CRÍTICA: ‘Mario vs. Donkey Kong’ é um remake que diverte mas desafia

    Mesmo que Mario e Donkey Kong tenham se enfrentado em 1981, estes ganharam um título próprio para o Game Boy Advance só em 2004. Mario vs. Donkey Kong é o mais recente remake lançado pela Nintendo. Estrelando duas de suas mais famosas propriedades intelectuais, a Nintendo se aproveitou de seus carismáticos protagonistas para colocá-los um contra o outro mais uma vez, desta vez em uma aventura curiosa e divertida. Este remake nos lança por belíssimos gráficos e divertidos puzzles. No controle de Mario, precisamos solucioná-los a fim de recuperar todos os Mini-Marios roubados por Donkey Kong.

    Ao longo da gameplay me vi por vezes coçando o queixo, tentando encontrar diferentes saídas para os desafios em tela, mas no fim, a diversão do game de nos fazer entender como aquelas mecânicas funcionam e contorná-las, vai além do simples quebrar aqueles puzzles. Com saltos, cambalhotas e até mesmo auxílio dos inimigos, precisamos saltar de plataforma em plataformas, apertando botões, bloqueando ou liberando caminhos, tudo para no fim recuperar os Mini-Marios.

    Lançado no dia 16 de fevereiro para Nintendo Switch, o game desafia até os mais atentos a encontrar alternativas ante os desafios e contorná-los. Se você não jogou Mario vs. Donkey Kong, essa é a oportunidade perfeita para fazê-lo.

    SINOPSE

    Donkey Kong roubou todos os Mini-Marios de brinquedo da fábrica e agora cabe ao Mario recuperá-los. Corra, pule e faça acrobacias em mais de 130 níveis diferentes neste quebra-cabeça de ação clássico de plataforma.

    A rivalidade que começou no console Game Boy Advance está de volta, desta vez no console Nintendo Switch™, com um jogo cooperativo recém-adicionado, mundos totalmente novos, músicas e visuais atualizados e outras novas formas de jogar.

    ANÁLISE

    Mario vs. Donkey Kong

    Com mais de 130 níveis diferentes e diferentes modos de jogo, sendo ele single player ou cooperativo, Mario vs. Donkey Kong nos deixa abismado por sua versatilidade e nos faz pensar de uma maneira à que estamos acostumados. Sendo necessário contornar raios laser, inimigos e até mesmo plataformas flutuantes, os perigos nos quais estamos inseridos não vão proporcionados apenas por DK, mas por todos os inimigos que Mario já viu em sua jornada.

    Seja pelos aficionados em completude, ou pelos loucos por um desafio, Mario vs. Donkey Kong nos deixa na beira do assento o tempo todo, mostrando que mesmo diante fases difíceis, é possível sim obter a perfeição.

    Sem deixar nenhum presente para trás ou perdendo nenhum Mini-Mario, se você conseguir conservar sua vida nos encontros do DK, talvez você consiga obter as 136 estrelas da história.

    Mario vs. Donkey Kong

    Como um game casual, ver e entender como Mario vs. Donkey Kong funciona é extremamente intuitivo. Sendo assim, mergulhar nas missões, impedir que DK roube todos os Mini-Marios e recuperá-los por cada um dos níveis se mostra extremamente satisfatório.

    Mas o jogo falha em alguns aspectos referentes à ser mais do mesmo conforme progredimos. Mesmo elevando quase sempre a dificuldade e ao fim da primeira run nos lança por fases ‘Plus,’ com maior dificuldade, ou um mundo ‘W1+, W2+, W3+ e assim por diante), vemos que por mais que aparente, o fim está longe de chegar. E assim, precisamos ultrapassar mais 8 níveis a fim de enfrentar DK definitivamente.

    Com elementos que remetem fortemente a Donkey Kong de 1981 (disponível no Nintendo Switch Online) – uma gameplay baseada em plataformas – nossos confrontos com DK são sim a mais clara referência ao primeiro game em que DK e Mario se enfrentaram pela primeira vez – com direito à barris rolando plataformas abaixo e tudo.

    Mario vs. Donkey Kong

    Sendo cuidadosa no que diz respeito à como avançaremos no game, progredir utilizando as habilidades já conhecidas de Mario de outros jogos dá a este um tom maior de diversão. Os saltos, esquivas, piruetas e até mesmo balanços nas barras nos permitem fazer com que esta seja uma das mais diversas experiências, mesmo havendo um demérito no que diz respeito à repetição dos níveis.

    VEREDITO

    Mesmo que puzzles não sejam a minha praia, a franquia Mario e Super Mario sempre foram. Mergulhar mais uma vez no mundo criado por Shigeru Miyamoto dão uma estranha satisfação, mesmo que esta seja acompanha de uma frustração absurda – após bater cabeça por alguns minutos antes de avançar. Com uma duração honesta e uma diversão justa, este é o remake perfeito para aficionados por puzzles e desafios.

    O que cativa em Mario vs. Donkey Kong, é o fato do game poder ser jogado como no passado, no Game Boy Advance, em qualquer hora, em qualquer lugar graças à portabilidade do Nintendo Switch. Isso sem falar o fato dos gráficos do game terem todo sido refeitos do zero e este trabalho é também brilhante.

    Seja explorando os níveis no modo clássico ou casual, Mario vs. Donkey Kong fornecem diferentes experiências. Uma delas focada no tempo e outra, apenas na resolução dos desafios. Se mostrando curiosamente recompensador, o game nos leva por uma aventura divertida, mas falha em entregar renovação conforme a progressão.

    Nossa nota

    4,5 / 5,0

    Confira o trailer do game:

    Acompanhe as lives do Feededigno na Twitch

    Estamos na Twitch transmitindo gameplays semanais de jogos para os principais consoles e PC. Por lá, você confere conteúdos sobre lançamentos, jogos populares e games clássicos todas as semanas.

    Curte os conteúdos e lives do Feededigno? Então considere ser um sub na nossa Twitch sem pagar nada por isso. Clique aqui e saiba como.

    Artigos relacionados

    5 novos jogos de Nintendo Switch para toda a família explorar

    O Nintendo Switch dá as boas-vindas à primavera com seleção incrível de jogos casuais no portátil da Big N. Confira a lista!

    EU CURTO JOGO VÉIO #7 | ‘Congo’s Caper’ é platformer do SNES cheio de personalidade

    Congo's Caper é um game divertido e cheio de desafios. O game foi lançado em 1993 para o Super Nintendo e ganhou uma versão ocidental.

    CRÍTICA: ‘Raccoo Venture’ é platformer brasileiro divertido, que empolga

    Raccoo Venture é game indie Brasileiro que encanta por sua jogabilidade direto ao ponto e sua dificuldade enorme, acima de tudo.

    Star Wars: Outlaws | Revelado trailer narrativo, confira detalhes

    Star Wars: Outlaws ganhou seu primeiro trailer narrativo. O trailer revelou em qual momento da história o game será ambientado e mais!