Início FILMES Artigo Noites Sombrias #26 | As 5 obras mais perturbadoras de M. Night...

Noites Sombrias #26 | As 5 obras mais perturbadoras de M. Night Shyamalan

M. Night Shyamalan

M. Night Shyamalan é um diretor que causa uma série de sentimentos em todos os cinéfilos, uma vez que alguns o ama e outros o odeiam.

De fato, o diretor coleciona obras peculiares e por vezes é genial, assim como escorrega feio em algumas decisões.

Seu mais recente trabalho, Tempo, vem dividindo público e crítica, pois traz bons elementos, mas problemas no roteiro com os famosos plot-twists característicos dos filmes de M. Night Shyamalan.

Contudo, no Noites Sombrias de hoje, vamos apresentar cinco obras do cineasta que merecem destaque por serem perturbadoras e deixar você, amigo leitor, com medo de ficar sozinho em seu quarto. Confira:

O SEXTO SENTIDO (1999)

Abrindo a lista, temos talvez o melhor trabalho de M. Night Shyamalan, uma vez que O Sexto Sentido recebeu diversos prêmios e catapultou de vez a carreira do diretor.

Na trama, um garoto começa a enxergar espíritos e recebe a ajuda de um psicólogo que começa a se ligar de forma muito intensa ao caso.

Com atuações incríveis e uma reviravolta sensacional, O Sexto Sentido nos dá diversos sustos e traz atuações brilhantes de Bruce Willis e Haley Joel Osment. Não é à toa que o filme é um dos melhores trabalhos de M. Night Shyamalan e merece muito destaque na nossa lista do Noites Sombrias.

DEMÔNIO (2010)

M. Night Shyamalan

Agora uma obra mais intimista, mas que nos deixa tensos sendo um bom thriller de suspense e terror.

Um grupo de pessoas fica presa em um elevador e, com o tempo, vão sendo assassinadas uma a uma, deixando um clima tenso de medo constante para saber quem é o próximo, além de tentar descobrir quem é o responsável pelos assassinatos.

Demônio é o tipo de filme fechadinho que tem um roteiro simples, contudo, bastante envolvente. A obra agrada tanto que gosta de terror, quanto quem curte filmes de detetive, pois consegue carregar muito bem os mistérios sem revelar de forma óbvia quem é o assassino, misturando uma trama sobrenatural com uma linha interessante de investigação.

A VISITA (2015)

A Visita é o tipo de filme que não poderia faltar em uma lista de obras mais perturbadoras, uma vez que M. Night Shyamalan consegue fazer um longa de found footage de arrepiar os cabelos.

Dois irmão vão passar uns dias na casa de seus avós que eles ainda não conhecem. Entretanto, coisas estranhas começam a acontecer, fazendo com que um período de férias das crianças se torne um pesadelo.

O longa é o tipo de filme que vai nos deixando bastante incomodados com os fatos, visto que o comportamento dos personagens é bastante perturbador. M. Night Shyamalan consegue segurar a nossa expectativa, pois apresenta situações curiosas e um bom roteiro, com personagens inteligentes e que nos fazem ter empatia e medo por eles, sendo A Visita uma boa alternativa para quem gosta do subgênero de found footage.

FRAGMENTADO (2016)

M. Night Shyamalan

Corpo Fechado é uma das maiores criações de M. Night Shyamalan e Fragmentado foi o filme de retomada do diretor. 

Um homem tem sequestrado várias garotas, as mantendo em cárcere privado. Entretanto, ele apresenta uma condição na qual apresenta 23 personalidades diferentes, fazendo com que seja extremamente perigoso.

Com excelentes atuações de James McAvoy e Anya Taylor-Joy, Fragmentado é uma obra que tem diversos acertos e traz o melhor do cineasta. Por mais que alguns plots tirem a essência do terror, vale a conferida por ser um filme bem divertido e diferente do gênero. 

SERVANT (2019)

Por fim, mas não menos importante, temos a única série da lista, todavia, ela está aqui por um bom motivo.

Servant conta a história de um casal que, após um trauma envolvendo seu filho recém-nascido, adota um boneco para substituí-lo. Além disso, a contratação de uma misteriosa babá faz as coisas ficarem ainda mais estranhas.

A série é uma mistura de A Órfã e Boneco do Mal, dois filmes do gênero de terror que trazem boas e más ideias, contudo, tem entretenimento puro pela estranheza. Servant é bizarra, misteriosa e perturbadora, sendo uma boa opção no catálogo da Apple TV.

E para vocês, faltou algum título na lista? Comentem!

Curte nosso trabalho? Que tal nos ajudar a mantê-lo?

Ser um site independente no Brasil não é fácil. Nossa equipe que trabalha – de forma colaborativa e com muito amor – para trazer conteúdos para você todos os dias, será imensamente grata pela sua colaboração. Conheça mais da nossa campanha no Apoia.se e nos ajude com sua contribuição.

Artigo anteriorCRÍTICA – Shadow (2018, Zhang Yimou)
Próximo artigoCRÍTICA – Hit & Run (1ª temporada, 2021, Netflix)
Relações-públicas, gremista, nerd, escorpiano e palestrinha. Parece futebolista, pois só vive descendo a lenha. DC é melhor que Marvel, todavia, amamos as duas.