Início FILMES Crítica CRÍTICA – Vozes (2020, Ángel Gomez Hernandez)

CRÍTICA – Vozes (2020, Ángel Gomez Hernandez)

Vozes é o mais novo longa espanhol original da Netflix e conta com Ángel Gomez Hernandez na direção.

SINOPSE

Uma família se muda para uma casa nova, pois o patriarca conserta as novas residências para revenda. Eric (Lucas Blas), o filho do casal, escuta vozes do além e consegue prever tragédias. Agora eles devem lidar com diversos problemas sobrenaturais e reais.

ANÁLISE

Vozes é o tipo de filme que arrepia até os cabelos dos dedos dos pés, visto que sua maior virtude é a construção do terror com jump scares.

A direção consegue ser muito competente neste aspecto, uma vez que as cenas são muito bem pensadas e, muitas vezes, somos surpreendidos pelas decisões do roteiro.

Por mais simples que a trama seja, pois se trata de mais uma história de casa mal-assombrada, Vozes tem em suas decisões suas principais virtudes.

A todo o momento, tememos pela vida dos personagens, uma vez que não há uma zona segura para eles. As tragédias pautam a trama e a atmosfera sombria a deixa extremamente pesada e melancólica. Aliás, a definição dos personagens pode ser esta: sombrios e melancólicos.

O ótimo trabalho dos atores, principalmente de Rodolfo Sancho (Daniel) e Belén Fabra (Sara), fazem com que nós fiquemos receosos com o futuro deles, pois são carismáticos e críveis.

Daniel é cuidadoso, tem muito amor pela família e desmorona em momentos de perda. Sara é firme, cautelosa e tem a razão como força principal. Muito das personalidades dos protagonistas foi encarada fortemente pelo elenco.

VOZES NA MINHA CABEÇA

Se por um lado os jump scares são uma virtude da obra, por outro também são um problema. O excesso de utilização do recurso se torna cansativa, mesmo que seja muito bem feita.

A fluência do filme também é irregular, uma vez que os dois primeiros atos tem uma boa cadência, mas o terceiro acelera demais, destoando muito do que foi construído.

VEREDITO

Vozes é um filme pesado e que tem uma aura sombria que mostra a dor de uma família. Com protagonista fortes e um roteiro surpreendente em diversos momentos, se mostra como uma boa surpresa em um ano repleto de filmes medianos e irregulares. 

O longa é uma boa pedida para quem gosta de thrillers psicológicos e terror de espíritos.

Nossa nota

4,5 / 5,0

Confira ao trailer de Vozes:

Curte nosso trabalho? Que tal nos ajudar a mantê-lo?

Ser um site independente no Brasil não é fácil. Nossa equipe que trabalha – de forma colaborativa e com muito amor – para trazer conteúdos para você todos os dias, será imensamente grata pela sua colaboração. Conheça mais da nossa campanha no Apoia.se e nos ajude com sua contribuição.

Artigo anteriorCCXP Worlds: Painel 30 anos de Tartarugas Ninja!
Próximo artigoFortnite: Veja como conseguir a armadura do Mando
Relações-públicas, gremista, nerd, escorpiano e palestrinha. Parece futebolista, pois só vive descendo a lenha. DC é melhor que Marvel, todavia, amamos as duas.