Início GAMES Crítica CRÍTICA – Metal Slug 1st & 2nd Mission Double Pack (2021, SNK)

CRÍTICA – Metal Slug 1st & 2nd Mission Double Pack (2021, SNK)

Confira nossa análise de Metal Slug 1st & 2nd Mission, pacote duplo de clássicos da SNK lançado para Nintendo Switch em 15 de setembro

Uma clássica franquia de ação e plataforma chegou ao Nintendo Switch em 15 de setembro para aguçar a nostalgia da comunidade nintendista. Estou falando de Metal Slug 1st & 2nd Mission Double Pack, dois títulos populares da SNK, desenvolvedora de The King of Fighters.

O pacote especial traz Metal Slug 1st Mission (1999, terceiro título da franquia) e Metal Slug 2nd Mission (2000, sexto), ambos lançados para o portátil Neo Geo Pocket Color. A versão para o console híbrido da Nintendo conta com alguns recursos novos e outros nostálgicos, como os manuais originais digitalizados.

INFORMAÇÕES GERAIS

  • Experiencie as simples-porém-profundas mecânicas que tornaram a série Metal Slug conhecida;
  • Os dias em que apenas um tiro era fatal acabaram, pois agora há uma barra de vida para que você complete as missões;
  • Não seria Metal Slug se não houvesse caminhos ramificados para explorar;
  • Contém recursos como retomar de onde você parou ou voltar no tempo para evitar uma morte prematura!

Metal Slug 1st & 2nd Mission Double Pack atualmente não está disponível para compra na Nintendo eShop brasileira.

ANÁLISE DE METAL SLUG 1st & 2nd MISSION

Metal Slug 1st & 2nd Mission Double Pack experimenta um gostinho de trazer títulos clássicos de um console portátil para os recursos disponíveis em um videogame híbrido atual. A SNK mantém as características originais dos jogos, mas os mistura com pequenas mecânicas para tornar a gameplay mais atrativa para novos públicos.

Considero válida a introdução da barra de vida visível e expandida, que possibilita você levar mais tiros (e outras formas de levar dano) em sequência antes de ser vítima da famigerada tela de game over. Essa inclusão facilita a experiência, embora ambos jogos continuem bem desafiadores.

Embora haja essa facilidade, há também a possibilidade de voltar no tempo após cometer erros ou morrer. Essa mecânica também pode ser interessante, principalmente para uma geração mais jovem, mas particularmente não achei intuitiva. Por consequência, não me parece atrativa, tanto que durante minha experiência não a utilizei.

Cá entre nós: é preferível salvar o jogo após vencer uma fase e voltar ao save anterior quando necessário, do que ficar rebobinando suas ações.

Confira nossa análise de Metal Slug 1st & 2nd Mission, pacote duplo de clássicos da SNK lançado para Nintendo Switch em 15 de setembro
Exemplos de skins do Neo Geo Pocket Color rodando Metal Slug 1st Mission

Os dois títulos trazidos nesse pacote especial são divertidos, desafiadores e, combinados, garantem muitas e muitas horas de diversão. Talvez um pouquinho de raiva também, especialmente em Metal Slug 1st Mission, pois há fases bastante complexas, como a que você acompanha um trem lado a lado usando uma vagoneta.

É bem interessante jogar primeiro o Metal Slug 1st Mission e na sequência o Metal Slug 2nd Mission. Você perceberá uma boa evolução na jogabilidade, embora ambos tenham sido desenvolvidos originalmente para o mesmo console portátil e com apenas um ano de diferença.

Em termos de jogabilidade e recursos originais, gostei mais da experiência oferecida pelo Metal Slug 2nd Mission. Entretanto, a SNK acerta em trazer os jogos das duas primeiras missões em um único pack, pois facilita muito para comparar e definir qual experiência você mais gostou.

Metal Slug 1st & 2nd Mission Double Pack tentam emular a experiência de jogar usando um Neo Geo Pocket Color. No entanto, como o Nintendo Switch é um console híbrido, essa emulação acaba não fazendo sentido.

Não se trata apenas da skin do Neo Geo Pocket Color. Se você jogar Metal Slug no modo portátil, será possível usar os botões da skin do Neo Geo Pocket Color graças ao touch da tela no Nintendo Switch. Só que a experiência assim é ruim, sendo muito melhor usar os Joy-Con.

Metal Slug 2nd Mission sendo jogado sem skin do NGPC e com zoom máximo
Metal Slug 2nd Mission sendo jogado sem skin do NGPC e com zoom máximo

Felizmente há a opção de customizar sua tela de jogo. É possível alterar as skins do Neo Geo Pocket Color, e também expandir a tela quadrada onde o game roda. Eu preferi expandir ao máximo o jogo, o que tornou melhor a experiência também jogando na TV.

VEREDITO

Metal Slug 1st & 2nd Mission Double Pack possibilita que um público mais amplo se divirta no Nintendo Switch com dois jogos antigos que fizeram história no Neo Geo Pocket Color, um console que não foi tão popular no Brasil se comparado com o concorrente Game Boy Color.

Os méritos dos dois títulos são muito mais pelas mecânicas originais do que pelos recursos trazidos nessa versão para híbrido da Nintendo. No entanto, a possibilidade de ver sua barra de vida e seu personagem não morrer com apenas um título é muito bem-vinda.

Apesar desse recurso facilitar um pouco a gameplay, certamente ambos do pacote garantem horas de jogatina, que por vezes é bastante desafiadora.

Nossa nota

3,3 / 5,0

Assista ao trailer de Metal Slug 1st & 2nd Mission Double Pack:

Curte nosso trabalho? Que tal nos ajudar a mantê-lo?

Ser um site independente no Brasil não é fácil. Nossa equipe que trabalha – de forma colaborativa e com muito amor – para trazer conteúdos para você todos os dias, será imensamente grata pela sua colaboração. Conheça mais da nossa campanha no Apoia.se e nos ajude com sua contribuição.

Artigo anteriorCRÍTICA – Round 6 (1ª temporada, 2021, Netflix)
Próximo artigoBesouro Azul: Conheça tudo sobre Jaime Reyes
Jornalista pós-graduado em Jornalismo Digital, fã de Mr. Robot, Pokémon e com uma menção honrosa a 24 Horas, o seriado que me fez entrar no mundo de séries e filmes.