Início GAMES Crítica PRIMEIRAS IMPRESSÕES – Final Fantasy VII Remake (2020, Square Enix)

PRIMEIRAS IMPRESSÕES – Final Fantasy VII Remake (2020, Square Enix)

161
0
Final Fantasy VII

Final Fantasy VII completou recentemente 23 anos de seu lançamento original para o PSOne. O game lançado pela Square Enix viria a se tornar um dos mais queridos dos fãs, tendo figurado entre os 10 games mais queridos da franquia — que conta com mais 15 em sua linha principal e muitos spin-offs.

Durante a E3 2015, os primeiros detalhes acerca do remake do game foram anunciados. E no dia 2 de Março de 2020, a demo foi lançada, a fim de garantir aos jogadores uma maior imersão e como o nome diz, uma “demonstração” do que está por vir com o lançamento do game no dia 10 de Abril de 2020.

Tenha em mente que o remake do game será dividido em arcos, assim como seus lançamentos, o primeiro arco será focado em Midgar e os subsequentes ainda ganharão uma data de lançamento.

História

Assim como o game original, a demo nos ambienta à história de Cloud Strife, que é contratado como um ecoterrorista do grupo AVALANCHE, liderado por Barret Wallace – que tem como propósito derrubar a mega corporação Shinra Electric Power, que tem a intenção de drenar a energia vital do planeta para seu benefício próprio e enriquecimento.

Indiferente em relação à causa, Cloud inicialmente se junta ao grupo AVALANCHE pelo dinheiro que pode receber em troca de suas habilidades.

Personagens conhecidos como Tifa Lockhart e até mesmo o icônico Sephiroth, surgem durante a gameplay da demo, seja por meio de flashbacks, ou lampejos por parte de Cloud, ou quando mencionados por outros personagens.

Jogabilidade

A jogabilidade e o esmero que a equipe da Square Enix Japan teve ao trazer de volta o game lançado há mais de 20 anos atrás se destaca com novas mecânicas, o incrível visual de 2020, e diferentes aproximações em relação às ameaças que estavam presentes no primeiro game e no remake.

Deixando de ser um game de “pseudo-turnos”, Final Fantasy VII ganha ao nos apresentar o mundo ao qual passaremos um tempo relativo, de forma profunda, esmiuçando cada vez mais e aproveitando as mecânicas que os saltos evolutivos trazem. O que muitos passaram a conhecer como “Bombing Mission“, que é o primeiro arco do game original — ou seja, a destruição de uns dos reatores Mako —, vemos ainda mais o quão necessário esse remake se faz, pois apesar de contar uma história parecida com a do game original, temos uma dinâmica completamente diferente quando deparados com uma jogabilidade moderna e os benefícios que o combate em tempo real propicia.

Remake

Cenas icônicas foram recriadas com um enorme grau de realismo, agora em 3D, mostrando que a Square não poupou recursos, mostrando a que veio — como o efeito tilt da câmera ao acompanharmos Cloud ao se deparar com o reator Mako, que surge imponente diante de nossos diminutos heróis.

A recriação dos personagens que anteriormente não passavam de um amontoado de polígonos, hoje vão além, ao tornar hiper-realista detalhes como cabelos, veias, e sendo possível notar diferenças entre tecidos de roupas – sendo possível até quase imaginar o toque deles. A Unreal Engine e a modelagem de personagens, assim como a criação dos environments extremamente detalhados nos permitem notar o quão longe a Square poderá ir se decidir recriar games icônicos.

Se essa for a sua primeira viagem ao mundo de Final Fantasy VII, recomendo que jogue pelo menos os primeiros minutos do game original, a fim de apreciar o salto evolutivo que o remake se prova diante do game original. Mas sem querer “cagar regra”, acredito que o remake de Final Fantasy VII trará para a franquia até mesmo aqueles relutantes, que no passado não gostavam tanto das partidas em turnos.

A fim de garantir sua sobrevivência diante das adversidades enfrentadas pela AVALANCHE, será necessário certa maestria e agilidade nos dedos. Ao trocar entre seus mais diversos personagens da party – que nessa demo fica limitada entre Barret e Cloud – a diferenciação de suas habilidades e importância em certos momentos, precisarão ser priorizadas, diante de certos desafios.

Tenha em mente, que a demo, normalmente dura cerca de 40 minutos a uma hora até seu fim, enquanto a mesma parte no jogo original não passa de 15 minutos. Então pode ter certeza que mesmo em seu primeiro capítulo, você precisará de umas boas 20 a 30 horas para completar o primeiro arco do game.

Confira o trailer abaixo:

Final Fantasy VII Remake será lançado no dia 10 de Abril de 2020, e é um exclusivo PlayStation 4.

Nossa nota

Você já teve a chance de jogar a demo do game? Conta pra gente o que achou abaixo nos comentários e não esqueça de dar a sua nota!

Nota do público
Obrigado pelo seu voto



E ai, você curte o nosso trabalho? Se sim, sabe que ser um site independente no Brasil não é fácil. Nossa equipe que trabalha – de forma colaborativa e com muito amor – para trazer conteúdos para você todos os dias, será imensamente grata pela sua colaboração. Conheça mais da nossa campanha no Apoia.se e nos ajude com sua contribuição.