CRÍTICA | Sisu – Uma história de determinação (2023, Jalmari Helander)

    O serviço de streaming HBO Max encerrou o ano de 2023 com Sisu, um filme de ação que percorreu um longo caminho desde os seus trailers repletos de violência e impacto para finalmente chegar em terras nacionais. A produção é feita pelo Stage 6, distribuída pela Lionsgate, tendo em sua direção Jalmari Helander que também é responsável pelo roteiro, sendo estrelado por Jorma Tommila, Aksel Hennie, Jack Doolan, Mimosa Willamo, Onni Tomila Arttu Kapulainen, Tatu Sinisalo, Vincent Willestrand e Miia Heikkinen.

    Além do serviço citado o filme está disponível na Prime Vídeo em assinatura compartilhada com a própria HBO Max e para aluguel nos serviços de streaming Apple TV, Google Play Filmes, TV e Youtube. O lançamento original do filme ocorreu em 27 de janeiro de 2023 na Finlândia, seu país de origem, chegando no Brasil apenas no final do mesmo ano diretamente para os serviços de streaming.

    SINOPSE

    Sisu se passa em 1944 durante a segunda guerra mundial onde Aatami Korpi, um minerador solitário tem a sorte de encontrar uma grande quantidade de ouro, mas durante seu retorno a cidade ele é parado por um grupo de nazistas, que tentam roubar o seu ouro e mata-lo. Porém o que não se imaginava é que o minerador foi um ex-militar altamente treinado que não desiste de lutar pelo que conquistou e mostrando seu lado mais violento e brutal entra em confronto com os nazistas.

    ANÁLISE

    Sisu

    Sisu é um filme de ação que prova como as produções modestas conseguem entregar resultados artísticos de grande qualidade, com bastante violência em uma estrutura narrativa que em alguns aspectos lembram filmes como O Homem nas Trevas ou a franquia John Wick. Umas das coisas que mais saltam aos olhos quando se assiste Sisu são as cenas de ação violentas, impactantes, bem coreografadas e criativas sendo um verdadeiro banho de sangue e vísceras que encherá os olhos de brilho dos fãs deste tipo de filme de ação.

    A direção é boa e se aproveita muito bem dos efeitos práticos para a construção de cena, algo que sempre agrada quando bem realizado e traz o impacto necessário para a ação do filme. As tomadas em aberto para a ambientação é outro destaque interessante, dando um clima de um faroeste com um toque finlandês para a jornada do protagonista.

    Ainda sobre a direção buscar um aspecto realista para o que acontece no filme é um ponto extremamente positivo, principalmente pela constante busca do realismo que a indústria busca e um filme que não brinca com a suspensão de crença do espectador é sempre algo muito bom. Às vezes um filme de ação com cenas improváveis é um cenário real é tudo o que se precisa para ter algum entretenimento.

    O roteiro não tem uma enorme profundidade ou diálogos tão marcantes, mas é excelente em contar a história a qual se propôs divida em capítulos como um conto a respeito de Korpi, o protagonista, que leva uma vida simples até que se descobre sobre seu passado e habilidades extraordinárias.

    A atuação de Jorma Tommila é o que mais se destaca em todo o trabalho de elenco do filme, pois utiliza-se muito mais de uma linguagem não verbal e pouquíssimo diálogo ressaltando o aspecto folclórico em torno da lenda criada por suas ações.
    Narrativamente um filme que sempre aborda o tema da pessoa que ninguém deveria ter arrumado encrenca ou cruzado seu caminho é clichê que já foi contado diversas vezes. Mas no caso desta produção ganha uns contornos mais interessantes pelos seus aspectos técnicos e a constante determinação do protagonista em retomar algo seu conquistado após trabalhar tão duro.

    O protagonista silencioso cujo o único vínculo é um animal de estimação vem sendo bastante utilizado no cinema de ação atualmente. Entretanto, em sisu este aspecto um pouco mais sobrenatural em torno da sua determinação em recuperar o que foi violentamente tomado além da devida retribuição a esta agressão é um diferencial interessante para o filme como um todo.

    VEREDITO

    Sisu é um filme de ação que é uma excelente pedida pela sua ação impactante, um protagonista misterioso, interessante e uma produção que mesmo utilizando um molde narrativo muito utilizado nos últimos anos é uma produção que consegue ter os seus atrativos.

    Nossa nota

    4,5 / 5,0

    Confira o trailer do filme:

    Inscreva-se no YouTube do Feededigno

    Assista às nossas análises de filmes, séries, games e livros em nosso canal no YouTubeClique aqui e inscreva-se para acompanhar todas as semanas nossos conteúdos também por lá!

    Artigos relacionados

    CRÍTICA: ‘O Mal que nos Habita’ um álbum de death metal em formato de filme de terror

    O Mal que nos Habita é o mais novo longa de horror argentino que tomou o mundo. Repleto de body horror e sequências de terror, você se surpreenderá.

    TBT #265 | ‘Kill Bill’ é um clássico atemporal de vingança

    Kill Bill Vol. 1 é estrelado por Uma Thurman no papel da Noiva, uma heroína em busca de vingança por tudo que foi tirado dela.

    CRÍTICA: ‘Segredos de um Escândalo’ instiga, mas falha ao entregar narrativa incômoda

    Segredos de um Escândalo é o mais novo suspense estrelado por Julianne Moore e Natalie Portman. O longa adapta uma história real.

    TBT #264 | ‘Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal’ diverte, mas falha em entregar legado

    Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal é um dos muitos longas legados lançados nos anos 2000. O longa acompanha o amado Indy.