CRÍTICA – Yakuza Kiwami (2016, Sega)

    Ambientado 7 anos após Yakuza 0, Kiwami nos leva por uma viagem à vida de Kiryu após os acontecimentos do game ambientado no mais longínquo passado da franquia, nosso personagem passa a ser conhecido como o Dragão de Dojima. Enquanto viajamos para um futuro complicado, testemunhamos o tabuleiro se arrumar de uma maneira que nunca esperamos. Kiwami nos mostra a vida de Kazuma Kiryu enquanto o conselheiro da Yakuza e do Clã Tojo.

    Ao testemunhar as intrincadas relações da Yakuza que levam nossos personagens ao limite, nos adentramos no futuro da franquia Yakuza, ou ao mais longe que qualquer um deles já imaginou chegar.

    SINOPSE

    O jogo segue a história de Kazuma Kiryu, um membro desta máfia oriental conhecido pelo título de Dragão de Dojima, que se tenta ajustar ao que lhe parece ser um novo mundo, depois de ter passado 10 anos na prisão devido a um crime que não cometeu.

    ANÁLISE

    Yakuza Kiwami

    Vale apontar Yakuza Kiwami é um remake lançado em 2016 pela Sega. O jogo original foi lançado em 2005 para PlayStation 2. Enquanto vemos a história se desenrolar diante dos nossos olhos, testemunhamos que a configuração do que aconteceu ao longo de Yakuza 0, mudou ligeiramente. O antigo irmão juramentado de Kazuma Kiryu, Akira Nishikiyama se tornou mais ambicioso e fará o que for possível para subir na Yakuza, mesmo que isso signifique colocar a vida de seu irmão em risco. Ao progredir na história testemunhamos aspectos familiares do Yakuza 0 ao longo da continuação, mas também nos são reveladas facetas inteiramente novas.

    Ao longo das pouco mais de 20 horas que tive a oportunidade mergulhar na história do game, testemunhei arcos de vingança, ambição, irmandade e acima de tudo, sobre honra. A Kiwami Engine usada em Yakuza 0, Yakuza Kiwami e outros games da franquia nos proporcionam uma grande fluidez na trama e também nas cutscenes.

    Após 7 anos terem se passado de Yakuza 0 para Kiwami, testemunhamos que Kiryu fora perdoado por todo o ocorrido do primeiro game e agora atua como conselheiro da Yakuza. Mas tudo muda quando seu irmão juramentado assassina um dos patriarcas do Clã Dojima e Kiryu decide assumir a culpa para poupar seu irmão, o que nosso protagonista não espera, é que após 10 anos na prisão, a situação de seu irmão só escalou, atuando pelas costas da Yakuza e agindo sem escrúpulos, Nishikiyama fará de tudo para se tornar um dos patriarcas.

    GAMEPLAY, COMBATE E AVENTURAS

    Yakuza Kiwami

    Ainda que a gameplay e os combates se mantenham bem próximas, um elemento que se destaca é a forma de combate, ou o não combate. Quando Kiryu foi preso, ele deixou de ser o Dragão de Dojima por 10 anos. Esses 10 anos tiveram um peso na história do personagem e em seu desenvolvimento. Ficando imensamente fraco, Kiryu precisa se desenvolver novamente a recuperar sua antiga forma, assim, o personagem precisa vir a ganhar novas habilidades e Majima Goro tem um importante papel.

    Diferente de comprar habilidades com dinheiro, como era feito ao longo de Yakuza 0, as habilidades de Yakuza Kiwami podem ser obtidas por meio de pontos de experiência. Essa mecânica já muda quase que completamente a gameplay e a nossa progressão, nos fazendo pensar duas vezes se realmente devemos ou não fugir de algum dos encontros randômicos que podem nos render alguns bons pontos de experiência.

    Alguns dos elementos que fazem Yakuza se destaca rem relação ao seu antecessor, é como os confrontos se desenrolam, mas não apenas isso. Os itens obtidos e uma real função aos rios de dinheiro que anteriormente eram ganhos e gastos com habilidades, agora tem uma função: Comprar o que quiser, desde alimentos e bebidas para recuperar sua energia e sua barra de “Heat” – que te permite usar golpes finalizadores e até mesmo que te garantirão vantagens em confrontos. Alguns dos modos de luta de Kiryu giram em torno de suas habilidades que se mantém do primeiro game como Brawler, Rush e Beast Mode. Uma vantagem do Kiwami, é a inclusão do modo de luta chamado Dragon, com habilidades que apenas o Dragão de Kojima possui.

    Além da aventura na qual estamos imersos, as aventuras em Kamurocho se expandem e com 78 sub-histórias conhecemos tramas peculiares e as histórias da perigosa cidade. Com uma história que coloca o futuro da família Kazama e do clã Tojo em risco, as consequências dos que almejam dinheiro acima de tudo, inclusive da honra, colocará a vida de todos os membros da família de Kiryu.

    Um ponto de destaque do game, é ver como Goro Majima mudou de Yakuza 0 para Kiwami, nos fazendo entendê-lo como o personagem caótico que ele é. Sua história, assim como a de Kiryu se misturam com a história de suas famílias e a do Clã Tojo, mostrando quase sempre que esses encontros são quase inevitáveis ao longo da progressão – não apenas pelo fato de Majima “vigiar” e “proteger” Kiryu o tempo todo, garantindo que o personagem retorne a sua antiga forma de Dragão de Dojima.

    VEREDITO

    Yakuza Kiwami

    Com muitos arcos e atos que nos remetem à Yakuza 0, o game se distancia de seu antecessor em sua história e em alguns particularidades de gameplay. Utilizando a mesma engine, o game nos surpreende em um arco que coloca Kiryu em uma situação completamente inesperada, fazendo-o passar por um enclausuramento, e o repentino crescimento, forçando-o a entender que ele precisa aceitar que nada mais será como antes ao retornar à sua antiga cidade 10 anos depois.

    Com um arco ligeiramente parecido com a prequela, Kiwami nos apresenta até mesmo uma personagem feminina que é feita de alvo pela Yakuza, em 0 era Makoto, nesse, esse papel é passado para a jovem Haruka de apenas 6 anos de idade. Kiryu cresce, e ao passo em que precisa lutar contra toda a dureza que a Yakuza impõe sua vida pode mudar completamente, quando precisa cuidar da pequena Haruka, uma órfã cuja origem está mais ligada à Kiryu do que o nosso próprio protagonista pode imaginar.

    O crescimento de Kiryu e seu desenvolvimento, nos permitem entender o panorama do que o futuro da franquia reserva para nosso personagem e aumenta ainda mais os riscos de uma história que ainda parece ter muito a entregar.

    A franquia Yakuza pode ser jogada tanto nos serviços de assinatura do Game Pass (como este foi jogado), quanto na PlayStation Plus.

    Nossa nota

    4,8 / 5,0

    Confira o trailer de Yakuza Kiwami:

    Acompanhe as lives do Feededigno na Twitch

    Estamos na Twitch transmitindo gameplays semanais de jogos para os principais consoles e PC. Por lá, você confere conteúdos sobre lançamentos, jogos populares e games clássicos todas as semanas.

    Curte os conteúdos e lives do Feededigno? Então considere ser um sub na nossa Twitch sem pagar nada por isso. Clique aqui e saiba como.

    Artigos relacionados

    CRÍTICA: ‘Skull and Bones’ é uma boa experiência marítima 

    Skull and Bones é o mais novo lançamento da Ubisoft para o PlayStation 5, Xbox Series X | S e PC. Veja o que achamos!

    CRÍTICA: ‘Tomb Raider I-III Remastered’, coletânea é remaster respeitoso e faz jus ao legado

    Tomb Raider I-III Remastered é a coletânea remasterizada das primeiras aventuras de Lara Croft. O Remaster chegou em fevereiro aos consoles e PC.

    Desbloqueando o entretenimento com Códigos de Bônus de cassino

    Veja como identificar a melhor e mais segura plataforma de jogos para poder conseguir Códigod de Bônus sem correr o riscos?

    Esquadrão Suicida: Mate a Liga da Justiça | Quando um game deveria ser uma animação

    Esquadrão Suicida: Mate a Liga da Justiça chegou ao PlayStation 5, Xbox Series X | S e PC. Veja o que achamos do novo game da DC!