CRÍTICA – Tico e Teco: Defensores da Lei (2022, Akiva Schiffer)

    Mais de 30 anos após a estreia do desenho original, a dupla de esquilos mais famosa da Disney está de volta em Tico e Teco: Defensores da Lei (Chip ‘n Dale: Rescue Rangers). O filme é dirigido por Akiva Schiffer e está disponível exclusivamente no Disney+.

    A nova produção de Tico e Teco mescla animação clássica, em 3D e live action para contar uma história original.

    No elenco de dublagem em inglês estão diversos nomes famosos. Confira a seguir quem dubla quem no idioma original e em português do Brasil.

    • Tico (adulto): Andy Samberg / Fabrício Vila Verde
    • Teco (adulto): John Mulaney / Marcelo Garcia
    • Ellie Steckler: KiKi Layne / Fernanda Baronne
    • Monterrey “Monte” Jack: Eric Bana / Mauro Ramos
    • Zipper: Dennis Haysbert / Jorge Vasconcellos
    • Geninha: Tress MacNeille / Sheila Dorfman
    • Capitão Massinha: J.K. Simmons / Márcio Dondi
    • Sweet Pete: Will Arnett / Renan Freitas
    • Sonic Feio: Tim Robinson / Manolo Rey

    SINOPSE DE TICO E TECO: DEFENSORES DA LEI

    Tico e Teco estão vivendo em Los Angeles, entre humanos e animações. Mas, agora, suas vidas são bem diferentes: décadas após sua série de sucesso ser cancelada, Tico se rendeu a uma vida doméstica suburbana como vendedor de seguros.

    Enquanto isso, Teco, desesperado para viver novamente seus dias de glória, passou por uma harmonização facial em CGI e agora trabalha no circuito de convenções nostálgicas.

    Porém, após o misterioso sumiço de um ex-colega de elenco, os dois devem retomar a amizade e assumir mais uma vez a postura de Defensores da Lei para salvar seu amigo.

    ANÁLISE

    Tico e Teco: Defensores da Lei é uma animação original lançada em 1989 e, após três temporadas, cancelada em 1990. O novo filme dos esquilos conta uma história original pegando como gancho os mais de 30 anos que a duplinha ficou separada, e também explica por que ambos se separaram.

    A produção original do Disney+ mistura de tudo um pouco. Atrizes e atores reais, animação clássica, CGI e personagens em 3D, franquias da Disney… tudo isso fica evidente já nos trailers, mas o mais legal em Tico e Teco: Defensores da Lei é a mescla também entre franquias de outros estúdios e estilos de animação.

    O filme satiriza a indústria de filmes e desenhos animados, especialmente produções da década de 1990, e também zomba de si mesmo. Por não se levar a sério, proporciona uma agradável comédia recheada de nostalgia. E mais: tanta mistura doida acaba construindo uma narrativa que faz sentido… Claro, lembre que se trata de uma produção que ri de si mesma.

    Mais de três décadas após o cancelamento da série animada, Tico e Teco: Defensores da Lei agora tem um novo filme disponível no Disney+

    Você provavelmente se deparou com muitos memes do Sonic Feio desde que Tico e Teco: Defensores da Lei foi lançado, na última sexta-feira, 20 de maio de 2022. Pois bem, o motivo é que o ouriço azul bugado que quase ganhou vida nas telonas é usado como um elemento cômico (obviamente), mas também como um personagem relevante para o desenrolar da trama.

    Essa mistura de elementos gráficos distintos junto a cenários e personagens live action corria um sério risco de dar errado. No entanto, Tico e Teco: Defensores da Lei entrega um produto visualmente agradável, bem feito na maioria das situações e que serve também como uma homenagem para tantas franquias populares na década de 1990.

    A escolha por ter Tico com o visual clássico e Teco com um look repaginado por meio da “harmonização facial em CGI” não é à toa.

    Com o apelo à nostalgia, o personagem clássico pode transitar facilmente com o público adulto, especialmente pessoas nascidas entre 1980 e 1990. Enquanto isso, o avatar modelado em 3D tende a gerar uma aproximação maior com crianças e adolescentes da atualidade, principalmente quem curte Alvin e os Esquilos. Claro que tem piada sobre isso também…

    Creio que o Tico e Teco de 2022 irá gerar mais interesse para quem hoje é adulto do que para crianças e adolescentes que não conheceram a animação original de 1989. No entanto, a Disney faz um movimento interessante de colocar a divulgação de ambas produções lado a lado no Disney+, com as três temporadas do desenho animado disponíveis na plataforma, o que pode fisgar novos públicos já na sequência do filme.

    VEREDITO

    Tico e Teco: Defensores da Lei diverte com o carisma tradicional dos esquilos da Disney ao entregar um filme que satiriza a indústria hollywoodiana e zomba de si mesmo. Um bom passatempo para toda a família, mas que provavelmente irá agradar mais aos adultos, por causa da nostalgia, do que às crianças.

    Nossa nota

    3,0 / 5,0

    Assista ao trailer de Tico e Teco: Defensores da Lei

    Inscreva-se no YouTube do Feededigno

    Assista às nossas análises de filmes, séries, games e livros em nosso canal no YouTube. Clique aqui e inscreva-se para acompanhar todas as semanas nossos conteúdos também por lá!

    Artigos relacionados

    TBT #183 | Platoon (1986, Oliver Stone)

    Platoon, de Oliber Stone sem dúvida está na lista dos fãs de filmes de guerra. Veja nossa clássica indicação de TBT!

    CRÍTICA – Amor & Gelato (2022, Brandon Camp)

    Amor & Gelato é a nova aposta de filme de romance da Netflix. Baseado no livro homônimo de Jenna Evans, o longa é dirigido por Brandon Camp.

    Thor: Amor e Trovão | Conheça o elenco do filme

    Agora falta pouco para Thor: Amor e Trovão chegar aos cinemas! Confira neste artigo quem são os personagens e atores envolvidos na produção.

    CRÍTICA – O Apocalipse do Amor (2022, Hilal Saral)

    O Apocalipse do Amor é um filme turco dirigido pela diretora Hilal Saral. Veja o que achamos da produção de estreia da diretora turca.