Início FILMES Artigo Noites Sombrias #13 | Quais filmes de zumbis assistir antes de Army...

Noites Sombrias #13 | Quais filmes de zumbis assistir antes de Army of the Dead

Invasão Zumbi

Não tem jeito, os zumbis são os “queridinhos” da cultura pop. Esses seres extremamente mortais, mas de alguma forma agradáveis, invadem as telas de cinema por décadas. Logo, conquistando cada vez mais os amantes de horror. Afinal, os mortos-vivos fazem parte do imaginário popular por justamente refletirem a nossa sociedade. 

Com a volta de Zack Snyder ao cinema de horror com Army of the Dead, é hora de relembrar os clássicos filmes dos comedores de cérebro e se preparar para muita ação e sangue na tela. Confira os filmes de zumbis indispensáveis para assistir Army of the Dead, estreia dia 21 de maio na Netflix: 

A Noite dos Mortos-Vivos (1968)

zumbi

O primeiro da lista é em homenagem ao pai do cinema de zumbi. Em 1968, George A. Romero dirigiu e co-escreveu o filme A Noite dos Mortos-Vivos. O longa de baixo orçamento e poucas pretensões acabou influenciando para sempre o gênero do terror. A Noite dos Mortos- Vivos ganhou um remake em 1990.

Sinopse: A radiação provocada pela queda de um satélite faz com que os mortos saiam de suas covas como zumbis comedores de gente, fazendo com que um grupo de pessoas refugiados em uma casa tenham que lutar pela sobrevivência contra uma horda sedenta de carne e sangue.

Zumbi 2 – A Volta dos Mortos (1979)

zumbi

Com um título extremamente comercial, Zumbi 2- A Volta dos Mortos é um filme italiano dirigido por Lucio Fulci. A escolha de colocar o número “2” foi meramente comercial, para conseguir atrair o público de um dos sucessos de George A. Romero. 

Sinopse: Na baía de Nova York, o guarda de um barco é atacado por um zumbi. O dono do barco é um cientista que está desaparecido em uma ilha no Caribe. Após o ocorrido, sua filha, Ann (Tisa Farrow) decide ir até a ilha junto com o jornalista, Peter West (Ian McCulloch). Eles contratam um barco de um casal em férias para procurar o pai de Ann. No entanto, ao chegar na ilha eles descobrem que existem zumbis sedentos por carne humana. 

Re-Animator (1985)

Um filme trash que foi inspirado em um conto foi baseado no livro Herbert West–Reanimator de H. P. Lovecraft. O longa rendeu duas continuações, em 1990 e em 2003.

Sinopse: Um estudante de medicina e sua namorada estudam a reanimação de tecidos mortos, prática que pode acabar se tornando perigosa quando um misterioso estudante novo surge e se envolve nos experimentos.

A Maldição dos Mortos Vivos (1988)

Esse longa busca as lendas haitianas para apresentar sua história de zumbi. Dirigido por Wes Craven, A Maldição dos Mortos Vivos é um filme do gênero, mas opta por apresentar um estilo diferente para as criaturas. 

Sinopse: Um antropólogo de Harvard é enviado ao Haiti para recuperar um estranho pó que dizem ter o poder de ressuscitar seres humanos. Na busca pela droga milagrosa, o cético cientista conhece o submundo oculto dos zumbis, dos rituais sangrentos e das maldições remotas.

Fome Animal (1992)

O terceiro filme da carreira de Peter Jackson foi Fome Animal. O diretor, que é lembrado pela trilogia de O Senhor dos Anéis, fez sua estreia nos infames filmes de zumbi de baixo orçamento. 

Sinopse: Lionel é um rapaz que vive com sua mãe controladora, Vera (Elizabeth Moody). Um dia ele marca um encontro com uma moça em um zoológico, e a mãe decide segui-lo. Lá, ela é mordida por um macaco, cuja mordida é fatal. Depois de morta, a mãe de Lionel volta como um zumbi faminto por seres humanos. 

Extermínio (2002)

Extermínio é com certeza um dos filmes que também influenciou o gênero de zumbis no cinema. O longa aposta em uma maior dramaticidade tratando de temas tabus tanto para a sociedade, quanto para o gênero. A direção fica por conta de Danny Boyle.

Sinopse: Uma praga transforma a maioria da humanidade em zumbis sedentos de sangue. Um grupo ainda não afetado se prepara para a mais perigosa jornada de suas vidas: tentar chegar a uma fortaleza militar em Manchester.

Madrugada dos Mortos (2004)

Se tratando de Zack Snyder, o primeiro filme de sua carreira e um dos meus melhores trabalhos, não poderia ficar de fora da lista. Madrugada dos Mortos é um remake de O Despertar dos Mortos (1978) de Romero. Assim como os filmes de Romero, o longa de Snyder faz algumas críticas sociais. 

Sinopse: Ana (Sarah Polley) é uma jovem enfermeira, que consegue escapar do ataque de zumbis e é ajudada pelo policial Kenneth (Ving Rhames). Juntos eles encontram abrigo em um shopping center, onde outros sobreviventes estão escondidos. 

Todo Mundo Quase Morto (2004)

Uma coisa é fato quando falamos de zumbi: o gênero nunca fica saturado. Todo Mundo Quase Morto é uma sátira ao apocalipse zumbi que ganhou o coração de todo fã de cinema de horror. O primeiro filme da trilogia do Cornetto, de Edgar Wright.

Sinopse: Shaun (Simon Pegg), um funcionário de vendas de uma loja de eletrônicos, e seu melhor amigo, Pete (Peter Serafinowicz), precisam salvar seus amigos e suas famílias de zumbis que tomaram conta de Londres.

[REC] (2007)

Os zumbis chegam à estética found footage. Rec é um filme espanhol dirigido por Paco Plaza e Jaume Balagueró que fez um grande sucesso no cinema de horror.  O longa recebeu três continuações e um remake americano. 

Sinopse: Ángela Vidal (Manuela Velasco) é uma jornalista fazendo uma reportagem em um quartel do Corpo de Bombeiros, na intenção de mostrar seu cotidiano. Porém o que aparentemente seria uma saída noturna rotineira de resgate logo se transforma em um grande pesadelo. 

Zumbilândia (2009)

A comédia no gênero de zumbis rendeu Zumbilândia de Ruben Fleischer. O filme se tornou um enorme sucesso ao apresentar uma premissa simples, mas extremamente divertida e inteligente. O filme rendeu uma sequência dez anos depois. 

Sinopse: Em um mundo infestado de zumbis, poucos são os humanos não infectados, entre eles Columbus (Jesse Eisenberg). O rapaz deseja voltar para sua cidade natal na esperança de encontrar seus pais ainda vivos. No caminho ele encontra Tallahassee (Woody Harrelson), Wichita (Emma Stone) e sua irmã caçula Little Rock (Abigail Breslin). 

ParaNorman (2012)

As animações não poderiam faltar nessa lista. ParaNorman mistura 3D com técnicas em stop motion garantindo um resultado incrível. Foi indicado ao Oscar de Melhor Animação em 2013. Na direção estão Sam Fell e Chris Butler.

Sinopse: Norman Babcock (Kodi Smit-McPhee) é um garoto que consegue ver e falar com os mortos. Um dia, o tio de Norman conta sobre um importante ritual anual realizado na cidade. Norman resolve ajudar no ritual, mas as coisas não saem como planejado e uma nuvem mágica faz com que os mortos se levantem das tumbas da cidade.

Guerra Mundial Z (2013)

Brad Bitt protagoniza este filme com zumbis um pouco diferentes. Com uma ótima premissa, Guerra Mundial Z traz aqueles mortos-vivos mais “rápidos”, assim como em O Extermínio. O filme é dirigido por Marc Forster e uma continuação ainda é aguardada pelos fãs. 

Sinopse:  Um vírus letal se espalha rapidamente e transforma seres humanos em zumbis. O ex-agente da ONU Gerry Lane (Brad Pitt) é chamado para investigar a epidemia que está acabando com a humanidade, iniciando uma verdadeira corrida contra o tempo.

Orgulho e Preconceito e Zumbis (2016)

Esqueça o que sabe sobre o clássico universo de “Orgulho e Preconceito”, escrito por Jane Austen. Em Orgulho e Preconceito e Zumbis, os mortos-vivos tão enredo a trama.  O filme é uma adaptação do livro homônimo de Seth Grahame-Smith e é dirigido por Burr Steers.

Sinopse: Inglaterra, século XIX. Uma misteriosa praga espalha zumbis por todos lados, mas Elizabeth Bennet (Lily James), especialista em artes marciais e no manuseio de armas, está preparada para enfrentar os piores mortos-vivos. O que a incomoda de verdade é ter que conviver e lutar ao lado do arrogante Sr. Darcy (Sam Riley).

Invasão Zumbi (2016)

Invasão Zumbi é um filme sul coreano que gerou um enorme sucesso e até um revival no gênero de zumbis. O longa mostra uma premissa interessante e muito inteligente, dirigido por Yeon Sang-ho. Uma continuação foi lançada em 2020, mas sem o mesmo impacto.

Sinopse: Em um trem de alta velocidade com destino à cidade de Busan, na Coréia do Sul, um vírus misterioso que transforma as pessoas em zumbis acaba se espalhando de maneira devastadora. A cidade de destino da locomotiva conseguiu com sucesso se defender da epidemia, mas até chegar lá eles deverão lutar pelas suas sobrevivências.

Cargo (2017)

Esse filme de zumbis da Netflix é adaptação de um curta de mesmo nome. O longa estrelado por Martin Freeman passou despercebido, mas carrega uma ótima história e é claro, como mortos-vivos. 

Sinopse: Andy (Martin Freeman) corre contra o tempo para salvar sua filha. Infectado por um vírus de uma pandemia zumbi, ele tem apenas 48 horas para encontrar um lugar seguro a fim de proteger a criança. A 

Os Mortos Não Morrem (2019)

Com um grande elenco e uma trama um tanto quanto duvidosa, os Mortos Não Morrem não é nenhuma obra. Mas, o filme cumpre o seu papel de entreter misturando mortos vivos e comédia. A direção é de Jim Jarmusch. 

Sinopse: Em uma cidadezinha pacata, uma série de crimes começam a chamar a atenção dos policiais Cliff (Bill Murray) e Ronald (Adam Driver). Depois de investigarem, descobrem que os seus piores medos se tornaram reais: o local está sendo tomado por zumbis, que voltaram para executar as atividades que faziam diariamente quando vivos.

O gênero de zumbis no cinema é gigante e é claro que alguns filmes ficaram de fora da lista. Então, qual foi seu filme favorito que faltou na lista? Quem sabe não sai uma segunda parte.

Curte nosso trabalho? Que tal nos ajudar a mantê-lo?

Ser um site independente no Brasil não é fácil. Nossa equipe que trabalha – de forma colaborativa e com muito amor – para trazer conteúdos para você todos os dias, será imensamente grata pela sua colaboração. Conheça mais da nossa campanha no Apoia.se e nos ajude com sua contribuição.

Artigo anteriorCRÍTICA – Monstro (2021, Anthony Mandler)
Próximo artigoOs Eternos: Conheça a nova equipe da Marvel e quem dará vida a eles no cinema
Jornalista em formação e apaixonada pela sétima arte. Representatividade e movimentos sociais através do cinema é fundamental. Apreciadora de livros, animes e joguinhos de ps4 nas horas vagas. The final girl.