Início FILMES Crítica CRÍTICA – Shadow (2018, Zhang Yimou)

CRÍTICA – Shadow (2018, Zhang Yimou)

CRÍTICA - Shadow (2018, Zhang Yimou)

Shadow é a mais recente produção do diretor Zhang Yimou (Herói, O Clã das Adagas, A Grande Muralha) e fez sua estreia mundial no 75º Festival Internacional de Cinema de Veneza em 2018. Com boa repercussão internacional da crítica, o filme também foi exibido no Festival Internacional de Cinema de Toronto e no BFI London Film Festival do mesmo ano.

Em 2019 foi lançado na Austrália, Canadá, Irlanda, Nova Zelândia, Reino Unido e Estados Unidos.

O longa que é estrelado por Chao Deng (Assasino em Série), Li Sun (Mestre das Armas) e Sujin Zhu estreia nos cinemas brasileiros em 12 de agosto de 2021.

SINOPSE

Um rei, violento e ambicioso, de métodos e motivos misteriosos; um general, visionário que anseia por vencer a batalha final, mas precisa preparar seus planos em segredo; mulheres do palácio, que lutam para encontrar a redenção em um mundo onde não têm lugar; e um plebeu escravo, serão os personagens que virarão as forças inexoráveis desta história.

ANÁLISE

Shadow é um filme de ação-fantasia é ambientado na China durante o período dos Três Reinos (220-280 dC) e conta a história de homens “sombra” que substituíram os reais e aristocratas em tempos de perigo, prontos para sacrificar suas vidas para que seus mestres pudessem viver.

Na trama, anos atrás, o reino de Pei perdeu a importante cidade de Jingzhou para o reino de Yang depois que o popular e brilhante Comandante Ziyu (Deng Chao) perdeu um duelo com o invencível Yang Cang (Hu Jun). O covarde rei de Pei (Zheng Kai) fica furioso ao descobrir que Ziyu desafiou Yang Cang para uma revanche sem autorização e rebaixa Ziyu ao status de plebeu, apesar da objeção de outros oficiais militares.

É revelado que o comandante Ziyu é na verdade um homem chamado Jingzhou; o verdadeiro Ziyu foi gravemente ferido em seu duelo passado com Yang Cang e está se recuperando em uma caverna escondida em sua residência, uma sombra de seu antigo eu. Jing foi secretamente adotado por sua estranha semelhança com Ziyu e treinado desde a infância para ser sua “sombra” para servir como seu dublê de corpo para o caso de sua vida ser ameaçada.

VEREDITO

Shadow apresenta um visual sombrio nitidamente inspirado na tradicional pintura chinesa (shuimohua) com uma fotografia que mergulha de cabeça na paleta de cores de tons preto, branco e cinza.

Ao apresentar cenas de luta bem coreografadas, o longa foge das clássicas cenas de voos durante os combates e saltos que vão contra a lei gravidade e apesar de tê-las, são poucas e discretas.

No fim, a trama nos prende e comove, mas fica a sensação de conclusão abrupta e um final em aberto para alguns personagens.

Nossa nota

4,0 / 5,0

Assista ao trailer legendado:

Distribuído pela PlayArte Pictures, o longa chega aos cinemas brasileiros nesta quinta-feira, 12 de agosto.

Curte nosso trabalho? Que tal nos ajudar a mantê-lo?

Ser um site independente no Brasil não é fácil. Nossa equipe que trabalha – de forma colaborativa e com muito amor – para trazer conteúdos para você todos os dias, será imensamente grata pela sua colaboração. Conheça mais da nossa campanha no Apoia.se e nos ajude com sua contribuição.

Artigo anteriorCall of Duty: Warzone | Atualização inclui Estação de Transmissão e mais com a Temporada 5
Próximo artigoNoites Sombrias #26 | As 5 obras mais perturbadoras de M. Night Shyamalan
Um carioca apaixonado por livros, cinema, games e que ama falar de nerdice.