CRÍTICA – Moving Out 2 (2023, Team17)

    Moving Out 2 é a sequência do adorado game da Team17. No game, somos lançados na história do game cooperativo, com seus absurdos e sequências que nos fazem gargalhar. Ambientado em Caixópolis, a empresa FART faz todas as entregas, e nela, fazemos o possível e o impossível para fazer sua mudança.

    Desde quebrar janelas, arrancar eletrodomésticos da tomada e tirar portas do lugar, nada é tão fácil assim. Moving Out 2 é divertido e nos lança por caminhos inesperados, curiosos e acima de tudo, cômicos.

    SINOPSE

    Moving Out 2 é a continuação biruta do famoso simulador de mudança com física maluca. Você pode trabalhar como especialista em mudanças sozinho ou com até três amigos. Coloque seu uniforme da empresa e ajude os moradores de Packmore, e de outros lugares, a embalar e enviar tudo!

    ANÁLISE

    Moving Out 2

    O visual cartunesco de Moving Out 2 é um espetáculo a parte. Quando lançados no mundo do game, tudo nos cativa e se esforça para nos fazer rir. Com diferentes modos de jogo, possibilidade de gameplays cooperativas, o game nos lança à possibilidades infinitas quando o assunto é diversão. As novas aventuras, nos lançam não apenas por Caixópolis, mas por todo o universo. Quando portais nos permitem acessar qualquer lugar do universo, os desafios com timer se mostram e eventualmente encontrarão empecilhos, obstáculos, se mostrando como um portas que se fecham sozinhas, ou portas de correr serão sempre um problema.

    Com fases com estrelas que definem nossa completude, o game nos força a rejogar todas as fases a fim de obter os detalhes de cada uma delas, possibilitando assim a obtenção de novas estrelas. Com cada nível sendo jogado novamente, estratégias para diminuir seu tempo podem ser boladas, mas não apenas isso.

    Assim como Overcooked e outros games da Team17, Moving Out 2 é feito para ser jogado no modo cooperativo, seja ele online ou local. Mas sim, a diversão aumenta consideravelmente se a gameplay se der de maneira cooperativa.

    Algo que vale contar aqui, é o fato de como o game acaba por se mostrar mais elaborado e mais difícil de acordo com nosso avanço na história. Com um maior aprofundamento dos níveis e fases maiores, o game faz com que os níveis sejam repleto de dificuldades para complicar nossas entregas, mas não apenas isso, também complicar os nossos carregamentos.

    Gritaria e correria fazem parte da diversão e Moving Out 2 é a prova viva disso. E sinceramente, é impossível pegar todas as estrelas de primeira. Então acostume-se a rejogar cada uma das fases. Nem mesmo após cerca de 18 horas consegui obter todas as estrelas, então tenha em mente que frustração faz parte da experiência.

    VEREDITO

    Moving Out 2

    Moving Out 2 nos lança por diferentes mundos e diferentes fases, nos fazendo quase sempre rir da nossa interação com aquele mundo, mas não apenas isso. Quando dirigimos por Caixópolis com nosso caminhão de mudança, ou até mesmo escolhemos um personagem fofinho para jogar, tenha sempre em mente o que William Shakespeare disse uma vez:

    “Não se esqueça de levantar com as suas costas, não com, seus joelhos.”

    A Team17 se supera mais uma vez e entrega aos jogadores a experiência definitiva no que diz respeito à diversão enquanto mistura sua gameplay, incentiva a criatividade no que diz respeito às nossas formas de jogar e desperta em todos os jogadores competitividade.

    Nossa nota

    4,5 / 5,0

    O game foi lançado em 15 de agosto para Nintendo Switch, PlayStation 4, PlayStation 5, Xbox One, Xbox Series X/S e PC. Confira o trailer:

    Acompanhe as lives do Feededigno na Twitch

    Estamos na Twitch transmitindo gameplays semanais de jogos para os principais consoles e PC. Por lá, você confere conteúdos sobre lançamentos, jogos populares e games clássicos todas as semanas.

    Curte os conteúdos e lives do Feededigno? Então considere ser um sub na nossa Twitch sem pagar nada por isso. Clique aqui e saiba como.

    Artigos relacionados

    EU CURTO JOGO VÉIO #8 | ‘The Darkness’ era uma escapada da rotina dos FPS

    The Darkness é um jogo FPS desenvolvido pela Starbreeze e publicado pela 2K, lançado em 2007 para PlayStation 3 e Xbox 360.

    Indie World: Confira todos os anúncios da conferência da Nintendo

    A Indie World chegou rapidinho e trouxe incríveis anúncios. O evento anunciou indies que chegarão ao Switch durante todo o ano.

    CRÍTICA: ‘Harold Halibut’ é aventura sci-fi stop-motion com narrativa profunda e envolvente

    Harold Halibut é uma aventura única. Em uma viagem ao desconhecido, somos lançados na história de Harold à bordo da Fedora, uma nave submersa.

    5 novos jogos de Nintendo Switch para toda a família explorar

    O Nintendo Switch dá as boas-vindas à primavera com seleção incrível de jogos casuais no portátil da Big N. Confira a lista!