Noites Sombrias #71 | 5 filmes para embarcar no subgênero found footage

    O horror é um dos gêneros cinematográficos que mais possui subgêneros, a versatilidade e a criatividade dos cineastas que embarcam no cinema de horror criou ótimas ramificações que permanecem até hoje. É o caso do slasher, do trash, do body horror e também do conhecido found footage

    O termo found footage pode até soar estranho para alguns, mas com toda certeza você já viu um filme assim – uma câmera é achada contendo um gravações misteriosas ou uma pessoa utiliza uma câmera para filmar acontecimentos estranhos do cotidiano. Dessa forma, os found footage são filmes que combinam o formato documentário com ficção. 

    No cinema de horror, este subgênero se popularizou por seu realismo e capacidade de chocar o público. Bastante atrelado também a publicidade, não é difícil ver casos de found footage, onde os realizadores juram que as histórias são reais. Seja verdade ou não, separamos uma lista com cinco filmes found footage para você conhecer mais sobre esse subgênero tão fascinante para o Noites Sombrias de hoje, confira: 

    HOLOCAUSTO CANIBAL (1980)

    O filme de Ruggero Deodato é considerado o primeiro filme a levar o título de found footage. Isso porque, após as filmagens, os atores precisaram assinar um contrato para ficarem um ano fora das mídias. Tudo para que os espectadores acreditassem que os acontecimentos do filme tinham de fato ocorrido. Também é preciso ressaltar que o filme vai além da conta e algumas cenas contêm sacrifícios reais de animais.  

    Sinopse: O filme conta a história de quatro documentaristas de tribos que embrenham-se na selva para filmar indígenas. Dois meses mais tarde, depois que o grupo não retorna, o famoso antropólogo Harold Monroe (Robert Kerman) viaja em uma missão de resgate para encontrá-los. Ele consegue recuperar as latas de filme perdidas, que revelam o destino dos cineastas desaparecidos.

    A BRUXA DE BLAIR (1999)

    Talvez um dos mais famosos found footage e também um dos grandes filmes do cinema de horror. A Bruxa de Blair, de Daniel Myrick e Eduardo Sanchez, é um clássico do subgênero, já no início existe um aviso que “as fitas teriam sido achadas” um ano após o acontecimento. Na época em que o filme foi lançado até um um site contendo dados dos atores supostamente “desaparecidos” foi criado para que o público acreditasse na história. Dessa forma, A Bruxa de Blair também é lembrado pelo inteligente divulgação. 

    Sinopse: Três estudantes de cinema embrenham-se nas matas do estado de Maryland para fazer um documentário sobre a lenda da bruxa de Blair e desaparecem misteriosamente. Um ano depois, uma sacola cheia de rolos de filmes e fitas de vídeo foi encontrada na mata. As imagens registradas pelo trio dão algumas pistas sobre seu macabro destino.

    ATIVIDADE PARANORMAL (2007)

    found footage

    Outro clássico do found footage, Atividade Paranormal foi um sucesso desde de sua criação até sua pós produção. O diretor e roteirista Oren Peli nunca havia gravado um filme, mas teve a ideia após ouvir barulhos estranhos em sua casa – o local também foi o cenário do filme. Na pré-estreia, tanto o diretor, como os atores não compareceram e o marketing foi inteiro construído em reações de pessoas nas salas de cinema assistindo ao longa. 

    Sinopse: Desde criança Katie (Katie Featherston) ouve ruídos estranhos, sussurros e sente sensações inesperadas. Já adulta, ela mora com seu namorado Micah (Micah Sloat), que, meio cético quanto aos depoimentos, resolve usar uma câmera para gravar tudo o que acontece enquanto eles dormem e vivem dentro da casa. O que era para ser apenas uma forma de esclarecer o mistério torna-se uma experiência intrigante e assustadora.

    CLOVERFIELD – MONSTRO (2008)

    found footage

    Um dos filmes a trazer o gênero found footage para um panorama mais maximalista foi Cloverfield – Monstro. No filme dirigido por Matt Reeves e produzido por J.J. Abrams, os acontecimentos não são isolados, uma câmara constante filma um monstro que invade a cidade de Nova York. É um ótimo exemplo de se bem adaptado, o subgênero pode surpreender. Uma curiosidade é que os atores só tiveram conhecimento da história após assinarem o contrato para atuarem, já o trailer do filme foi passado antes das exibições de Transformers no cinema e não trazia o título do filme. 

    Sinopse: Rob Hawkins (Michael Stahl-David) mora em Nova York e está prestes a se mudar para o Japão. Ele reúne os amigos em uma festa de despedida. Entretanto, um forte solavanco assusta os convidados. Todos buscam notícias sobre o ocorrido na TV, que diz que a cidade sofreu um terremoto. O pânico toma conta de todos, o que aumenta ainda mais quando eles enfim conseguem chegar à rua.

    HOST (2020)

    found footage

    Dando um salto temporal chegamos a um filme que deu o que falar nos últimos anos. Host não só é um found footage e atualiza o subgênero para os tempos digitais, como também foi gravado durante a pandemia da covid-19. O diretor e roteirista Rob Savage comenta que a ideia surgiu do tédio do confinamento e após gravar uma chamada de vídeo com seus amigos para investigar barulhos em seu sótão. Os acontecimentos do filme são através do Zoom, sendo uma incrível forma de tornar o found footage relevante para os dias de hoje. 

    Sinopse: Seis amigos contratam um médium para realizar uma sessão espírita via Zoom durante o isolamento físico causado pelo coronavírus. No entanto, eles recebem muito mais do que esperavam, pois as coisas rapidamente dão errado. Quando um espírito maligno começa a invadir suas casas, eles passam a perceber que podem não sobreviver à noite.

    Menção honrosa: 

    BUSCANDO (2018)

    Buscando... | John Cho não estará de volta no novo filme

    A menção honrosa desta lista não poderia ser diferente se não um dos filmes que extrapolou os limites do found footage. Buscando, é o primeiro filme de Aneesh Chaganty e tem John Cho no papel principal, não é um horror, mas leva o gênero de suspense. O longa utiliza os recursos de câmeras, internet e redes sociais para contar uma história cheia de reviravoltas. É impressionante perceber que atualmente os dispositivos eletrônicos registram cada passo dado por nós, o que somente comprova que o futuro do found footage é promissor no cinema. 

    Sinopse:   Após uma jovem de 16 anos desaparecer, seu pai David Kim (John Cho) pede ajuda às autoridades locais. Sem sucesso, após 37 horas, David decide invadir o computador de sua filha para procurar pistas que possam levar ao seu paradeiro.

    Inscreva-se no YouTube do Feededigno

    Assista às nossas análises de filmes, séries, games e livros em nosso canal no YouTubeClique aqui e inscreva-se para acompanhar todas as semanas nossos conteúdos também por lá!

    Artigos relacionados

    TBT #183 | Platoon (1986, Oliver Stone)

    Platoon, de Oliver Stone sem dúvida está na lista dos fãs de filmes de guerra. Veja nossa clássica indicação de TBT!

    CRÍTICA – Amor & Gelato (2022, Brandon Camp)

    Amor & Gelato é a nova aposta de filme de romance da Netflix. Baseado no livro homônimo de Jenna Evans, o longa é dirigido por Brandon Camp.

    Thor: Amor e Trovão | Conheça o elenco do filme

    Agora falta pouco para Thor: Amor e Trovão chegar aos cinemas! Confira neste artigo quem são os personagens e atores envolvidos na produção.

    HBO Max: Títulos para comemorar 1 ano do serviço

    A HBO Max está em festa! No dia 29 de junho, a plataforma de streaming completa um ano de seu lançamento na América Latina!