CRÍTICA – Sempre em Frente (2022, Mike Mills)

    Sempre em Frente é o novo filme da produtora A24, dirigido e roteirizado por Mike Mills. No elenco estão Joaquin Phoenix, Gaby Hoffmann e Woody Norman

    SINOPSE DE SEMPRE EM FRENTE

    Johnny (Joaquin Phoenix) é um jornalista de rádio que possui um projeto jornalístico onde, atravessando os estados norte-americanos, ele segue entrevistando várias crianças sobre seus pensamentos a respeito do mundo e do futuro. Mas, a pedido de sua irmã, Viv (Gaby Hoffmann), Johnny fica encarregado de cuidar de seu jovem sobrinho Jesse (Woody Norman). Jesse traz para a vida do jornalista, uma nova perspectiva e, conforme eles viajam pelo país, logo Johnny começa a olhar seu próprio mundo de outra forma. 

    ANÁLISE

    sempre em frente

    Jornalistas e crianças são curiosos por natureza, não à toa fazem inúmeras perguntas sobre os mais variados assuntos. Talvez, a única coisa que possa lhes diferenciar seja as respostas que recebem. Mike Mills constrói uma narrativa comovente e reflexiva em seu novo filme, Sempre em Frente trata sobre relações a partir da perspectiva de um jornalista e uma criança. 

    Johnny, interpretado por um charmoso e melancólico Joaquin Phoenix, aceita tomar conta do sobrinho Jesse, que não vê a um bom tempo,  para a irmã que precisa viajar para auxiliar o marido Paul, que tem problemas psicológicos. Além do fato de Johnny ter pouca ligação com Jesse devido ao afastamento da irmã após a morte de sua mãe, o jornalista está trabalhando em uma produção de áudio que roda os Estados Unidos fazendo perguntas para crianças sobre o que elas imaginam do futuro. 

    É nesse cenário que a relação de Johnny e Jesse começa a ser desenvolvida lentamente. Como roteirista, Mills constrói personagens profundos e os coloca em debate um com o outro. Jesse, é uma criança de nove anos extremamente observadora e inteligente, sempre com perguntas pertinentes que colocam Johnny em verdadeiras reflexões. Já o tio, é um homem solitário, mas gentil e de bom humor.

    A leveza da dupla é o que torna Sempre em Frente um filme poético e encantador. Não só existe um conflito de gerações, como também muita troca de experiências e informações sobre a vida. Dessa maneira, tanto Joaquin Phoenix, como Woody Norman estão incríveis, cada um com imensa sensibilidade depositando medos, felicidades, frustrações e alegrias em seus personagens. 

    O diretor Mike Mills já é conhecido por criar dramas familiares potentes, como em Mulheres do Século 20. Contudo, em Sempre em Frente, os aspectos cinematográficos dão um toque a mais a essa obra dramática. Além de utilizar o preto e branco para o filme, a fotografia de Robbie Ryan se destaca pelos tons de cinza utilizados, o que ressalta os aspectos das cidades que Johnny e Jesse visitam. É como que cada lugar, Los Angeles, Nova York, Detroit e Nova Orleans falasse de uma forma diferente e única com a dupla. 

    A dinâmica entre Johnny e Jesse propõe momentos muito íntimos e sinceros ao filme, a conexão entre os dois começa a medida que cada um vai ganhando a confiança do outro. Mas também há momentos de confusão, como na cena em que Jesse se perde na loja de doces e causa uma discussão com Johnny. 

    Após o ocorrido, Johnny consulta a irmã sobre como deve agir e se desculpar com o sobrinho. São cenas, como estas, doces e comoventes ao mesmo tempo, que Sempre em Frente mostra sua capacidade dramática.  Afinal, relacionamentos são complicados, e às vezes é preciso errar, para depois acertar. 

    Sendo assim, Sempre em Frente é um filme singelo, sem grandes produções cinematográficas, mas um poder enorme de compreensão. O filme, até mesmo, carrega um tom de documentário à medida que vemos Johnny entrevistando as crianças e perguntando sobre quem elas são, como percebem suas cidades e o que esperar para o futuro. O próprio Jesse, que hesita em responder, acaba se rendendo ao equipamento de gravação do tio, e responde essas perguntas tão difíceis até para um adulto. 

    VEREDITO

    Infelizmente, Sempre em Frente foi esnobado nas grandes premiações do ano. No entanto, é um belíssimo filme que ao falar sobre relacionamentos familiares de uma maneira honesta traz comoção e aprendizado. O mais interessante, certamente, é a dupla Phoenix e Norman que brilham em suas performances. 

    Nossa nota

    5,0/5,0

    Confira o trailer de Sempre Em Frente:

    Inscreva-se no YouTube do Feededigno

    Assista às nossas análises de filmes, séries, games e livros em nosso canal no YouTubeClique aqui e inscreva-se para acompanhar todas as semanas nossos conteúdos também por lá!

    Artigos relacionados

    TBT #183 | Platoon (1986, Oliver Stone)

    Platoon, de Oliber Stone sem dúvida está na lista dos fãs de filmes de guerra. Veja nossa clássica indicação de TBT!

    CRÍTICA – Amor & Gelato (2022, Brandon Camp)

    Amor & Gelato é a nova aposta de filme de romance da Netflix. Baseado no livro homônimo de Jenna Evans, o longa é dirigido por Brandon Camp.

    Thor: Amor e Trovão | Conheça o elenco do filme

    Agora falta pouco para Thor: Amor e Trovão chegar aos cinemas! Confira neste artigo quem são os personagens e atores envolvidos na produção.

    CRÍTICA – O Apocalipse do Amor (2022, Hilal Saral)

    O Apocalipse do Amor é um filme turco dirigido pela diretora Hilal Saral. Veja o que achamos da produção de estreia da diretora turca.