CRÍTICA – Deus em Pessoa (2021, Comix Zone)

    Deus em Pessoa é uma graphic novel francesa do quadrinista francês Marc-Antoine Mathieu que originalmente foi publicada em 2009 e que nesse ano ganhou uma nova edição pela editora Comix Zone.

    Em 2010, o quadrinho recebeu o Grande Prêmio da Crítica da ACBD (Associação dos Críticos e Jornalistas de Quadrinhos), uma das premiações mais importantes do segmento na França.

    SINOPSE

    Em uma fila do censo, um homenzinho aguarda pacientemente sua vez. No momento de se identificar, ele se apresenta sob o nome de Deus. Não tem casa, nem documentos, nem inscrição no instituto de previdência. A irrupção desse enigma metafísico “em pessoa” desencadeia um enorme fenômeno midiático. Um grande processo judicial é organizado contra esse “Culpado Universal”.

    ANÁLISE

    Deus em Pessoa é uma sátira que coloca o onipresente vindo ao nosso mundo. Com isso, o mundo fica chocado com aparecimento súbito de Deus.

    Mas logo sua presença é vista por investidores como uma oportunidade de lucrar com sua imagem das mais variadas formas possíveis, como arte, cinema, caça-níqueis, literatura, quadrinho, parque temáticos até o teatro.

    Visto isso, conforme a trama se desenvolve, acompanhamos o comportamento das pessoas como consumidoras desses mais variados meios de entretenimento com o nome de Deus. Além de termos pessoas que ficam surpresas com sua simplicidade e imagem, e outras que ficam incrédulas com sua presença.

    A maneira que Deus é representado no quadrinho segue o estereótipo do senhor com cabelos longos e barba cumprida, mas ao longo da história não vemos seu rosto nítido, pois sempre algum objeto desfoca sua face. Essa maneira de representação dá um ar de mistério para imagem do criador.

    Na obra, Marc-Antoine Mathieu desenvolve uma fábula ácida e genial que toca em temas como consumismo, filosofia e existencialismo. Além de realizar reflexões densas sobre a origem de Deus e da humanidade.

    O destaque da obra, vai para sua arte notavelmente em preto e branco que apresenta um traço sombrio e cria um clima assustador para toda trama.

    Por se tratar de uma sátira, o final do quadrinho pode acabar desagradando aos cristãos e evangélicos, mas que mesmo assim vale a leitura, caso esteja aberto a liberdades criativas.

    Todavia, Marc-Antoine Mathieu apresenta um trabalho excepcional e profundo; e mesmo tendo uma visão cética de Deus, a obra te deixará impactado, seja de uma forma agradável ou desagradável.

    VEREDITO

    Deus em Pessoa é um quadrinho poderoso e está entre os meus favoritos de 2021. A obra conduz uma excelente fábula, repleta de questões filosóficas, e que te fará se questionar sobre o que aconteceria se o próprio Deus viesse à terra.

    Nossa nota

    5,0 / 5,0

    Editora: Comix Zone

    Autor: Marc-Antoine Mathieu

    Páginas: 128

    Curte nosso trabalho? Que tal nos ajudar a mantê-lo?

    Ser um site independente no Brasil não é fácil. Nossa equipe que trabalha – de forma colaborativa e com muito amor – para trazer conteúdos para você todos os dias, será imensamente grata pela sua colaboração. Conheça mais da nossa campanha no Apoia.se e nos ajude com sua contribuição.

    Artigos relacionados

    Johanna Constantine: Quem é a personagem de Sandman?

    Criada por Neil Gaiman, a personagem Lady Johanna Constantine está presente nas HQs de Sandman e agora na série da Netflix inspirada na obra.

    Alto Evolucionário: Quem é o vilão de Guardiões da Galáxia Vol. 3?

    Alto Evolucionário foi criado por Stan Lee e Jack Kirby, estreou na HQ Thor #134 - Os Criadores de Pessoas, publicada em novembro de 1966.

    CRÍTICA | Prisioneiro dos Sonhos – Vol. 2: O Processo (2022, Comix Zone)

    Veja o que achamos da HQ Prisioneiro dos Sonhos - Vol. 2: O Processo que recebeu o Prêmio de Melhor Roteiro do Festival de Angoulême.

    Sabbac: Conheça o vilão demoníaco de Shazam

    A primeira versão de Sabbac, Timothy Karnes, foi criada por Otto Binder e Al Carreno; sua estreia foi na HQ Capitão Marvel Jr. #4, de 1943.