CRÍTICA: ‘Elden Ring: Shadow of the Erdtree’ é uma das melhores DLCs, expandindo o jogo base com qualidade e carinho

    Elden Ring chegou em 2022 para Xbox One, Xbox S/X, PC, Playstation 4 e 5, porém, agora, no dia 21 de junho de 2024, estará recebendo sua DLC, Shadow of the Erdtree, disponível nas mesmas plataformas. Agradeço demais à Bandai Namco Brasil por enviar a chave com acesso antecipado para que eu pudesse jogar e realizar esta análise com base na minha experiência pessoal e com tempo, sem precisar correr com a gameplay. Inclusive, não terá spoilers por aqui!

    A DLC ainda nem lançou no momento em que estou escrevendo este texto, mas já possui uma das melhores notas no Metacritic, chegando a passar de 92 pontos tanto no PS5 quanto no PC e no Xbox. E eu concordo totalmente com essas notas. Esta DLC entrega uma experiência incrível e imersiva.

    HISTÓRIA

    Não irei contar sobre sua história, já que seria spoiler, mas devo dizer que gostei de como a aplicaram aqui. Temos bastante informação ao longo da exploração e isso ajuda muito a não ficarmos perdidos, porém, ainda assim, há muita coisa interpretativa, como é característico do jogo.

    JOGABILIDADE, ITENS E INIMIGOS

    Shadow of the Erdtree

    Continuamos com a jogabilidade já apresentada no game base, onde podemos atacar, defender, pular, correr, usar magia, coletar itens, invocar criaturas, curar, recarregar mana, criar itens consumíveis e também explorar utilizando o cavalo. Além disso, podemos atacar e coletar itens mesmo em cima dele. A grande novidade fica por conta de uma boa variação de novos itens, magias, armaduras, armas, consumíveis, receitas, talismãs, habilidades de armas e invocações.

    Abordando o seu mapa, ele é bem grande. Para tentar explicar a dimensão, ele é maior que Limgrave, a área inicial do jogo base, e eu diria que seria algo como a primeira e a segunda área do game base, falando apenas em tamanho, porém muito mais trabalhado. Como temos um mapa que seria tipo um terço do mapa base, senti que ele tem muito mais coisas, muitos pontos que você olha e pensa “o que tem ali?” e, ao chegar lá, além de encontrar alguma novidade, provavelmente terá acesso a outra área para explorar.

    Achei o design de conexão entre áreas muito perfeito. Temos muitas novas áreas, muito diferentes umas das outras, todas as paisagens são lindíssimas. Eu diria que acho a DLC ainda mais linda que o jogo base.
    Conforme você explora, encontra um local que te dá acesso a uma nova região ou até um novo acesso de uma região que você nem sabia que tinha deixado algo para trás. Explorar é bem satisfatório e, sinceramente, necessário.

    Necessário porque é padrão da From Software lançar a DLC sempre mais difícil que o jogo base e o que vai te ajudar nisso é explorar.

    Shadow of the Erdtree

    Tem dois itens exclusivos da DLC para te ajudar nisso e não te frustrar, que somam na sua força e na força das suas invocações, caso você as use. Além disso, explorar faz com que você encontre novos itens, como os citados anteriormente, e eles serão de grande ajuda para acrescentar novidades na sua gameplay e também para enfrentar alguma criatura nova, seja um boss principal ou não. Já falo sobre criaturas, que é algo bem importante.

    Só para finalizar sobre o mapa, temos dungeons e também locais que podemos descer como se estivéssemos no subterrâneo do mapa base, mas sem um mapa desenhado desses locais como existe no subterrâneo do jogo base. Já dá para ter uma noção que você vai abrir o mapa todo da DLC e ainda tem mais que a superfície dele!

    As dungeons não são totalmente diferentes das originais em novidade, mas senti que estão mais bem polidas e trabalhadas. Elas apresentação novidades em recompensas, inimigos comuns e boses, além de que elas variam de tamanho. As principais são bem grandes mesmo, gostei muito.

    Aproveitando para puxar o papo de inimigos, os comuns têm muita coisa reutilizada. Gostaria que houvesse mais novos, porém, mesmo sendo muitos do jogo base, mantendo ali sua mitologia, teremos alguns novos inimigos, e esses novos são muito legais.

    Sobre mini-bosses, temos vários deles. Alguns são únicos, alguns são conhecidos e outros são variações, mas com certeza vão te ajudar com bons itens. Vale a pena enfrentá-los. Porém o que brilha mesmo são os bosses principais; nem todos são obrigatórios, mas, vai por mim, você vai querer fazer todos. São incríveis em mecânicas, músicas e batalhas, acredito que você terá momentos memoráveis enfrentando eles, assim como eu tive.

    De negativo, teve só um mini-boss que me deixou meio confusa com a câmera do jogo. Isso é algo que vocês já devem ter ouvido falar em outros títulos, mas, fora esse, que provavelmente vocês vão identificar assim que o encontrarem, não tive problemas com a câmera em um aspecto geral.

    Com certeza, enfrentar os bosses é a minha parte favorita no game e os principais deixarão lembranças para você utilizarem depois, assim como os principais do jogo base, podendo fazer armas com essas lembranças e aproveito para dizer que você pode ir e voltar para a área da DLC livremente através das viagens rápidas.
    Tempo de Jogo e Dificuldade

    Falando sobre dificuldade, tempo de jogo e meu nível, estou longe de ser “pro player” nesse jogo, mas entrei na DLC no nível 153. Acho que a maioria vai entrar por volta disso mesmo. Vai fazer mais diferença o que falei antes sobre explorar e afins. Teve bosses que penei e outros que não, porque, como vocês sabem, é bem relativo. Vai ter quem, com certeza, vai passar fácil os que eu travei e vice-versa. Fora isso, passei as primeiras 10 horas só curtindo o jogo mesmo, nem sabia para onde ir, só fui explorando. Depois, mais umas 15 horas na história principal. Ainda não zerei, faltam os últimos chefes, prometo que logo mais me resolvo com eles.

    E assim, tudo que vi até agora do game, com 25 horas e que provavelmente vou fazer mais umas 15 horas, está valendo muito a pena. Dificilmente uma DLC entrega tanto tempo de jogo assim. Se você puder pegar ela, pegue, porque tem muita coisa de Elden Ring para você curtir. A galera que for jogar sem correr vai levar umas 30 horas para zerar e, se buscar 100%, vai passar disso facilmente, combinado?

    PERFORMANCE

    Shadow of the Erdtree

    Sobre performance, galera, eu comprei o Elden Ring no lançamento e, quando lançou, ele não estava bem otimizado. Todo mundo lembra disso e, mesmo assim, eu joguei basicamente o dia todo. Mas a performance aqui na DLC está bem melhor, bem mais otimizado.

    Além disso, vocês jogarão após a atualização do jogo e de drivers placa de vídeo, né? Deve melhorar mais ainda a experiência nesse dia, já que eu tive algumas quedas de FPS e de elementos carregando na minha frente, como grama e pedras. Porém, nada que de fato me incomodasse ou prejudicasse a gameplay.

    O setup que uso hoje é bem forte: uma RTX 4070, 32 GB de RAM e um Ryzen 7 5800X. Joguei com tudo no máximo em Quad HD e em Full HD também, não tive problemas fora os citados. Nada de congelamento ou fechamento abrupto do jogo, porém, não posso afirmar nada sobre consoles e resoluções maiores. É válido procurar mais conteúdo sobre antes de comprar dependendo da plataforma que você for jogar e a resolução que você busca.

    VEREDITO

    Bom, Elden Ring se tornou o meu jogo favorito da vida assim que ele lançou e essa DLC só reforçou essa chama. Gwyn estaria bem orgulhoso!

    De verdade, pessoal, a DLC é grande, tem muito conteúdo, é mais trabalhada em mapa, exploração, bosses e em diversos outros aspectos. Eu só apontaria que gostaria de mais variedade de inimigos comuns mesmo e aquele ponto de um boss com a câmera dando trabalho. Obviamente, são poucos pontos negativos; os positivos com certeza se sobressaem e muito.

    Está com dúvida se compra a DLC? Se você ama Elden Ring, ama esse estilo de jogo, tem um dinheirinho guardado para comprar? Só vai! Explore no seu tempo e com a build que quiser, aproveite cada momento de gameplay do seu jeito. Elden Ring é para ser apreciado do jeito que o jogador quiser!

    Nossa nota

    5,0 / 5,0

    CONFIRA NOSSA ANÁLISE

    Confira o trailer do game:

    A expansão será lançada no dia 21 de junho para todos os consoles nos quais o game está disponível.

    Acompanhe as lives do Feededigno na Twitch

    Estamos na Twitch transmitindo gameplays semanais de jogos para os principais consoles e PC. Por lá, você confere conteúdos sobre lançamentos, jogos populares e games clássicos todas as semanas.

    Curte os conteúdos e lives do Feededigno? Então considere ser um sub na nossa Twitch sem pagar nada por isso. Clique aqui e saiba como.

    Artigos relacionados

    Os melhores jogos de cassino ao vivo

    Os jogos de cassino ao vivo vem ganhando destaque com as recentes regulamentações, proporcionando interação e entretenimento.

    Jogos de cassino com maiores chances de ganhar: Confira 5 games com alto RTP

    Este artigo apresenta, com base em informações de uma plataforma de cassino, jogos com alto RTP (Return to Player), ou Retorno ao Jogador.

    EU CURTO JOGO VÉIO #20 | ‘Grand Theft Auto: San Andreas’ foi um marco para a franquia

    GTA: San Andreas nos leva por caminhos inesperadamente divertidos e recompensadores. O game brilha em tudo que se propõe.

    PRIMEIRAS IMPRESSÕES – Beta Test de Valorant para os consoles

    Valorant ganhou um beta. O game para PC chegará em breve para PlayStation 5 e Xbox Series X/S. Confira o que achamos!