Início GAMES Crítica CRÍTICA – Chronos: Before the Ashes (2020, Gunfire Games)

CRÍTICA – Chronos: Before the Ashes (2020, Gunfire Games)

CRÍTICA - Chronos: Before the Ashes (2020, Gunfire Games)

Chronos: Before the Ashes é um RPG desenvolvido Gunfire Games e publicado pela THQ Nordic. O jogo se encontra disponível para Nintendo Switch, PS4, Google Stadia e Xbox One PC.

ENREDO

Chronos: Before the Ashes é um RPG atmosférico que narra a busca ao longo da vida de um herói para salvar sua terra natal de um grande mal. Torne-se mais sábio, forte e poderoso à medida que explora as profundezas do labirinto misterioso. Mas cuidado, o labirinto cobra um preço alto – cada vez que seu herói morre, ele perde um ano de sua vida!

MAIS UMA SOMBRA DA FRANQUIA SOULSBORNE

Chronos: Before the Ashes é mais um jogo fortemente influenciado na franquia soulsborne, seja com seu combate lento e sua dificuldade que vai exigir bastante atenção e habilidade, o que pode acabar não agradando a jogadores que não são fãs do gênero.

Por mais que o game tenha sido influenciado pelos jogos de Hidetaka Miyazaki o título acaba sendo apenas uma sombra de sua inspiração e não inova.

Contudo, isso não significa que o game não tenha sua própria identidade e seja divertido, visto que o jogo apresenta diversos desafios e puzzles. No entanto, esses puzzles tive bastante dificuldade para resolvê-los, sendo que o jogo não deu dicas para uma solução rápida.

É muito provável que os jogadores impacientes irão se aborrecer devido a falta de dicas durante a gameplay. Além disso, é possível escolher o gênero personagem e optar por armas entre espada e machado. Achei bastante limitado o armamento apresentado.

O enredo do game é explicado através de livros e falas de personagens secundários, mas mesmo assim não ajuda muito a se tornar uma história coesa, recorrendo a uma narrativa mais interpretativa. Com relação ao loading, Chronos: Before the Ashes demora bastante para iniciar uma partida chegando a ser insuportável o tempo de espera.

O destaque do game vai para seu sistema de evolução do personagem, pois, toda vez que você morre você perde um ano de sua vida e fica mais velho e adquire novas habilidades. Achei bastante interessante esse sistema de evolução.

GRÁFICOS

Os gráficos de Chronos: Before the Ashes são minimalistas e o design dos chefes são variados e alguns tem semelhança com os colossos de Shadow of Colossus. Os cenários são uma mistura de tecnologia com fantasia. Essa junção de gêneros me agradou bastante.

TRILHA SONORA

A trilha sonora é épica e empolgante o que casa perfeitamente com a ambientação do jogo, mas infelizmente em alguns pontos o jogo simplesmente não apresenta nenhuma trilha.

VEREDITO

Chronos: Before the Ashes é um bom jogo, mas que poderia ter sido melhor caso a Gunfire Games tivesse se arriscado em inovar em outros aspectos. No entanto, o game vai agradar todos os fãs que estão com saudades de jogos estilo soulsborne.

Nossa nota

3,0 / 5,0

Assista ao trailer do game:

Curte nosso trabalho? Que tal nos ajudar a mantê-lo?

Ser um site independente no Brasil não é fácil. Nossa equipe que trabalha – de forma colaborativa e com muito amor – para trazer conteúdos para você todos os dias, será imensamente grata pela sua colaboração. Conheça mais da nossa campanha no Apoia.se e nos ajude com sua contribuição.

Artigo anteriorNoites Sombrias #3 | Os jogos de terror mais esperados de 2021
Próximo artigoOPINIÃO | WandaVision, o luto e a quarentena sem fim
Eu sou apenas um rapaz latino-americano que curte quadrinhos, games, livros e cinema.