TBT #227 | Maze Runner: Correr ou Morrer (2014, Wes Ball)

    Maze Runner: Correr ou Morrer foi mais uma tentativa de adaptar para os cinemas livros infantojuvenis dos anos 2010. Assim como Jogos Vorazes e Divergente, Maze Runner adaptava o livro James Dashner, que contava a história de jovens rapazes desmemoriados que são presos em uma área fechada, e precisam correr diariamente para dentro de um labirinto a fim de encontrar uma saída. Com a chegada de um jovem, Thomas (Dylan O’Brien), tudo parece mudar.

    Com todos esses jovens organizados, com diferentes funções, eles precisam assumir seus postos a fim de garantir a manutenção daquele grupo.

    SINOPSE

    Em um futuro apocalíptico, o jovem Thomas é escolhido para enfrentar o sistema. Ele acorda dentro de um escuro elevador em movimento e não consegue se lembrar nem de seu nome. Na comunidade isolada em que foi abandonado, Thomas conhece outros garotos que passaram pela mesma situação. Para conseguir escapar, ele precisa descobrir os sombrios segredos guardados em sua mente e correr muito.

    ANÁLISE

    Maze Runner

    A análise do labirinto possui um papel importante na manutenção daquela pequena sociedade que se formou a partir da conveniência de se manterem vivos. Sendo assim, o mundo ao qual estão inseridos será hostil quanto possível. E em vindouras continuações, ele se provaria ainda mais dificultoso e impiedoso.

    O papel de Thomas na clareira, serve para questionar e incitar os jovens a mudar, levando-os por um caminho quase sem volta, que mais tarde resulta em quase todos sendo lançados para fora daquele labirinto. Em um mundo distópico, o livro é bem mais detalhado do que o filme, que serve para mostrar um “retrato”, ou um “recorte” daquela realidade, em que o mundo que conhecemos parece ter se dissolvido.

    Quando após algum tempo da chegada de Thomas e de apenas meninos na clareira, chega no elevador de carga Teresa (Kaya Scodelario). Que para a surpresa de todos, possui mais segredos do que conta a princípio.

    Ainda que o primeiro longa seja quase que inteiramente baseado no labirinto, podemos rastrear as mudanças que os jovens habitantes da clareira começam a sofrer a partir do momento em que Thomas chega naquele lugar.

    VEREDITO

    Maze Runner: Correr ou Morrer é instigante e encaminha seus espectadores por uma viagem desafiadora e curiosa. Nos deixando sempre na beira beirada do assento o tempo quase todo. Revisitar o filme após quase 10 anos foi uma surpresa pra mim ao ver que ele ainda se sustenta.

    Com motivações interessantes e atuações não tão boas assim, o filme se mostra prudente ao contar as histórias dos jovens que precisam atravessar um labirinto, monstros e até mesmo eles próprios a fim de sobreviver.

    Os filmes da franquia Maze Runner estão disponíveis no Star+.

    Nossa nota

    4,0 / 5,0

    Confira o trailer:

    Inscreva-se no YouTube do Feededigno

    Assista às nossas análises de filmes, séries, games e livros em nosso canal no YouTubeClique aqui e inscreva-se para acompanhar todas as semanas nossos conteúdos também por lá!

    Artigos relacionados

    Séries e filmes coreanos para assistir na Netflix nos próximos meses

    A Netflix terá lançamentos para todos os gostos nos próximos meses: a maior e melhor variedade de conteúdo coreano disponível!

    Capitão América: Admirável Mundo Novo | Confira o primeiro trailer

    A Marvel Studios compartilhou o teaser trailer de Capitão América: Admirável Mundo Novo, apresentando Anthony Mackie como o Capitão América!

    Filmes subestimados que valem a pena assistir

    Infelizmente, alguns filmes acabam não recebendo a atenção e o reconhecimento que merecem e esses filmes acabam sendo subestimados.

    TBT #287 | ‘Rio, 40 Graus’ é mergulho no que o Rio foi, e o Rio é

    Rio, 40 Graus é um precursor de um movimento cinematográfico e nos faz sentir imersos em narrativas reais, e um país mais real ainda.