Início QUADRINHOS Artigo CRÍTICA | Tomie – Vol. 1 (2021, Pipoca e Nanquim)

CRÍTICA | Tomie – Vol. 1 (2021, Pipoca e Nanquim)

CRÍTICA | Tomie - Vol. 1 (2021, Pipoca e Nanquim)

O ano de 2021 é o ano de Junji Ito no Brasil, pois esse é o segundo trabalho do mangaká sendo publicado em pouco tempo. Contudo, esse novo trabalho é nada mais que sua primeira obra que nunca havia sido trazida para o país. Este mangá foi publicado originalmente entre os anos de 1987 a 2000. Com isso em mente, a editora Pipoca e Nanquim está publicando Tomie em dois volumes.

SINOPSE

Podem matá-la quantas vezes quiserem, que ela ainda assim ressurgirá neste mundo, mais bela do que nunca. Ninguém sabe ao certo quem ou o que ela é, mas uma coisa é certa: se você se deparar com Tomie Kawakami, seu destino estará selado. E ele não poderia ser mais aterrador.

Por trás de um rosto fascinante, realçado por uma única pinta debaixo do olho esquerdo, esconde-se um mal terrível. Um mal sedutor, capaz de enfeitiçar os homens e levá-los a cometer o mais hediondo dos atos: o assassinato. Mas como explicar o fato macabro de que a vítima desse instinto homicida é a própria Tomie? Eles a matam, matam e matam, mas o mundo nunca estará livre de Tomie.

Deixando um rastro de loucura e cadáveres, essa misteriosa beldade morrerá e matará incontáveis vezes

ANÁLISE

Em Tomie, temos a excepcional estreia de Junji Ito no mundo dos mangás. Nesse incrível primeiro trabalho do mangaká já encontramos diversas nuances que o mesmo apresentaria futuramente em suas obras. No entanto, o seu traço ainda não é aquele traço limpo e bonito. Para o primeiro trabalho, o mangá tem uma arte bastante convencional, o que chega a ser bem feio, mas que ao longo da obra vai melhorando.

A trama inicia de forma bastante chocante com Tomie voltando dos mortos o que deixa a sua turma extremamente aterrorizada. Com isso, temos um flashback de seu brutal assassinato e os motivos que a levaram a ser morta.

A maneira que ela é assassinada é imensamente atroz e me deixou surpreso como Junji Ito já tinha uma mente tão doentia logo em seu primeiro mangá. Confesso que pensei que a obra seria bem abaixo da média, mas pelo contrário, o mangaká já chegou cheio de atrocidades, bizarrice e insanidade. Contudo, a obra não se sustenta em apenas chocar o leitor, pois o autor elabora uma excelente trama que se desenvolve de maneira ágil e intrigante.

O destaque da obra vai para o capítulo A Vingança que tem uma forte influência de H.P Lovecraft, principalmente a obra Nas Montanhas da Loucura. Assim como em seus futuros trabalhos a trama vai ganhando proporções surreais.

Mas de fato, a maior surpresa dessa edição é a forma que Junji Ito criar uma excelente história de terror em poucas páginas. Mesmo que desenho não seja excepcional, o mangaká já começa sua carreira de bizarrices de uma forma bastante criativa e intensa.

VEREDITO

Tomie – Vol. 1, é mais um excelente lançamento desse ano de 2021 do mangaká Junji Ito e já entrou também em minha lista de melhores publicações de 2021.

Nossa nota

5,0 / 5,0

Autor: Junji Ito

Editora: Pipoca e Nanquim

Páginas: 376

Curte nosso trabalho? Que tal nos ajudar a mantê-lo?

Ser um site independente no Brasil não é fácil. Nossa equipe que trabalha – de forma colaborativa e com muito amor – para trazer conteúdos para você todos os dias, será imensamente grata pela sua colaboração. Conheça mais da nossa campanha no Apoia.se e nos ajude com sua contribuição.