CRÍTICA – Hogwarts Legacy (2023, Avalanche Software)

    A franquia Harry Potter foi uma das muitas que receberam um game que adaptavam livremente seus acontecimentos no começo dos anos 2000. Harry Potter and the Philosopher’s Stone, lançado em 2001 foi uma prova disso. Nesse, e nos lançamentos subsequentes, éramos colocados no papel de Harry enquanto toda a história de Hogwarts se desenrolava ao nosso redor. Tenho orgulho de dizer, que desde o PlayStation 1 acompanho a franquia, e A Pedra Filosofal foi o único longa que não tive a oportunidade de assistir na estreia.

    Ao longo dos anos que se seguiram, a franquia ganharia muitos fãs ao redor do mundo não apenas por seus livros, mas por suas adaptações do cinema. Ainda que os games lançados para o PlayStation 2 e Xbox 360 tenham sido completamente esquecíveis, ver como a Avalanche Software pegou uma das mais rentáveis franquias e a transformou no mundo definitivo para os jogadores é louvável. Hogwarts Legacy foi lançado em fevereiro de 2023 para o PlayStation 5 e Xbox Series X/S. Nos meses seguintes, ganhou um port para o PlayStation 4, Xbox One e logo depois para o Nintendo Switch.

    SINOPSE

    Hogwarts Legacy é um RPG de ação imersivo e de mundo aberto ambientado no mundo introduzido pela primeira vez nos livros do Harry Potter. Embarque em uma jornada por locais novos e familiares enquanto explora e descubra animais fantásticos, personalize seu personagem e crie poções, domine o lançamento de feitiços, aprimore talentos e torne-se o bruxo que deseja ser.

    ANÁLISE

    Hogwarts

    Hogwarts Legacy me surgiu como uma oportunidade que eu nem esperava por parte da Warner Bros. Games, que nos enviou o jogo para que pudéssemos jogá-lo. Ao longo da história, o game nos coloca no controle de um bruxo inteiramente novo, mas com poderes ancestrais, um poderoso tipo de magia sem igual, que torna nosso personagem extremamente poderoso.

    Com uma origem misteriosa, nosso personagem recebe a carta de admissão de Hogwarts e entra na escola de Magia e Bruxaria logo no 5º ano. Repleto de mistérios e atividades, Hogwarts Legacy nos leva pelo mundo mágico definitivo, enquanto nos lança em mundo com muitos mais mistérios, histórias antigas, conflitos ainda mais antigos e um tipo de magia singular. Capaz de destruir ou salvar a todos.

    Com um sistema de carma, o game nos leva a entender que nossas escolhas definirão nossa história, mas não apenas isso. Com um personagem único que o game nos permite criar, nossas respostas ao Chapéu Seletor nos permite escolher para qual das quatro casas iremos.

    O PERIGO DO LEVANTE DOS DUENDES

    Hogwarts

    Ambientado em 1890, cerca de um século antes dos acontecimentos de Harry Potter, acompanhamos o levante e a rebelião dos duendes, que nasce a partir das ações de Ranrok. O duende usa seus poderes para controlar mais indivíduos a fim de se juntarem a sua causa. Toda a rebelião se dá a fim de garantir a permissão para que os duendes façam uso de varinhas. No passado, cerca de 200 anos antes, outra rebelião aconteceu, fazendo com que as ruas de Hogsmeade fossem banhadas com sangue de bruxos e duendes.

    A rebelião ocorrida em 1612 vem do fato dos bruxos considerarem os duendes como seres de menor importância, ou que não mareciam respeito, ou direitos.

    Hogwarts

    À época, muitos indivíduos temiam um golpe por partes dos duendes, pois suas habilidades mágicas inatas já eram bem poderosas sem o uso das varinhas. O mundo bruxo então, passou a temer o dia em que eles pudesse usar varinhas.

    Como os duendes não obtiveram sucesso na rebelião de 1612, o combate levou à morte de muitos, não apenas bruxos, mas indivíduos não humanos. 20 anos depois, uma reunião do Conselho dos Bruxos – que não possuía nenhum membro duende – passou uma lei de que era estritamente proibido que qualquer indivíduo não humano portasse uma varinha. Ainda que muitos seres mágicos pudesse usar magia, o fato deles não usarem uma varinha, queria dizer que eles nunca ficariam em um nível de equiparação de poder similar à dos bruxos, já que as varinhas eram usadas como uma forma de canalizar o poder bruto e melhorar as habilidades mágicas.

    A MAGIA DE HOGWARTS E O MUNDO BRUXO

    Hogwarts

    Hogwarts Legacy é uma adaptação do mundo bruxo de Harry Potter. Nele, vemos uma das figuras mais icônicas dos livros e dos filmes, Hogwarts. Isso mesmo, como um organismo vivo, a Escola de Magia e Bruxaria funciona como um dos personagens desta história. Repleto de segredos e mistérios, descobrimos que o castelo abriga mais do que seus alunos. As histórias contidas dentro daquelas paredes levarão nossos personagens e seus jogadores por um caminho inteiramente novo.

    Podendo explorar todo o castelo, Hogsmeade e diferentes assentamentos por todas as Terras Altas, você pode passar até 70 horas jogando o game se o seu lado complecionista gritar mais alto. As magias de Hogwarts Legacy vão além de empunhar a varinha, ou fazer viagem rápida usar Pó de Flu. A beleza do game está na exploração, nas aulas de poções, defesa contra artes das trevas, no trato com animais mágicos e muito mais. Desde mergulhar no Lado Negro à explorar a Floresta Proibida, o cuidado que a Avalanche Software teve ao desenvolver o game, mostra que todo o desenvolvimento foi realizado por pessoas que realmente são apaixonadas por este mundo.

    Hogwarts

    Ao longo das minhas muitas horas de gameplay, notei que passei a explorar mais do que fazer missões e solucionar puzzles, e o game comporta o meu modo de jogo, assim como todos os outros. Com meu modo de gameplay, me senti ainda mais recompensado do que normalmente seria se fosse direto ao assunto. Realizar missões secundárias e explorar faz parte do game, bem como recolher recursos e itens para criação de poções, aprender novas habilidades e melhorá-las nos auxiliará na nossa empreitada e completar todas as missões e prosseguir na história.

    Os gráficos no PlayStation 4 ainda se mostram eficazes e o game se faz imensamente belo dadas as suas limitações. Assim, podemos perceber que o trabalho de port do game foi eficaz ao portar tudo que importa, sem tirar o charme característico do game. Hogwarts Legacy se mostra divertido, desafiador e curioso a todo momento.

    VEREDITO

    Hogwarts Legacy ignora completamente o desserviço que é a existência de J.K. Rowling e seu discurso transfóbico. Ele parece se orgulhar dos alicerces criados pelos fãs de todo o mundo e cria uma visão reimaginada do incrível mundo criado pela autora. Ao incluir uma diversidade maior de personagens naquele mundo, bem como levar os jogadores por experiências de personalização que proporcionam até mesmo a criação de um (uma) personagem trans, ver o que o game faz aqui, é singular.

    Ao longo da minha jornada por este mundo mágico, me senti imerso em tudo que o game me propôs a fazer, desde cuidar de criaturas mágicas, à derrotar duendes do mal e bruxos das trevas. Como uma jornada única que cada jogador pode ter, de missões, aprendizagens e até mesmo de exploração, os 3 finais diferentes e experiências divertidas, são algo que merecem destaque. Outro elemento que merece destaque, é o fato de algumas das 4 casas possuírem missões diferentes, possibilitando a visita de nossos jogadores à Azkaban e à outros lugares conhecidos dos fãs deste mundo.

    O game ainda se mostra como uma das empreitadas de adaptação mais bem sucedidas dos últimos anos, superando em números e arrecadação adaptações como “Animais Fantásticos e Onde Habitam.”

    Para além do que foi dito até aqui, ouso dizer que a falta do game na The Game Awards 2023 foi uma surpresa para esse que vos escreve. Mas até hoje, no dia de postagem deste texto, o game estrela como o mais vendido do ano, superando até mesmo Call of Duty: Modern Warfare 3 – atingindo a marca de quase 20 milhões de cópias vendidas.

    Hogwarts Legacy me fez sentir novamente como uma pequena criança de 8 anos na poltrona de cinema, ao testemunhar os acontecimentos do longa que marcou a minha infância e me cativou por seu mundo mágico para todo o sempre. O game é a viagem perfeita aos que sempre sonharam em visitar este mundo mágico e receber uma carta de admissão.

    Nossa nota

    5,0 / 5,0

    Confira o trailer do game:

    O game está disponível para PlayStation 4, PlayStation 5, Xbox One, Xbox Series X/S, Nintendo Switch e PC.

    Acompanhe as lives do Feededigno na Twitch

    Estamos na Twitch transmitindo gameplays semanais de jogos para os principais consoles e PC. Por lá, você confere conteúdos sobre lançamentos, jogos populares e games clássicos todas as semanas.

    Curte os conteúdos e lives do Feededigno? Então considere ser um sub na nossa Twitch sem pagar nada por isso. Clique aqui e saiba como.

    Artigos relacionados

    EU CURTO JOGO VÉIO #19 | Samurai Warriors 2: Empires utiliza a história para proporcionar batalhas incríveis

    Samurai Warriors 2: Empires é o segundo título do spin-off de sucesso. Lançado em 2007, confira nossa análise do game.

    Confira os principais lançamentos de games de julho de 2024

    Julho é um mês com menos lançamentos, mas nem por isso, são lançamentos menos importantes. Confira todos os lançamentos do mês.

    EU CURTO JOGO VÉIO #18 | ‘Star Wars: The Force Unleashed’ é game de ação embebido no mais puro suco da franquia

    Star Wars: The Force Unleashed foi um dos pontos mais altos da geração do Xbox 360 e do PS3. Nele, controlamos Starkiller, conheça o game!

    CRÍTICA: ‘The Rogue Prince of Persia’ é divertido mergulho na franquia

    The Rogue Prince of Persia é um novo passo na franquia Prince of Persia. O game nos lança pela história do Príncipe enfrentando os hunos.