Início FILMES Artigo Mortal Kombat e muito mais: 7 filmes baseados em games de luta

Mortal Kombat e muito mais: 7 filmes baseados em games de luta

Mortal Kombat e muito mais: 7 filmes baseados em games de luta

Mortal Kombat terá sua terceira adaptação para os cinemas agora em maio de 2021 no Brasil. Enquanto aguardamos esta nova tentativa de reviver a franquia, nós aqui do Feededigno vamos refrescar sua memória te passando uma lista de todas as adaptações dos games de luta até hoje.

Confere a quantidade de tranqueiras que foram feitas:

Street Fighter: A Batalha Final (1994)

O ano era 1994 e Jean-Claude Van Damme estava em uma grande fase. O ator era tão famoso que um jogo chamado Mortal Kombat foi inspirado nele e em seu filme O Grande Dragão Branco, com Johnny Cage sendo criado para ser uma homenagem a ele.

Eis que Steven E. de Souza o convida para estrelar Street Fighter: A Batalha Final, um longa que é um dos maiores desastres de todos os tempos quando se fala de filmes sobre games.

Com atuações mequetrefes, figurinos aos estilo “cospobre” e uma descaracterização completa de personagens amados como Ryu, Ken, Chun-Li e tantos outros, o longa é considerado um dos piores trabalhos da história do astro, visto que boa parte do tempo ele estava drogado e foi bem difícil no set.

O maior pesar é o fim melancólico de Raul Julia, um dos excelentes atores que tenta fazer um trabalho decente, mas que acaba sofrendo com a péssima direção e elenco.

Por insistência dos filhos, ele acaba participando do seu último projeto, pois estava com câncer e veio a falecer logo em seguida. A ideia era ter uma continuação, contudo, com o desempenho pífio, Street Fighter ficou para trás.

Mortal Kombat: O Filme (1995)

Mortal Kombat

Com a recusa de Van Damme para o papel de Johnny Cage, Mortal Kombat: O Filme veio com expectativa, mas também no sapatinho. Até o momento, o filme de 1995 é considerado um sucesso dentre todos da lista aqui, mas isso não é um mérito…

Contando com o astro Christopher Lambert, a obra foi um sucesso na época, pois deu lucro ao estúdio, gerando uma continuação. O filme tem até hoje um carinho por parte dos fãs e dos criadores do jogo que até fizeram uma homenagem com skins e tendo o ator Cary-Hiroyuki Tagawa de volta em seu elenco como o feiticeiro Shang Tsung em Mortal Kombat 11.

Mortal Kombat: A Aniquilação (1997)

Mortal Kombat

Mortal Kombat: A Aniquilação é sem sombra de dúvidas um dos piores da lista, pois destrói o pouco que seu antecessor fez e traz coisas piores.

O longa de 1997 é terrível, pois tem péssimas atuações, trajes horrorosos e defeitos especiais gritantes em sua concepção. Para se ter uma noção, em alguns momentos o chroma key falha, deixando lacunas nos braços dos atores, por exemplo, além de termos dublês homens em personagens mulheres e por aí vai. Mortal Kombat: A Aniquilação foi extremamente mal recebido por público e crítica, visto que não agrada ninguém até hoje.

DOA: Vivo ou Morto (2006)

Esse aqui é pavoroso também! Com personagens hiperssexualizadas e atuações, coreografias de luta, história e trajes péssimos, DOA foi um dos piores longas de sua geração.

A tentativa de reviver o game de sucesso Dead or Alive não deu nada certo, visto que foi massacrado pela crítica e até hoje é lembrado apenas com constrangimento por todos.

O longa traz a história de um grupo de lutadores que vai para uma ilha se enfrentar por um prêmio polpudo em dinheiro. O longa traz apenas risadas e constrangimento infinito para quem assiste.

Street Fighter: A Lenda da Chun-Li (2009)

Se o primeiro Street Fighter conseguiu descaracterizar muito seus personagens, Street Fighter: A Lenda da Chun-Li fez muito pior, sendo talvez o mais fraco da lista.

Aproveitando a fama de Kristin Kreuk, a Lana Lang de Smallville, o filme vai de mal a pior em sua trama. Chun-Li é uma pianista que deve lutar pela sua casa contra o terrível Bison. Ela se une a Nash e Gen para derrotar o vilão.

Com uma péssima história, coreografias de luta idem e atuações abaixo do esperado, o longa é um duro golpe nos fãs da franquia.

Tekken: O Rei do Punho de Ferro (2009)

Imagine o seguinte cenário: o homem responsável pela criação do jogo está no projeto, pois acreditava no mesmo. A equipe de Tekken decide afastá-lo e fazer por conta. O resultado? uma bagunça completa.

Fora os figurinos que são bem fiéis aos personagens, principalmente os de Raven e Eddye, por exemplo, Tekken é bizarro.

Jin é um jovem que faz parte da Forja, uma periferia da cidade. Heihachi e Kazuya querem destruir o local, mas um torneio realizado por eles pode fazer de Jin rico e capaz de salvar o lugar. Agora ele deve lutar por sua vida e a de todos os moradores.

Trazendo mais uma vez problemas com agentes imobiliários, pois assim como em A Lenda da Chun-Li citado acima há uma problemática parecida, Tekken é uma vergonha completa. Com personagens de diversas edições, o longa é uma salada de frutas com elas todas podres. Todos os personagens tema profundidade de um pires e o roteiro é mais furado que um queijo suíço. Em certo momento o torneio é até a morte, em outro não, mas no final é novamente…

Tekken é bizarramente bizarro.

The King of Fighters (2009)

Por fim, mas não menos importante dentre as tranqueiras citadas acima, temos The King of Fighters.

Em um mundo paralelo, no qual os combates são feitos de uma forma sobre humana, Mai, Kyo e Iori devem enfrentar o poderoso Rugal. Agora o grupo tem que usar a espada Kusanagi para derrotar o vilão.

The King of Fighters mancha e muito a honra da famosa série de games. O filme a todo o momento tira sarro de seus personagens, com piadas completamente sem graça, erros de continuidade como, por exemplo, uma criança asiática se tornar um adulto branco ou o próprio Sean Farris escorregar ridiculamente no fundo de uma cena.

O longa não consegue nem escolher seu protagonista, pois Mai e Kyo ficam a todo o momento se digladiando pelos holofotes. Entretanto, o próprio Rugal tira sarro do fato de Kyo ser um fracote, mostrando o quão galhofa KOF é.


O novo filme de Mortal Kombat tem estreia marcada para 13 de maio nos cinemas brasileiros. Confira aqui tudo que já foi feito até o momento sobre MK além dos games.

Curte nosso trabalho? Que tal nos ajudar a mantê-lo?

Ser um site independente no Brasil não é fácil. Nossa equipe que trabalha – de forma colaborativa e com muito amor – para trazer conteúdos para você todos os dias, será imensamente grata pela sua colaboração. Conheça mais da nossa campanha no Apoia.se e nos ajude com sua contribuição.