Início GAMES Crítica CRÍTICA – Hot Wheels Unleashed (2021, Milestone)

CRÍTICA – Hot Wheels Unleashed (2021, Milestone)

Hot Wheels

Hot Wheels sempre foi uma propriedade intelectual que rodeou o imaginário coletivo das crianças não só no Brasil, mas também no mundo. E no meio dos anos 2000, a animação Hot Wheels AcceleRacers foi responsável por popularizar ainda mais os carrinhos que no início do século XXI chegava ao Brasil apenas por meio de seus carros e suas pistas mirabolantes.

Hot Wheels Unleashed foi lançado hoje, no dia 27 de setembro e é produzido pela Milestone, desenvolvedora responsável por produzir também MotoGP 21 e Monster Energy Supercross 4. O game está disponível para PlayStation 4, PlayStation 5, Xbox One, Nintendo Switch, Xbox Series X e PC.

SINOPSE

Colete os melhores veículos do universo de Hot Wheels™, construa pistas espetaculares e participe de corridas de tirar o fôlego. Os veículos mais populares da Hot Wheels™ esperam por você. Prepare-se para fazê-los alcançar a velocidade máxima! Destaque a sua personalidade em meio à multidão com o exclusivo editor de visual.

ANÁLISE

Hot Wheels

Muito diferente de ser apenas um game para crianças, Hot Wheels Unleashed posa como um verdadeiro desafio até mesmo para os mais experientes aficionados por games de corrida.

Com modos que vão desde uma espécie de modo campanha intitulado Hot Wheels City Rumble, o mais novo game da franquia Hot Wheels conta com diversos modos customizáveis e um Passe de Temporada. Nesse texto, discorreremos um pouco mais sobre o conteúdo do game, que ao invés de trazer carros reais, nos coloca no controle das miniaturas Hot Wheels em pistas de brinquedo no que parecem ser ambientes do mundo real.

A CUSTOMIZAÇÃO ALÉM DAS CORRIDAS

Longe de ser muito mais do mesmo que os games da Hot Wheels já foram, Unleashed inova tanto em sua gameplay como em seu visual, se colocando como um verdadeiro desafio, por vezes frustrante mas também recompensador.

Com modos desafiadores, a customização não se mostra apenas visualmente, mas também na melhoria de seus carros, que caso você perca alguma curva, será lançado ao vazio.

O modo Track Builder te dá a opção de construir suas pistas em áreas já jogadas por você, o que ao meu ver, acaba se tornado repetitivo. Entre os modos disponíveis, estão o Porão, a Pista de Skate, Campus Universitário, Garagem e o Arranha-Céu.

Sim, o Porão customizável citado lá no começo, pode se tornar um ambiente jogável se você tiver intenção de passar algum tempo produzindo uma pista.

COLEÇÃO DE CARROS CLÁSSICOS

Hot Wheels

Com 68 veículos disponíveis, Hot Wheels Unleashed eleva a customização a níveis de criatividade só possíveis nos games. Com visuais únicos e outros nem tanto, o game traz entre seus veículos disponíveis, clássicos do cinema como o DeLorean, a clássica máquina do filme De Volta Para o Futuro, o Batmóvel, K.I.T.T. da clássica série Super Máquina, e a Party Wagon, a clássica van das Tartarugas Ninja.

O game nos permite produzir diferentes visuais de carros clássicos, como os citados acima, mas também nos permite customizar carros tirados nas Caixas-Surpresas. Eu tive a sorte de liberar um Rodger Dodger, RAM 1500, o Bad to the Blade, e até mesmo um Ford Mustang GT 2018.

O game nos coloca diante de alguns dos carros mais potentes da história e nos dá a opção de torná-los ainda mais possantes por meio de aprimoramentos.

Esses aprimoramentos podem ser feitos tanto por meio de Engrenagens e Moedas HW que são ganhas ao completar as fases do modo Hot Wheels City Rumble, e essas mesmas moedas, te dão opção de obter os carros na loja do game tanto por meio de Caixas-Supresa, como na área de Ofertas Limitadas. Na segunda opção, você comprará o carro disponível naquele momento.

OS SUBWOOFERS SOFREM

A engenharia de som ainda que inove, não se destaca tanto se compararmos a outros games como Burnout Paradise (2008) ou até mesmo o Need for Speed (2015).

Tenham em mente, que recebemos o game cerca de 20 dias antes de seu lançamento oficial, ao longo desse tempo, o game recebeu duas atualizações, e a Day One Patch ainda pode ser lançada a fim de corrigir alguns erros revelados pela imprensa ao longo desse tempo. Um dos elementos que mais me incomodou durante a gameplay foi não haver a possibilidade de silenciar o autofalante do controle enquanto jogamos sem headset.

Ainda que o som de batidas entre os carros seja interessante à imersão, pois nos remete ao som de carros de brinquedo batendo, a dificuldade do game não condiz com o visual que é mostrado o tempo todo. Com quatro dificuldades de IA disponíveis, o game pode ser tanto um relaxamento para jogadores mais casuais, como também pode se mostrar bastante desafiador no modo “Dificuldade Extrema”.

VEREDITO

Com alguma familiaridade com a franquia, Hot Wheels Unleashed será capaz de te levar por um lugar tanto saudoso, como divertido. Com desafios imponentes e diferentes modos, o game se revela como uma grata surpresa aos que têm intenção de correr por um mundo familiar e nostálgico.

No modo multijogador com tela dividida, somos levados rapidamente à época em que fazíamos competição e passávamos o controle com muito menos frequência do que se encararmos a dificuldade do game hoje.

Hot Wheels Unleashed nos surpreendeu com sua qualidade e apesar de ter um visual infantil, nos faz sentir imensamente satisfeitos e desafiados a cada curva e a cada nova fase.

Nossa nota

3,5 / 5,0

Confira o trailer do game:

Curte o nosso trabalho?

Se sim, sabe que ser um site independente no Brasil não é fácil. Nossa equipe que trabalha – de forma colaborativa e com muito amor – para trazer conteúdos para você todos os dias, será imensamente grata pela sua colaboração. Conheça mais da nossa campanha no Apoia.se e nos ajude com sua contribuição.

Artigo anteriorCRÍTICA – Um Ninho Para Dois (2021, Theodore Melfi)
Próximo artigoCRÍTICA – Cara Gente Branca (4ª temporada, 2021, Netflix)
27 anos, apaixonado por cinema, quadrinhos e games!