Início FILMES Crítica TBT #75 | Fruitvale Station (2013, Ryan Coogler)

TBT #75 | Fruitvale Station (2013, Ryan Coogler)

49
0
Fruitvale Station

Fruitvale Station, dirigido por Ryan Coogler (Creed: Nascido para Lutar, Pantera Negra, Creed 2) e estrelado por Michael B. Jordan conta a história real de Oscar Grant III, um jovem de 22 anos de Hayward, Califórnia que acabou de sair da prisão.

O filme me foi uma grata surpresa, exprimindo de mim uma vasta gama de emoções, desde um sorriso de orelha a orelha à uma crise de choro desesperado. Pois quando o assisti da primeira vez, não sabia da história de Oscar, tampouco de seu trágico fim.

O filme poderia muito bem ser a história de reabilitação de um homem recém-saído da prisão, que mudaria de vida ao se deparar com as dificuldades que sua namorada e sua filha passam, por não ter tido um pai presente por algum tempo. Isso se ele não fosse negro.

Fruitvale Station

Ryan Coogler resolveu contar a história do jovem Oscar Grant III de um ponto de vista íntimo, romantizando e por vezes, trazendo o personagem ao chão, e o fazendo ser tão palpável quanto possível para um jovem pai de família.

Fruitvale Station, tem um desenrolar rápido, e uma história cativante de Oscar, sua família e seus amigos, e o mostra que como apenas um homem que cometeu erros na vida, e queria corrigi-los.

O longa conta com uma direção de arte singela, e retrata as dificuldades de uma família periférica e de uma tentativa de mudança na forma de viver de Oscar Grant III, a fim de oferecer uma vida melhor a sua namorada e filha.

O filme tem início no dia em que a vida de Oscar chegaria o fim, nas mãos de um policial truculento, racista e despreparado.

O racismo estrutural está geralmente presente em países que fizeram uso de um sistema escravagista a fim de se estabelecerem como o que são hoje, tal como nos Estados Unidos, Brasil – e outros países da América do Sul –, Portugal, Escócia, Inglaterra, França, não se limitando apenas a escravização de negros, mas também de Ameríndios, e de povos indígenas de regiões como Europa, Oceania, e Ásia, que foram usados como força de trabalho escravo e mão de obra barata.

Fruitvale Station

O racismo estrutural deve ser visto nos dias de hoje como uma vergonha, mas infelizmente, é por vezes naturalizado por quem o pratica.

Infelizmente Oscar não foi o último, nem mesmo João Pedro e nem George Floyd. A luta não é entre branco e negro. A luta é de todos contra o racismo. VIDAS NEGRAS IMPORTAM!

Nossa nota

Fruitvale Station está disponível no Globoplay.

Confira o trailer do filme:

E você, já assistiu Fruitvale Station? Deixe sua avaliação e seus comentários! Veja também nossas indicações anteriores do TBT do Feededigno.

Nota do público
Obrigado pelo seu voto

Curte nosso trabalho? Que tal nos ajudar a mantê-lo?

Ser um site independente no Brasil não é fácil. Nossa equipe que trabalha – de forma colaborativa e com muito amor – para trazer conteúdos para você todos os dias, será imensamente grata pela sua colaboração. Conheça mais da nossa campanha no Apoia.se e nos ajude com sua contribuição.