

ANÁLISE

Rogai Por Nós traz uma premissa que já foi trabalhada em diversos filmes, mas que é sempre um destaque por se tratar um tema ligado a fé e religião.

Contudo, assim como a maioria dos filmes do gênero, ele possui uma estrutura enlatada e genérica, sendo uma obra bastante problemática.

As atuações são sofríveis, pois conta apenas com dois atores de fato interessados no projeto. Cricket Brown e Diogo Morgado são competentes em suas propostas, pois conseguem se interessar por seus papéis. Jeffrey Dean Morgan, o protagonista, está no piloto automático, pois está mais pensando no cachê do que em fazer um papel memorável.

O longa possui um bom desenvolvimento em seu primeiro ato, entretanto, o segundo e terceiro são acelerados, descompassando o restante do longa. O CGI é sofrível e entrega cenas constrangedoramente engraçadas, por exemplo.

ROGAI POR NÓS NO FINAL

Rogai Por Nós é um filme básico, visto que sofre na mão de uma direção e roteiro ruins. Com atuações problemáticas e uma estrutura bagunçada, por exemplo, a obra é só mais um dentro do gênero de terror de assombrações.

Nossa nota

2,0/5,0

Confira o trailer de Rogai Por Nós:

Curte nosso trabalho? Que tal nos ajudar a mantê-lo?

Ser um site independente no Brasil não é fácil. Nossa equipe que trabalha – de forma colaborativa e com muito amor – para trazer conteúdos para você todos os dias, será imensamente grata pela sua colaboração. Conheça mais da nossa campanha no Apoia.se e nos ajude com sua contribuição.

Artigo anteriorCRÍTICA | Loki – S1E2: A Variante
Próximo artigoCall of Duty: Warzone | Onde ficam as portas vermelhas e para onde elas levam
Relações-públicas, gremista, nerd, escorpiano e palestrinha. Parece futebolista, pois só vive descendo a lenha. DC é melhor que Marvel, todavia, amamos as duas.