Início LIVROS Crítica CRÍTICA – Círculo (2013, Mats Strandberg e Sara Bergmark Elfgren)

CRÍTICA – Círculo (2013, Mats Strandberg e Sara Bergmark Elfgren)

303
0

“Mas todo mundo tem problemas. Não precisa se matar. Se todo mundo sentisse tanta pena de si mesmo, não sobraria ninguém.”

O começo do livro é bem confuso e totalmente entediante, confesso que deixei de lê-lo várias vezes, mas depois que chegou no meio do livro tudo passou a fazer sentido; apesar da história ser bem entediante em algumas partes, ela tem um tom sombrio e até cômico as vezes. Se você espera uma história fofinha de amigas bruxas, você está lendo o livro errado! As protagonistas tem uma vida bem triste e mórbida, você acaba se apegando ao jeito de cada uma e acaba ficando curiosa com o fim. O livro Círculo pertence a uma trilogia, mas pelo que pesquisei aqui no Brasil só tem o primeiro livro, o que é triste.

“Você só é o que as pessoas acham que você é.”

As protagonistas do livro são: VanessaLinnéaAnna-KarinRebeckaIda Minoo, ambas tem vidas totalmente diferentes; juntas elas formam o Círculo de bruxas e terão que aprender a lidar uma com a outra e assim conseguir controlar seus poderes. O livro foca bastante em cada uma, sendo que sempre muda a narração da pessoa, tornando o livro até meio confuso, mas nada que tire o foco do principal que é descobrir quem está matando as bruxas.

“Quem é jovem acha que o mundo gira ao redor de si e que qualquer contratempo é o fim do mundo.”

Elas terão que ir para uma missão de vida ou morte e deverão entender o motivo de serem as Escolhidas; aprender que não devem confiar em ninguém nem mesmo nos seus familiares, amigos, namorados e devem se manter unidas dentro do Círculo, caso contrário, o mal irá engolir o mundo e transformá-lo em chamas.

“Magia. Minoo sente um arrepio quando ouve a palavra. Claro que existe uma palavra para tudo que aconteceu. É uma palavra que ela leu mil vezes em contos de fadas e fantasia, mas soa nova e desconhecida quando dita pela diretora. Assustadora, mas atraente. O fantástico é possível.”
 

Escrito por: Mats Strandberg e Sara B. Elfgren;
Editora: Intrínseca;
ISBN: 978-85-8057-429-6;
Ano: 2013;
Páginas: 416;
Skoob: AQUI;
 

SINOPSE:

Minoo sempre foi a melhor da turma, mas não consegue fazer amigos. Vanessa é a garota mais sexy do colégio e namora um cara bem mais velho. Linnéa tem pai alcoólatra e é malfalada na escola. Rebecka parece ter uma vida de contos de fadas, mas esconde de todos que tem um distúrbio alimentar. Anna-Karin sofre bullying e deseja ser invisível. Ida, apesar de popular, é detestada tanto pelos professores quanto pelos alunos. Elas não são amigas nem têm quase nada em comum, exceto o fato de frequentarem o mesmo colégio na cidadezinha sueca de Engelsfors. Quando uma lua vermelho-sangue surge no céu, as seis são atraídas por uma força misteriosa até um parque de diversões abandonado, onde descobrem que são as Escolhidas, um grupo de bruxas ligadas por uma antiga profecia, e que uma força terrível foi libertada. Diante de uma série de suicídios suspeitos, elas precisam se unir e aprender a usar suas habilidades mágicas recém-adquiridas se quiserem sobreviver. Juntas, formam um círculo poderoso, capaz de impedir uma profecia que anuncia o fim do mundo. Separadas, são caçadas por um inimigo misterioso que as persegue dentro e fora da escola.

Avaliação: Bom

Confira mais críticas de livros, e do nosso parceiro. Deixe seu comentário e nos acompanhe nas redes sociais para mais novidades:

Facebook – Twitter – Instagram – Pinterest